>Operação mãos limpas: "Corrupção no Amapá envolve até o judiciário", segundo a Folha.

>

Investigações da Polícia Federal indicam que o suposto megaesquema de desvios de recursos públicos no Amapá pode incluir até o Judiciário. Ao menos três desembargadores do Tribunal de Justiça local são citados no inquérito por membros da “quadrilha”, como diz a PF
Os nomes aparecem durante conversas de suspeitos. Segundo o inquérito policial, um dos desembargadores, Gilberto Pinheiro, tinha o aluguel da casa de uma suposta “amante” (o termo é da PF) pago pela Secretaria Estadual da Saúde. [Nota do blog: o termo “amante”, como dito pela Folha, seria da PF. Mas, segundo informações descritas na atualização ao final do post, tal informação estaria incorreta. A pessoa mencionada seria irmã do desembargador]
 
Essa secretaria era o habitat dos pivôs do esquema, como o hoje governador Pedro Paulo Dias (PP), titular da pasta até este ano. Além dele, tinham tráfego livre ali Livia Gato, assessora apontada pela PF como amante de Dias, e Alexandre Albuquerque, dono da Amapá VIP, empresa de vigilância privada com contratos supostamente irregulares no governo.
As conversas –entre Dias, Livia e um outro assessor– sobre o pagamento do aluguel à mulher ligada a Pinheiro são do fim de 2009.
O nome da mulher é Ana Paula Batifá. [Nota do blog: esta seria a mulher antes mencionada, que, na verdade, não passaria de irmã do desembargador. O nome correto dela, segundo consta, seria Ana Paula Bercessat] Seu aluguel estava atrasado e foi quitado.
Em dezembro, Dias ligou para a amante e perguntou se o pagamento do “aluguel daquela pessoa ligada lá ao tribunal” foi “resolvido”. Seria o “negócio da Ana Paula”.
ATÉ O INTERINO
Pinheiro é o presidente em exercício do TJ, no lugar de Dôglas Evangelista, que, com a prisão de Dias, assumiu interinamente o Estado.
Dôglas é citado em grampo no qual um homem diz que “ainda hoje” faria “o serviço de Dôglas do tribunal”, que o “Paulo havia pedido”. Para a PF, “Paulo” é Paulo Melém, suposto “testa de ferro” do prefeito de Macapá e primo de Waldez Góes, Roberto Góes.
O terceiro citado é o juiz Edinardo Souza. Pouco depois da menção, permitiu que Adauto Bitencourt, o titular da Educação suspeito de desvio de R$ 200 milhões, ficasse no cargo. O Ministério Público pedira sua saída.
Os juízes não falaram à Folha.
Comento:
É importante ter em mente que os magistrados não apareceram em primeira pessoa nas escutas telefônicas. Eles foram citados por terceiros, alguns dos quais, isso é fato, investigados pela “Operação mãos limpas”. Seria interessante ouvir o que eles têm a dizer sobre a matéria da Folha, mas, segundo o próprio jornal, nenhuma declaração foi dada.
Não resta dúvida de que há fatos muito importantes sob apuração, o que torna ainda mais importante a ação das autoridades envolvidas nas investigações, em especial o STJ e a PF. Este blog renova a apoio à ação destas instituições republicanas e democráticas, convencido de que apenas a busca pela verdade dos fatos pode trazer algum benefício efetivo à fragilíssima democracia amapaense.
De minha parte, folgo em saber que a imprensa nacional, aquela arrimada em décadas de jornalismo competente e objetivo, não está deixando de observar seu dever de informar a sociedade sobre tudo aquilo que chega ao seu conhecimento. É bom saber que boa parte das informações está vindo à tona, pois isso mostra que nenhum interesse está sendo protegido. Da mesma forma, é animador saber que boa parte dos investigados não terá descanso, estejam presos, ou em liberdade…

Atualização: Por meio do Twitter, soube que a Ana Paula citada na matéria da Folha se chama, na verdade, Ana Paula Bercessat. Além disso, há a informação de que a moça seria irmã do desembargador Gilberto Pinheiro, não amante dele. Uma correção necessária que faço no blog, apesar de não ter sido, como é óbvio, o autor na reportagem em questão. Trata-se de fato e este escriba prima por eles, para manter o leitor sempre bem informado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s