>Diogo Mainardi e a arte de desconstruir um idiota.

>

Transcrevo abaixo o artigo assinado por Diogo Mainardi para a VEJA da próxima semana. Diogo, para não variar, foi brilhante. O tal blogueiro que ele destruíu já foi mencionado algumas vezes aqui, afinal é pródigo em escrever loucuras as mais diversas.
O texto de Diogo é ele todo perfeito. Mas o trecho que merece, a meu aviso, maior atenção – e reflexão – é aquele em que diz que apresentar-se como membro do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil é o mesmo que se apresentar como membro do Terceiro Reich. Perfeito!
Vamos ao texto:

PCdoB tem um blogueiro. O nome dele é Ananindeua Borges. Ananindeua Borges ou Quatipuru Borges? Agora estou meio embananado. Só sei que ele tem o nome de uma cidade no interior do Pará. Abaetetuba Borges. Paragominas Borges.

Ulianópolis Borges apresenta-se como membro do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil. É como se alguém se apresentasse como membro do Terceiro Reich do Brasil. Na última semana, ele me citou em seu blog. O texto contaminou a internet, como um parasita transmissor de esquistossomose.

Parauapebas Borges disse o seguinte:

Karen Kupfer, da revista de fofocas Quem, publicou há poucos dias uma notinha reveladora: “Para comemorar o sucesso do programaSaia Justa, Suzana Villas Boas abriu sua casa para uma festança daquelas. A turma de convidados, que também era recebida por Arnaldo Jabor, marido de Suzana, reuniu políticos, artistas e jornalistas. O candidato José Serra, para quem Suzana presta assessoria, foi prestigiá-la”.

E Parauapebas Borges concluiu acidamente:

O filhinho de papai Diogo Mainardi criou no início do mandato de Lula o seu tribunal macartista mainardiano, no qual promoveu abjeta cruzada contra alguns profissionais da imprensa. Será que o difamador travestido de jornalista fará barulho agora contra seus amiguinhos da TV Globo que gozam das intimidades demo-tucanas?

Itaituba Borges é jornalista. Sua principal fonte de informação: a revista Quem. Mais precisamente: um número da revista Quem de meados de 2002. A notinha, que, segundo ele, foi publicada “há poucos dias”, na verdade é de sete anos atrás. De lá para cá, Suzana Villas Boas saiu doSaia Justa e da assessoria de José Serra. Ela também já se separou de Arnaldo Jabor. Arnaldo Jabor deve ter se casado umas sete vezes desde aquela festa.

Se Mocajuba Borges fosse menos parasitário e consultasse o arquivo de Veja.com, descobriria que o colunista que mais avacalhei em minha coluna (e também no Manhattan Connection) foi o próprio Arnaldo Jabor, condenado reiteradamente pelo tribunal macarthista mainardiano.

Depois de comentar a notinha de Quem, Oriximiná Borges comentou uma notinha de Hildegard Angel. O blogueiro do PCdoB é assim: só abre o jornal para ler a coluna social. Sorry, periferia, mas Oriximiná Borges é o Ibrahim Sued do maoísmo, o Bola Branca da Revolução Cultural. De acordo com ele, além de denunciar Arnaldo Jabor, eu deveria denunciar também Miriam Leitão, cujo cunhado é irmão de Edmar Moreira, deputado do DEM. Miriam Leitão é a melhor colunista de economia do país, mas, se Curralinho Borges fosse menos parasitário e consultasse o arquivo de Veja.com, leria o que escrevi sobre o ex-marido dela, Marcelo Netto, antigo assessor de imprensa de Antonio Palocci. Bujaru Borges poderia verificar igualmente o que escrevi sobre o filho dela.

A internet é como uma cidadezinha no interior do Pará, assolada por parasitas que proliferam nessas zonas insalubres do Terceiro Mundo. Quer um conselho? Cuidado com a água parada. Quer outro conselho? Use botas de borracha.

Anúncios

4 ideias sobre “>Diogo Mainardi e a arte de desconstruir um idiota.

  1. Anonymous

    >Nem a coragem de dizer o nome de quem é difamado e caluniado. Agora já sei com quem você aprendeu a atacar profissionais de respeito e pessoas de bem. Quem é aluno de Diogo Mainardi não pode ser gente boa.

    Resposta
  2. Augusto Cesar

    >Muito bom o texto do Diogo. Eu não conhecia o tal sujeito. Soube quem era aqui no blog, depois de ler um dos textos em que o Yashá acabou com ele. Agora, depois de tomar uns chutes do Diogo, talvez ele fique famoso.

    Resposta
  3. Regina

    >E Diogo Mainardi teve, ainda, o brilhantismo de citar o o blogue sem, em momento algum, dizer o nome do sujeito-autor (que, há pouco soube, se chama Altamiro).

    Resposta

Deixe uma resposta para Augusto Cesar Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s