>"Erenicegate" e a pergunta que ninguém ainda fez: por que não se pede o impeachment de Lula?

>

É com muito atraso que chego para falar do “Erenicegate”, o mais novo caso de corrupção envolvendo o governo Lula e – atenção agora! – a Casa Civil da Presidência da República. Não vou aborrecer ninguém com um histórico pormenorizado do caso (mesmo porque eu não saberia fazer um muito bom, já que fiquei meio alheio à coisa toda – blame it on Amapá!). O grande Gravataí Merengue já disse tudo o que havia para ser dito a respeito, lá no Imprensa Marrom (leiam o que ele escreveu. MAS LEIAM MESMO!).
A imagem ao lado (cliquem para ampliar) mostra um resumo da coisa toda, com alguns detalhes especialmente escabrosos. Uma das coisas novas que veio à tona hoje foi divulgada pela Folha (sim, só pra prejudicar o Dilma, o PT e ozoprimido, eu sei…). Leiam com atenção:
O e-mail encaminhado por Israel Guerra, filho de Erenice, para a revista “Veja” na última sexta foi revisado em um computador do Palácio do Planalto
Antes de ser encaminhado à revista, a mensagem foi enviada por Israel para Vinícius Castro, que era até ontem assessor jurídico da Casa Civil. Vinícius, segundo a revista “Veja”, era parceiro de Israel nas atividades de lobby. (…)
Pois é… Em qualquer país civilizado (qualquer um mesmo!), o que vai acima já seria motivo suficiente para que Lula entregasse a cabeça de Erenice numa bandeja de prata. Porém, como estamos no Brasil, essa republiqueta vagabunda, o apedeuta preferiu proteger a sujeita… Mas esse nem é o objetivo principal deste post. Quero é fazer uma pergunta que ainda não encontrei em lugar nenhum: por que diabos ninguém fala em pedir o impeachment de Lula?
Golpismo? Exagero? Que nada! Só estou sendo lógico: o governo de Lula é aquele de Dirceu, da corrupção nos Correios e do mensalão, tudo feito a partir da Casa Civil. Também é aquele de Dilma e dos dossiês (lembram daquele contra Ruth Cardoso?), outra maracutaia parida na Casa Civil. E agora? Bem, a tal Erenice, braço-direito de Dilma, está lá, na Casa Civil… É pouco? Todos os que ocuparam o posto mais importante do governo Lula estiveram, de alguma forme, envolvidos em ilicitudes!
“Ah, mas não dá pra provar que o presidente sabia dos crimes.”, dizem os petralhas. É? Que seja! Então que Lula seja “impichado” por estupidez crônica, afinal vai escolher ministro mal assim lá em Garanhuns, né? E isso – note-se bem! – partindo do princípio de que ele realmente ignorava as coisas, coisa que eu duvido muito…
“Mas e a popularidade dele?” Dane-se! Pouco importa se Lula tem 50%, 70%, 90%, 100%, ou 5000% de aprovação! A oposição precisa cumprir seu papel democrático: fiscalizar e, uma vez constatadas irregularidades, fazer de tudo para punir o responsável. E Lula é responsável direito pelo que fez Dirceu, pelo que fez Dilma e, agora, pelo que faz Erenice. Até quando o apedeuta ostentará essa “aura de intocabilidade”? Por que nunca se fala em responsabilizar o chefe-de-governo pelos desmandos praticados no… governo?!
Ou a oposição brasileira – qualquer que seja ela – enfrenta Lula, ou ele engolirá toda a oposição brasileira.
—–
P.S.: E Dilma, heim? Como é possível que a “ajudante-de-ordens” da terrorista, a mulher que foi “o braço direito” dela no ministério, faça tudo o que fez sem que ninguém cobre da candidata do PT qualquer responsabilidade? Conselho: comecem a discutir agora a retirada de Dilma da campanha. Assim, quem sabe, ganham coragem para pedir o impeachment dela, quando (e se…) ela for eleita.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s