>Operação mãos limpas: governador preso queria "embolsar 10 milhões de dólares", diz PF.

>

O governador do Amapá e candidato à reeleição, Pedro Paulo Dias (PP), pretendia ficar com pelo menos US$ 10 milhões que uma empresa doaria para sua campanha. A informação, obtida pela Polícia Federal em 2009, consta do inquérito da Operação Mãos Limpas. 
Dias e mais 17 pessoas foram presas temporariamente na sexta suspeitas de vários crimes, entre eles corrupção.
O dinheiro que o governador Dias negociava viria do grupo Salim, da Indonésia, que tem a intenção de investir no Brasil, segundo a PF.
Em novembro do ano passado, quando ainda era secretário de Saúde e vice-governador, Dias foi para o país asiático e de lá conversou com uma de suas assessoras, Lívia Gato de Mello. Ele revelou que a intenção era conseguir US$ 30 milhões para sua campanha deste ano.
Nas conversas com a assessora, Dias diz que o valor seria baixo para o grupo que pretende adquirir terras no Brasil para negócios na área de alimentação. No diálogo, Dias diz que gastaria US$ 20 milhões em sua campanha, revelando a intenção de ficar com o restante
A Folha ligou para a advogada do governador, Patrícia Aguiar, que não respondeu. (…)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s