>"Operação mãos limpas": Propina seria usada em campanha.

>

ATENÇÃO! O que vai abaixo, publicado no Estadão é muito grave. Não deixem de ler com especial cuidado, a fim de não permitir que nenhum detalhe escape.
As investigações da Operação Mãos Limpas encontraram fortes indícios de que o loteamento do governo por parentes do ex-governador Waldez Góes (PDT) e do governador Pedro Paulo Dias (PP) garantia a perpetuação do esquema de desvio de recursos públicos descoberto pela Polícia Federal. Além disso, o dinheiro desviado e as propinas cobradas de empresários serviriam, segundo o Ministério Público, para financiar a campanha de reeleição de Pedro Paulo Dias.
Todos os indícios constam de documento do Ministério Público obtido pelo Estado, que embasa os pedidos de prisão temporária de 18 pessoas, incluindo o atual e o ex-governador, e de busca e apreensão cumpridos pela PF. Essa “montagem” da cúpula administrativa do Amapá por meio de vínculos familiares é sintomática do propósito de assegurar a estabilidade da atividade criminosa, e, consequentemente, da existência de uma quadrilha no âmbito da administração daquele estado. É inusitado e contraria súmula do STF que um governador tenha esposa e dois irmãos como secretários de Estado“, argumenta o MP, referindo-se ao atual governador.
Os documentos e interceptações telefônicas mostraram que Pedro Paulo Dias estaria negociando, com representante de um grupo empresarial da Indonésia, o repasse de R$ 30 milhões para sua campanha eleitoral. A prática, conclui o MP, além de crime eleitoral, caracterizaria a prática de corrupção e peculato.
A PF usou durante as investigações dois agentes infiltrados que colheram provas de corrupção consideradas “inquestionáveis”. Em uma filmagem secreta, a PF gravou um funcionário do governo pegando a porcentagem dele na propina e indo tranquilamente depositar o dinheiro na conta particular de um banco.
A investigação foi deflagrada em agosto de 2009, mas os 18 mandados de prisão, 87 mandados de condução coercitiva e 94 mandados de busca e apreensão foram todos executados anteontem no Amapá, Paraíba e São Paulo. Todos os presos – além dos governadores, secretários, assessores especiais e servidores públicos de carreira – foram levados ontem para Brasília e encarcerados na Superintendência da PF e no Presídio da Papuda.
Além de filmagens e escutas produzidas ao longo de dois meses, a operação da PF já tem 30 laudos periciais com cruzamentos sobre movimentação financeira dos envolvidos no esquema de corrupção, a origem e o destino final do dinheiro público, depoimentos e documentos mostrando como as primeiras- damas, os secretários e assessores recebiam propinas mensais como se fossem salário.
Um dos casos de fraude envolve a Secretaria de Educação, com um contrato de R$ 1 milhão para fornecimento de 200 filtros para melhorar a qualidade da água que os alunos bebem nas escolas estaduais do Amapá. O contrato, que tinha “caráter emergencial”, era dirigido a uma única empresa, que instalou tubos coloridos de PVC, com areia e carvão, que contaminava a água consumida pelos estudantes.
Comento:
Acima temos notícia de ilícitos penais os mais diversos, além de crimes eleitorais claros. As autoridades encarregadas de zelar pelo pleito que se avizinha, creio, deverão fazer algo.
Não deixem de notar a extensão do esquema criminoso: segundo o que disse o Estadão, até as primeiras-damas teriam recebido propina! E, percebam, todas as infrações estariam documentadas, inclusive em escutas telefônicas e vídeos. É pra não deixa pedra sobre pedra neste Amapá!
Chamo, por fim, especial atenção dos leitores para o último parágrafo do texto. É impressionante a desenvoltura com que o atual grupo de poder do estado vilipendiou direitos de crianças. O que vai acima relata, sem meias palavras, um envenenamento! Confesso que tenho uma curiosidade antropológica de analisar a mente dos políticos presos… A psicanálise deve ajudar a entender de onde vem essa aversão a crianças que eles sentem – quase uma pedofobia.
P.S.: Só um post scriptum rápido pra dizer que eu fico com uma vontade incontrolável de imprimir a notícia acima e esgregá-la nas fuças da canalha que, do alto de seus “currículos para 300 talheres”, sempre defendeu o atual grupo de poder. Saibam que vocês são cúmplices morais de tudo o que vai acima!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s