>A casa não contabilizada – 4: A culpa é do contador.

>

A mais nova atualização sobre a casa não contabilizada de José Sarney veio do blog do Noblat:

A assessoria de imprensa de José Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado, acabou de divulgar nota de esclarecimento sobre a sua casa na Península dos Ministros, no valor de R$ 4 milhões, que não foi declarada à Justiça Eleitoral.

Segue a nota:

“A casa foi comprada em leilão público, realizado em 19 de agosto de 1997, em São Paulo, pelo leiloeiro Ronaldo Milan, conforme anúncio publicado nos jornais em 13 de agosto do mesmo ano. A quitação foi feita em 10 parcelas.

Durante esse período, o imóvel permaneceu em domínio de seu antigo proprietário, motivo pelo qual não foi incluído na declaração de Imposto de Renda de 1998 do senador e, por consequência, não foi informado à Justiça Eleitoral naquele ano.

A partir de 1999, a casa passou a constar na declaração à Receita Federal. O registro do contrato de compra e venda foi lavrado em cartório em 2 de setembro de 1997. Somente a formalização em escritura se realizou em 2007.

Além da Receita Federal, a propriedade consta das declarações entregues pelo senador anualmente ao Tribunal de Contas da União e ao Senado Federal desde 1999.

Por equívoco do contador, em 2006, foi apresentada à Justiça Eleitoral a mesma lista de bens de 1998.

Todos esses esclarecimentos estavam prometidos ao O Estado de S. Paulo para hoje, por envolver pesquisa em documentos de arquivo, mas o jornal preferiu não esperar, embora o assunto seja atemporal”.

A secretaria de imprensa da presidência do Senado anexou à nota uma certidão do Tribunal de Contas da União. No documento, Alessandro Gilberti Laranja, secretário-geral de Controle Externo do tribunal, confirma que o imóvel está identificado nas declarações de Imposto de Renda referente aos anos de 1999 a 2007 do senador.

Sabem o que eu acho? “Tadinho” do contador

Não, a coisa toda não me basta. Mas vocês sabem, né? Sou um reacionário desses que exige dos políticos sobriedade, honestidade e compromisso com a coisa pública. Essa de ficar colhendo explicações e justificativas todos os dias não faz muito a minha praia…

A versão apresentada para a omissão da tal casinha em 2006 é absolutamente insatisfatória. Como assim é culpa do contador? Vai ficar por isso mesmo? Qualquer semelhança com a estratégia petista de culpar o tesoureiro não me parece mera coincidência… E convenhamos: de todos os bens que o tal contador tinha para esquecer, foi deixar passar em branco logo um dos mais valiosos? Hum…

Mas há mais coisas que não quadram na explicação dada pela assessoria do maranhense que se elegeu pelo Amapá. Notem, por exemplo, que a casinha teria passado a constar das declarações apresentadas à Receita Federal a partir de 1999, segundo o que foi dito acima. Pois bem, então por que Sarney disse ao TRE do Amapá que a declaração de bens apresentada em 2006, onde NÃO CONSTA O SINGELO IMÓVEL, seria a reprodução fiel daquilo que fora declarado ao fisco? Lembram? Isso foi mencionado pelo Estadão, em sua matéria, e também aqui. Mas, ainda assim, transcrevo abaixo o trecho exato:

(…) Dois documentos do próprio senador, arquivados no Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), deixam dúvidas sobre a declaração da casa à Receita Federal. Num dos documentos, apresentado na campanha de 2006, Sarney listou seus bens, mas sem nenhuma referência à casa de R$ 4 milhões em Brasília. Ao final, ele escreveu de próprio punho que aquela lista de bens declarados à Justiça Eleitoral é a reprodução fiel de sua declaração à Receita. “De acordo com minha declaração de bens à Receita Federal em 2006”, registrou o presidente do Senado no rodapé, que leva sua assinatura. (…)

Viram? Não, nada está explicado ainda. E, temo, nada será explicado em tempo algum…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s