>Operação mãos limpas: protocolado pedido de impeachment do governador Pedro Paulo.

>

Ó eu “furando” os blogs do Amapá “travêis”… Leiam o que vai abaixo, publicado no G1:
Três deputados estaduais de oposição protocolaram na manhã desta terça-feira (14) na Assembleia Legislativa um pedido de impeachment do governador preso do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP). Os parlamentares querem que o pedido siga ainda nesta terça para uma comissão especial e que o trâmite seja acelerado. Pedro Paulo está preso desde sexta-feira (10) dentro da Operação Mãos Limpas da Polícia Federal, que prendeu também mais 17 pessoas por suspeita de desvio de recursos públicos.
O pedido de impeachment é assinado por Camilo Capiberibe (PSB), Ruy Smith (PSB) e Joel Banha (PT). Os parlamentares listam reportagens da imprensa sobre o escândalo e destacam que o caso só foi parar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pelo envolvimento do governador, que tem foro privilegiado.

Smith afirmou ao G1 que é obrigação da Assembleia fazer o “julgamento político” do governador preso. “É um julgamento político que precisa ser feito. (…) A Assembleia precisa se posicionar e é obrigação dela chamar a responsabilidade para si neste momento”.

Na visão do deputado, o presidente, Jorge Amanajás (PSDB), tem de decidir sozinho sobre o encaminhamento da denúncia para a comissão especial que investigaria o governador. Em entrevista ao G1 na segunda-feira (13) Amanajás afirmou que uma decisão neste sentido seria coletiva e ele, como é candidato ao governo, não pretende tomar a frente do caso.

Um dos autores do pedido também disputa o governo do Amapá. Camilo Capiberibe não vê problema no fato. “Sou candidato ao governo, mas antes disso sou deputado e durante o mandato inteiro agi dessa maneira, combatendo a corrupção. Sempre me posicionei com clareza”. Ele afirma que o governador sempre teve ampla maioria na Assembleia e disse que com a decisão sobre o pedido será possível mensurar o tamanho do desgaste político da prisão.

Camilo também pretende pedir explicações ao presidente da Assembleia sobre o fato de Amanajás ter prestado depoimento à PF e da Casa ter sido alvo de busca e apreensão dentro da Operação. A sessão da Assembleia deve começar a partir das 10 horas.
Comento:
Não poderia ser de outra forma. Ante a gravidade das denúncias publicadas na imprensa de todo o país, o único caminho que resta à Assembléia Legislativa do Amapá – se dejesa manter alguma credibilidade perante a população – é dar início ao processo de impedimento do atual governador. E o processo precisa ser acelerado, sim! Afinal, Pedro Paulo está na fase final do seu primeiro mandato e disputa a reeleição.
Não sou partidário dos deputados que apresentaram o pedido, mas parabenizo-os pela iniciativa. Da mesma forma, deixo registrada minha decepção com os demais legisladores da casa… Entendo que ao ser confrontado com a gravidade das denúncias, nenhum parlamentar poderia deixar de assinar o requerimento pedindo o impeachment de Pedro Paulo. Mesmo os da base aliada! Não importa se o sujeito faz parte do arco de sustentação do governo, pois ele deve prestar contas, acima de tudo, à sociedade que o elegeu.
O fato de apenas três parlamentares terem assinado o pedido de afastamento de Pedro Paulo diz muito sobre o atual estado das coisas aqui no Amapá…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s