>Rápidas e rasteiras – 6

>

Mais uma vez essa seção do blog vai ser quase toda dedicada àquele maranhense que Lúcia Hippolito chamou de “fofo”. Lembram? Ora, gente… É aquele que escreveu sobre um Brejal, cujo caminho “era longe”… Lembrara? Pois é… Estou falando dele mesmo. Ao trabalho:

1) Sarney não gosta do CQC. VIVA O CQC!!!
Sim, se o assunto é José Sarney, este blog pode até se tornar um tanto leninista: os inimigos do nosso inimigo são nossos amigos! Fiquei horrorizado quando li que alguns trogloditas que fazem a segurança do maranhense eleito pelo Amapá agrediram Danilo Gentilli, do CQC. Confesso que já gostava do programa da Band antes disso, mas agora ele subiu muito na minha preferência! Se é pra aporrinhar o imortal senador, tem o meu apoio!

2) Sarney não gosta de Virgílio e Agripino. VIVA VIRGÍLIO E AGRIPINO!!!
Vale a mesma lógica externada acima. Depois que decobri que o autor de Brejal dos Guajas não quer se sentar ao lado do tucano Arthur Virgílio e do democrata José Agripino Maia, passei a considerar os dois senadores oposicionistas como notáveis do blog. E o que eles ganham com isso? Ora, nada! Só a simpatia de alguém que também não gostaria de sentar à mesa com Sarney.

3) Propaganda enganosa.
Li no blog do Noblat o seguinte: “O senador José Sarney (PMDB-AP) passou o dia, ontem, nervoso. Suas mãos tremiam. O rosto estava congestionado. A família temeu pela saúde dele.” Hum… Será? A coisa era mesmo desse jeito, ou há algum exagero aí? Sei não, mas acho que estão querendo só nos animar

4) Lula obriga PT a sustentar Sarney.
Ao ler que o apedeuta, aquele que se rende a covnescotes com terroristas confessos, resolveu pressionar o PT – o partido do mensalão – para forçar uma defesa firme de Sarney, imaginei como foi a conversa entre o maranhense e a mãe do PAC, dona Dilma Rousseff. Não sei nem o que ela disse ao homem, muito menos o que ele disse a ela. Mas, não sei por que, sempre que vejo uma petista ao lado de Sarney a imagem que me vem é a daquela mucama que se dirige respeitosamente ao senhor e pergunta: “O sinhô vai mi usá ôji? Si não eu lavo só os pé.” Aliás, a imagem acima, que ilustra este post, poderia ser o símbolo dos petistas destes tempos, não?

5) Sarney deveria se afastar das más companhias…
Quem avisa amigo é… Depois ainda vão dizer que este escrevinhador nutre alguma simpatia pelo maranhense que se elegeu senador no Amapá. Que nada! Querem a prova? Pois bem, aconselho Sarney a se afastar das más companhias, deixando o PT e Lula de lado. Afinal, o presidente dozoperário e dozoprimido, fervoroso defensor do “fofo”, também já apareceu defendendo gente da laia de Muamar Khadafi, Mahmoud Ahmadinejad e Kim Jong-Il. Agora, quem pede ajuda a Lula é Omar Al Bashir, o terrorista assassino que governa o Sudão. Digma aí: conhecendo o histórico petista, sempre dado a aproximações com a escória do mundo, não é difícil perceber que o governo do apedeuta emprestará arrimo a mais um ditador sanguinário. Será que o imortal Sarney percebe junto com que tipo de gente está se misturando?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s