>Lula ofende o povo judeu. Ou: o que faz um homem são suas escolhas.

>

Do O Globo Online:
Nem bem desembarcou em Israel e o presidente brasileiro já se deparou com um mal-estar diplomático com os israelenses.
Lula riscou do cronograma da visita de 36 horas ao país a realização de uma cerimônia em homenagem a Theodor Herzl, o jornalista austro-húngaro fundador do movimento sionista, que levou à criação do Estado de Israel.
No evento, marcado para terça-feira, Lula depositaria uma coroa de flores no túmulo de Herzl.
Segundo a rádio israelense Arutz 7, o organizador do evento, Hagai Merom, chamou a decisão de Lula de “insulto” e afirmou que a visita ao local faz parte das “regras de cerimônia e amizade entre países”. (…)
A parte boa de ser governado por um sujeito limitado como Lula é justamente saber quando ele pensa por si próprio, e quando está apenas servindo de fantoche para o pogreçismo mais rastaquera que existe. Sempre que a mente desprivilegiada de Lula trabalha por conta própria, somos atirados nos abismos da psique humana. Como quando ele sugeriu que a solução para o aquecimento global seria um planeta… quadrado! A ideia de insultar deliberadamente todo o povo judeu? Ah, isso não veio de Lula. Ele não tem capacidade intelectual para tanto. Isso é coisa daquelas mentes abespinhadas e sociopatas de gente como Celso Amorim e Marco Aurélio Garcia.
Aposto o meu fígado – e Lula certamente precisa de um novo… – que o apedeuta não tem a menor ideia de quem seja Theodor Herzl, ou do que ele representa para uma inteira nação. Até consigo imaginá-lo lutando desesperadamente para pronunciar aquele nome: “teodór rérziu”. Não! Defintivamente ele não tramou essa ofensa, esse incidente diplomático. Isso tem a impressão digital indelével daqueles macaquitos bolivarianos, repletos de antissemitismo e antiamericanismo bárbaros.
Estou exagerando? Não! Basta ver que Lula, o mesmo que se nega a prestar homenagens ao fundador do Estado Judeu, pretende depositar flores no túmulo de Yasser Arafat, um terrorista convicto. Diga-se o que quiser de Herzl, inclusive que suas ideias não eram lá grande coisa. Mas ninguém pode acusá-lo de ter sangue nas mãos. Já Arafat é responsável pela morte de muitos palestinos, todos devidamente amarrados a bombas que explodiram, dentre outras coisas, ônibus escolares repletos de crianças judias. Isso é uma escolha moral inequívoca! O chefe do Estado brasileiro mostra ao mundo que prefere o terrorismo à democracia e ao Estado de direito.
Não deixa de ser reconfortante saber que Israel não dará ouvidos a esse sujeito, que já se tornou há tempos uma espécie de caricatura de si mesmo. Como bem lembrou Reinaldo Azevedo algumas vezes, “se Lula não existisse, não precisaria ser inventado”.
Anúncios

2 ideias sobre “>Lula ofende o povo judeu. Ou: o que faz um homem são suas escolhas.

  1. Arthurius Maximus

    >O mais engraçado é que esse pessoal realmente acha que Lula será mediador de alguma coisa por lá. A ideia já nasceu morta no exato momento em que Lula mostrou que pende para um dos lados.Ao cuspir na cara dos nacionalistas judeus e abraçar "o mártir" Arafat, Lula assumiu simpatia por um dos lados da questão e jogou por terra qualquer chance de ser levado a sério na questão.Como era de se esperar, Lula mostrou que é apenas um idiota com mania de grandeza baseada na arrogância extrema e em um legião de aduladores e baba-ovos que o cercam.Mais um espetáculo triste.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s