>Ainda sobre o "comboio humanitário do Hamas."

>

Vejam o pacifismo do sujeito aí ao lado. Traz no semblante a expressão típica de alguém preocupado apenas com a paz. É, enfim, um humanista.
O bandoleiro em questão estava no “comboio humanitário do Hamas”, aquela expedição financiada por um ongueiro filoterrorista que queria levar sabe-se lá o quê até a Faixa de Gaza. É esse tipo de gente que a mídia mundial chama de “militante”, mas que o dicionário chama de terrorista.
Aliás, por falar em mídia mundial, não deixa de ser um curioso exercício mental ler o que se escreve acerca do episódio. Vejam um trecho publicado na Folha, por exemplo:
“(…) O governo de Israel diz que os tripulantes não eram ativistas, mas terroristas. Para embasar sua defesa, o ministério das Relações Exteriores publicou vídeos que mostrariam os tripulantes tentando atacar os soldados. (…)”
Eu pergunto: alguém aí viu os vídeos em questão? Se viu, como diabos explicar essa redação absurda?! Que história é essa de “vídeos que mostrariam? Os vídeos não “mostrariam” nada. Os vídeos mostram! E ponto final. O resto é tergiversação barata que só favorece a máquina de propaganda do fascismo islâmico.
Mas fazer o quê? É impossível vencer a batalha da informação, pois o consenso politicamente correto do mundo já abraçou com decisão as bandeiras da – como é mesmo? – “causa palestina”. Pouco importa os fatos – ou as imagens. O importante é repetir incessantemente o mantra: “Israel é mau! Os palestinos são só uns pobres oprimidos, obrigados a recorrer ao terror a fim de resistir.”
Não se enganem: o facinoroso amiguinho do Hamas, que financiou o tal “comboio humanitário”, queria que acontecesse exatamente o que aconteceu. Da mesma forma como os terroristas, ao se esconderem atrás de escudos humanos, querem mesmo é que inocentes sejam mortos. Só assim podem brandir publicamente os cadáveres palestinos dizendo: “Viram? Não falamos que Israel é mau? Vamos para a intifada!” Quem transformou os civis palestinos na carne mais barata do Oriente Médio foram os terroristas… palestinos! Não o Estado de Israel.
Resta a Israel apenas vencer a guerra militar. Aquela concernente à opinião pública já é um triunfo do fascismo islâmico.
Anúncios

Uma ideia sobre “>Ainda sobre o "comboio humanitário do Hamas."

  1. Arthurius Maximus

    >Houve um enorme erro tático ao se abordar os navios com força de contenção insuficiente. Ao mesmo tempo que Israel se expôs a sanha internacional, municiou seus inimigos com uma boa dose de "vocês viram?".

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s