>Lula e a tentação totalitária. Ou: sorte que ele não é "direitista e de olhos azuis"…

>

Lula disse ontem, em Santa Catarina, que é preciso “extirpar o DEM da política brasileira”. Sim, é isso mesmo! Um chefe-de-Estado, no exercício do seu mandato, propôs abertamente a extinção de um partido de oposição. Eu desafio qualquer um a me mostrar como isso não seria um ato deliberado de totalitarismo…
O apedeuta tem sorte… Para felicidade dele, nasceu pobre, no nordeste, passou fome e não é nem direitista, nem loiro e de olhos azuis. Se fosse, estaria ferrado! Aposto que rapidinho apareceria um intelequitual esquerdista denunciando o “nazismo” contido na declaração de Lula (oi, Emir Sader! Você está aí?)… Mas, quê! Lula é um pogreçista e essa gente, sabemos, pode tudo! Afinal eles têm “uma causa”, não é mesmo?
Todos lembram de Jorge Bornhausen dizendo que, diante do escândalo que foi o mensalão, o Brasil iria “se livrar dessa raça [o PT] por 30 anos”. Está claro que o catarinense errou ao dizer o que disse: o Brasil não se livrou dos petistas. Pelo contrário: eles estão aí, mais fortes do que nunca, às portas de eleger uma terrorista para presidir o país. E muito disso, diga-se, é culpa da frouxidão de uma oposição que contou, até 2006, com Bornhausen. Foram PSDB e DEM que, juntos, decidiram não abrir processo de impeachment contra Lula, pois seria preferível “deixá-lo sangrar publicamente até a eleição”. Ah, a oposição brasileira… Sempre esperando que a vitória lhe caia no colo.
Bornahusen falou aquilo e foi atacado por toda a inteligentsia – ou melhor, por toda a burritsiapogreçista do Brasil. Chamaram-no de fascista, de nazista e – claro! – de direitista. E Lula, que fez a mesma coisa ontem? Aliás, a mesma coisa, não! Lula fez pior, afinal o ex-líder do DEM poderá sempre dizer que se valeu de uma metáfora ao mencionar “aquela raça” (e se valeu mesmo, afinal petista não é raça – ainda bem!), coisa que Lula não poderá fazer: o petista não estudou o bastante para saber o que é uma figura de linguagem…
E, não. Eu não escrevo este post para defender o DEM. Eles têm seus próprios advogados e não precisam de mim pra nada. Eu escrevo porque ver o presidente pregando abertamente a extirpação de um partido adversário é presenciar o início de uma tirania truculenta, que precisa ser contida enquanto há tempo! E depois que extirparem o DEM, irão atrás de quem? Do PSDB? E depois? Daqueles 3% que insistem em reprovar Lula nas pesquisas de opinião?
No mais, não é preciso que o petismo se mobilize para extirpar o DEM da política. Ele está cuidando de extirpar a si mesmo. E o PSDB parece tentado a ir na mesma direção – por um caminho que se inicia lá em Minas Gerais (né, Aecinho?)…
—–
P.S.1: Não sei se Kassab vai mesmo trocar o DEM pelo PMDB – só o fato dele permitir que se especule isso já é deprimente -, mas, se o fizer, espero que gente como Demóstenes Torres e Kátia Abreu façam alguma coisa pra salvar o partido e ofereçam ao país uma oposição digna desse nome.
P.S.2: O Brasil seria um lugar melhor se em 2006 tivéssemos realmente nos “livrado dessa raça”, como Jorge Bornhausen pensou que faríamos…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s