>Um dia que viverá na infâmia.

>

A frase do títuo, todos sabem, foi pronunciada pelo presidente Roosevelt logo após o ataque terrorista desferido pelos japoneses a Pearl Harbor. Mas se aplica com perfeição ao maligno evento que ocorreu no dia 11 de setembro de 2001, quando um bando de criminosos da pior espécie atacou os Estados Unidos a mando de Osama Bin Laden, o shaitan do mundo moderno.

Shaitan? Sim, isso mesmo. Hasmodeu, demônio, lúcifer. Escolham aquele que preferirem. Eu, pessoalmente, acho que a Bíblia acertou ao dizer que o nome mais correto é mesmo “legião”. Assim, o mal absoluto do mundo não se personifica em Bin Laden, mas em toda a legião de assassinos e terroristas que o seguem – e/ou idolatram.

O terrorismo está para a política democrática como o demônio está para a religião. É aquela reunião abjeta de todos os vícios, destinada a corromper o homem, empurrando-o para o abismo do desespero e do mal. Não faz concessões nem demonstra compaixão. Seu objetivo é apenas aquele de aniquilar todo e qualquer traço da civilização.

E pensar que, até hoje, até no ocidente, há aqueles idiotas úteis que chamam terrorista de “militante”… Chamam terrorismo de “atos de resistência”… Chamam vítimas de “potências opressoras”… Chamam algozes de “oprimidos”. Tudo numa ótica sociopata que busca ainda ver o mundo sob aquele prisma pedestre da luta de classes, que seduziu boa parte dos intelequituais.

Ao celebrar com pesar aqueles que tomabaram em 2001, o mundo democrático e civilizado só tem um caminho a seguir: é preciso perseverar na guerra contra o terror! É preciso, mais do que nunca, CAÇAR O INIMIGO, ENCONTRAR O INIMIGO E MATAR O INIMIGO!

Matar, eu disse? Sim, isso mesmo. Se a morte de um ser humano diminui toda e qualquer civilização de bem, posso dizer que a morte de um terrorista a eleva! Já é passada a hora de abandonar essa condescendência estúpida que o ocidente insiste em ter para com seus algozes. Não nos deixemos enganar: ou se luta pela supremacia dos nossos valores, ou é a barbárie! E o 11 de setembro está aí para nos lembrar: os bárbaros já chegaram. E mostraram que não terão clemência. Pois mostremos que estamos prontos para o combate! Que eles também não esperem clemência de nós!

Anúncios

2 ideias sobre “>Um dia que viverá na infâmia.

  1. Mauro

    >"Se a morte de um ser humano diminui toda e qualquer civilização de bem, posso dizer que a morte de um terrorista a eleva!""Não nos deixemos enganar: ou se luta pela supremacia dos nossos valores, ou é a barbárie!"Assino embaixo de tudo! Muito bom o post, parabéns!

    Resposta
  2. Anonymous

    >E os ataque ao povo civil do Afeganistão?E as bombas contra as crianças iraquianas?E o napalm jogado sobre o Vietnã?Isso não foi digno de infâmia?Quem foi mais terrorista? Os americanos e sua sanha de dominar o mundo? Ou os guerrilheiros islâmicos do 11 de setembro? (e olha que eu nem apóio a ação deles, mas não nego os fatos)

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s