>A "imprensa" do Amapá, e sua peculiar maneira de noticiar as coisas.

>

A “operação mãos limpas”, que não deixou Pedro sobr… ops! pedra sobre pedra na política amapaense, ganhou, como era de se esperar, as manchetes de todos os portais de notícia da internet. Vejam alguns exemplos (surrupiado daqui):

Agora vejam como o Diário do Amapá, possivelmente o principal jornal impresso deste rincão esquecido por Deus, noticiou os episódios:
A Polícia Federal (PF) prendeu ontem, 10, em Macapá, 18 pessoas, durante a Operação Mãos Limpas. Elas são suspeitas de participar de uma organização criminosa composta por servidores públicos, políticos e empresários que praticavam desvio de recursos públicos do Amapá e da União.
Agora me expliquem como é possível que toda a cúpula do pode político de um estado seja PRESA pela PF, sem que um jornal aponte um mísero nome na matéria? Como foi possível esconder que Pedro Paulo e Waldez Góes, representantes maiores do atual governo que se encerra, foram presos? Mas ainda há mais. Vejam abaixo uma pequena nota publicada na coluna “From” do Diário do Amapá, assinada por Luiz Melo:
Andaram comemorando prisão de agentes públicos no Amapá.
Atire a primeira pedra quem nunca pecou.
Palavras do Mestre Jesus.
Eis aí… Assim se faz “jornalismo” no Amapá… Qual a maior preocupação do colunista? Ao que parece, não foi informar aos leitores o nome dos políticos presos pela PF. Que nada! O mais importante foi dizer que não se pode atiar pedras nos coitadinhos. Depois da edição de hoje, acredito que a única opção possível para um jornalista seria pedir demissão do Diário do Amapá.
O que vai acima diz muito acerca do lastimável estado em que o Amapá se encontra. Não existe democracia sem uma imprensa livre e eficiente. E, convenhamos, não se pode falar em eficiência quando o principal jornal do estado simplesmente não consegue informar aos leitores os nomes dos políticos presos por suspeita de corrupção.
Fica-se, assim, diante de um beco sem saída: se não conseguiram apurar os nomes dos envolvidos, ficaria evidente que falta traquejo jornalístico à editoria. Se, porém, trata-se de uma escolha – de uma linha editorial -, coisa que, quero crer, não é possível, a falência democrática do Amapá seria ainda mais clara e completa.
Anúncios

6 ideias sobre “>A "imprensa" do Amapá, e sua peculiar maneira de noticiar as coisas.

  1. O HOMEM NU

    >Eis a lista dos presos:Eis a relação completa:Pedro Paulo Dias de CarvalhoJosé Júlio MirandaWaldez GóesAldo Alves FerreiraJosé do Espírito Santo Galvão VerasJosé Adauto Santos BittencourtAlexandre Gomes de AlbuquerqueRui Santos CarvalhoFrancisco Odilon FilhoJosé Orlando Menezes FerreiraJosiel Fernandes da SilvaRui Tork de CastroRaimundo dos Santos CardosoErick Sobrinho de LucenaLaerte SilvaMarília GóesLívia Bruna de MeloKarla Góes da Costa

    Resposta
  2. Anonymous

    >É verdade, e os caras ainda metem o nome de Jesus.meu sentimento de idignação só aumenta, entretanto eu como muitos outros no estado, só estamos atualizados nas noticias atraves dos bolg's na internet. nao adianta assistir a jornais eles simplesmente nao veiculam nada.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s