>O menino do MEP e o "Filho do Brasil".

>

Estou certo de que todos vocês já leram a respeito, mas é impossível não deixar um registro do fato aqui.
Na Folha de hoje, Cesar Benjamin, uma espécie de lugar-tenente do PSOL, assinou um artigo que promete ter grande repercussão na blogosfera brasileira. A depender dos desdobramentos, não seria surpresa se a história ganhasse a chamada “imprensa tradicional”.
No texto, Benjamin discorre sobre o período em que foi preso por ordem da ditadura militar. A certa altura, porém, passa a contar uma curiosa conversa que teve, em 1994, com Lula, então candidato do PT à Presidência. Leiam com atenção e tentem conter os engulhos:
São Paulo, 1994. Eu estava na casa que servia para a produção dos programas de televisão da campanha de Lula. Com o Plano Real, Fernando Henrique passara à frente, dificultando e confundindo a nossa campanha.
(…) Na mesa, estávamos eu, o americano ao meu lado, Lula e o publicitário Paulo de Tarso em frente e, nas cabeceiras, Espinoza (segurança de Lula) e outro publicitário brasileiro que trabalhava conosco, cujo nome também esqueci. Lula puxou conversa: “Você esteve preso, não é Cesinha?” “Estive.” “Quanto tempo?” “Alguns anos…”, desconversei (raramente falo nesse assunto). Lula continuou: “Eu não aguentaria. Não vivo sem boceta”.
Para comprovar essa afirmação, passou a narrar com fluência como havia tentado subjugar outro preso nos 30 dias em que ficara detido. Chamava-o de “menino do MEP”, em referência a uma organização de esquerda que já deixou de existir. Ficara surpreso com a resistência do “menino”, que frustrara a investida com cotoveladas e socos. (…)
Sem tergiversar e sem especular, temos o óbvio: em sendo verdadeiro o relato que vai acima, Lula praticou uma TENTATIVA DE ESTUPRO! E, com alguma probabilidade, o delito de pedofilia também. Convenhamos: não é preciso ser um conservador reacionário para entender que a coisa toda, além de criminosa, é moralmente hedionda!
“Ah, mas pode ser tudo mentira!”, dirão os petralhas assanhados. Claro que pode! Vou além – e todos aqui sabem que de lulista não tenho nada: espero que seja mentira! Pelo bem de Lula? Não! Pelo bem do Brasil! Não é bom para nenhuma nação que se pretenda civilizada descobrir que o maior mandatário foi um estuprador em potencial…
O ponto é que a história, pela riqueza de detalhes que possui, deixa ao governo Lula apenas dois caminhos: 1) Ou se admite o episódio – coisa que, sabemos, jamais acontecerá; 2) Ou o aparato jurídico da Presidência toma providências contra Cesar Benjamin, intimando-o a comprovar o que disse. Afinal, relatou-se que o Presidente da República tentatou praticar um estupro
A reação do Planalto, é claro, não tardou. E seguiu a filosofia de Leônidas, de Esparta: Não gostou da mensagem? Então mate o mensageiro. Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula, tratou de classificar Cesar Benjamin como um “psicopata”. É mesmo? Bem, pelo que se sabe, não. Psicopatia, aliás, serviria bem mais para definir aquele Lula de então, que tentara subjugar um “menino”…
E sobre processar o militante do PSOL? Bem, o Planalto disse que não fará isso… Mas como?! “Ah, é tudo uma mentirada suja! Eles não podem se envolver!” Bem isso valeria no caso de uma pessoa comum, como eu e você, leitor. No caso do Presidente, não. É a honra do cargo, a figura institucional que ele representa que está em jogo. Se a história de Benjamin for mentirosa – e a riqueza de detalhes oferecida, creio, aponta para a direção oposto -, cumpre à Presidência adotar, sim, as medidas judiciais cabíveis. Agora, se tudo for verdade… Bem, difícil suportar o gosto amargo da bílis, não é?
Como afirmou Antonio Gramsci certa vez, “a moral deles [a nossa, chamada de “burguesa”] é diferente da nossa [a deles, chamada de “revolucionária]. Claro! De acordo com os meus valores morais, aborrecidamente firmes e imutáveis, tentar subjugar um outro indivíduo a fim de lhe tolher a liberdade sexual é um crime hediondo. E deve ser tratado como tal!
Mas eu, todos sabemos, sou apenas um conservador, reacionário, direitista, chato, feio e bob… Quem dá alguma importância para os meus valores?! Que nada! Bons mesmo são os valores daqueles “humanistas” do “pogreçismo”, aqueles que, como Lula, se apresentam como salvadores da humanidades. São os anjos do “outro mundo possível”! Eles, sim, são homens bons! Estão sempre tentando nos brindar com amanhãs gloriosos. Mesmo quando buscam submeter outra pessoa à sua sanha animalesca.
Anúncios

3 ideias sobre “>O menino do MEP e o "Filho do Brasil".

  1. Mike Osoviskh

    >Caro YasháVeio a cabeça o trecho do discurso fúnebre de Marco Antonio "Pois Brutus é um homemhonrado, e assim são todos eles, todos homens honrados."Serão assim todos do governo lula? Honrados como ele?

    Resposta
  2. Paulo

    >O cineasta Silvio Tendler disse; “- Era óbvio para todos que ouvimos a história, às gargalhadas, que aquilo era uma das muitas brincadeiras do Lula, nada mais que isso, uma brincadeira.”Eu também acho que um candidato á Presidência, não iria se expor a tais confidências. Só pode ter sido brincadeira.Mas o que me espanta é o nível da conversa entre os presentes. O mais baixo é do HOJE acusador, mas nível baixo também do brincalhão.

    Resposta
  3. Sinn-Klyss

    >O dilema é um — se ainda há: Será a podridão do Tietê com 80% de esgôto a que deve ser preservada? E a água que já quase não se vê a que deve ser acabada? Ficará um rio podre impune a tudo, ao contorno no Ambiente?Essa é a pergunta, porque a máxima instância civil perdeu seu porte no conduzimento dos rumos da Civilização Humana.Este comentário é para ser motivo de ação, para ato de disposição por parte dos que têm um mínimo que seja de brio civil:Mais um garoto "morreu" na UFRRJ e os pais rapidinho imploram de pés e mãos juntos, pra botar vigias sobre seus filhos até dentro das Universidades. Assim vai ficando até a juventude completamente presa com a conivência enganada de pais tutelados por mentiras..Consciência de "fiel" tá no bolso e na lábia do mandante-de-crença; há dias atrás o mucêgo-bêbo era o Ruim Encarnado; bastou a vermelha-verde pular de galho, e a crentalhada toda já disse que jesuis o "redimiu", engraçado que esse jesuis de pastutos e padrófilos adora "redimir" canalhas e deixar os ferrados (que eles ferraram tudo) pra lá. Por trás do assassinato de Celso Daniel a conta do arquivo de um estrupo mal-sucedido, que acabou com um fanfarrão manguaceiro com a cara ensopapada de socos pela disposição de um garoto preso, um garoto do Brasil; não dado a se sujeitar à mulézinha de padre e de pastor. Um guri que não conseguiram converter como convertem muitas mulheres à gulodice dos padres ao arrombamento insaciado, desmesurado e desmedido. A desinformação e o "abafa" sobre esse grotesco e nojento episódio ludibriou mais uma vez esta Pátria escondendo revistas nas bancas, apagando as luzes na hora do noticiário, perseguindo blogues, e pipocando flashs do podre desgraçador do Brasil na pedante ilha de Caras no estilo véspera da Queda de Bastilha.E isso tira a "transparência" de insulfilm e nos traz clareza sobre o por quê foram arquivados mais de mil e tantos processos de estrupo contra o consórcio pulhítico-divino que montou o fantoche-embriagado-malévolo-bobão-risonho.Se queriam enlamear todo o Brasil pra colocar a capital do reino pútrido em Paraty já conseguiram. Os bairros já viraram feudos cercados aferrolhados, os nababos ganham fortunas no gogó da vigarice levando os sedados por psicologia podre e química criminosa aos bueiroem que amontoam pessoas como ratos.Uma tristeza entra nisso aqui, mas pior: uma expectação de algo ruim, em medonha escala, avultando-se sobre nossa Civilização.Entramos no tenebroso horizonte do Buraco Negro.Quase arrebentaram o Virgílio, acabaram com a reputação do FHC, destroçaram o Juscelino, assassinaram o Brizola, e o Sarney(não se sabe com que desgosto ainda ele olha para o Brasil – virou completamente o pára-raio)? Mas prestem atenção: O valor de minha vida individual e por certo de muitos outros civis não deixará de maneira nenhuma que a estória podre dum crápula -fantoche-usurpador forjada por mídia fraudulenta seja repassada como história do Brasil.Se escaparmos ao levante do clima contra nossa desfaçatez, as coisas serão devida e inexoravelmente acertadas em cada til de sentença.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s