>A invencível armada.

>Só mesmo uma seleção brasileira muito boa e bonita de se ver que pôde me dar coragem de acordar às quatro e meia da manhã de um sábado.

Claro que não estou falando do time de pelada do Dunga.

O timaço em questão é a seleção brasileira de vôlei masculino. A invencível armada. Aliás, esta expressão só pode ser aplicada, em toda a história da humanidade, a três esquadrões: 1) a frota naval inglesa; 2) o Flamengo de 1981; e 3) a seleção brasileira de vôlei montada sob o comando de Bernardinho.

O jogo da vez foi contra a Rússia. O maior clássico da atualidade. Decisão da Copa do Mundo de vôlei entre os dois melhores times do mundo. E mesmo assim, o Brasil venceu e venceu atropelando: 3X0.

Jogam demais! É incrível a capacidade dos jogadores em extravasar todo o potencial técnico. E mais ainda a capacidade do treinador em tirar dos seus comandados esse máximo.

Bernardinho é, sem dúvida, um dos melhores exemplos de um choque de gestão bem sucedido. Seu maior mérito dirigindo o Brasil foi exaltar a união e a meritocracia.

Parabéns ao Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s