>Um outro mundo é realmente possível…

>

Pois é, tenho que dar o braço a torcer. O tal outro mundo é realmente possível. Basta tirar certa gente do poder e trabalhar com seriedade e honestidade.

Vejam bem as fotos abaixo. A primeira mostra uma praça de Porto Alegre/RS em 2002, durante o Fórum Social Mundial. Nada muito atraente. A segunda mostra a mesma praça, da mesma Porto Alegre/RS, agora em 2007. A melhora é significativa.

Sejamos sinceros, onde seria melhor morar, passear e, principalmente, onde seria preferível ver os filhos jovens e adolescente?

Claro que na Porto Alegre atual.

Pesquisando a atual gestão descobri que a capital gaúcha tem wi-fi em suas praças públicas e na área portuária.

As praças, aliás, estão bem conservadas, limpas e arborizadas. Coisa de Central Park.

Um outro mundo realmente é possível. Os gaúchos já descobriram isso. Quanto tempo vai levar para que o país todo descubra?

Eles, calejados pela experiência de anos, trocaram a cidade sitiada, entregue e aparelhada pela metrópole moderna.

Trocaram as reuniões juvenis destinadas à bebedeira e às drogas por ambientes limpos e dignos.

Contra fatos (e fotos) não há argumentos.

Anúncios

2 ideias sobre “>Um outro mundo é realmente possível…

  1. Anonymous

    >Nada contra o wi-fi e a conservação do espaço público… muito pelo contrário: meus sinceros parabéns à secretaria que cuida disto, afinal, as prefeituras brasileiras não costumam manter seus espaços devidamente.Mas a quem é destinado tudo isto? À classe média com acesso a notebooks, obviamente. A gestão anterior havia produzido telecentros, se não estou enganado. Agora privatiza-se o acesso público à internet.Algo similar ocorre na gestão fascista do PFL/PSDB em São Paulo. Os telecentros estão sendo abandonados (vejam o blog do milton jung). A população sem-teto e encortiçada está sendo expulsa do centro de são paulo pela prefeitura, evidente prática de crime contra os direitos humanos. Enquanto tudo isto, vemos o discurso da “cidade limpa” e do “ambientalismo” Retórica barata.Ou seja: PSDB, o partido da elite fascista e da imprensa golpista.

    Resposta
  2. Yashá Gallazzi

    >Que tal deixar o nome da próxima vez? Só para tornar a discussão mais, como direi?, igual. Afinal você lê o meu.Só me faltava que você tivesse alguma coisa contra o wi-fi nos espaços públicos. Aí já seria o cúmulo. Mas é claro que não ia perder tempo em dizer que não adianta nada, afinal só vai beneficiar “azelites”.Já sei: política de governo boa é a que distribui para sempre os R$ 50,00 do bolsa-família, né?Sobre fascismos é melhor nem comentar. Afinal quando eu ouço a palavra fascismo me lembro da palavra nazismo.O curioso é que me acusam de fascista e eu acho graça. Afinal, sei que não sou e sei que quem acusa quase sempre não conhece bem o que “il Duce” fez na Itália.Mas quando chamo a certos espécimes de nazistas, eles ficam ouriçados… Como se tivessem sido apanhados no pulo.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s