>STM decide hoje se permite acesso ao processo instaurado contra Dilma pelo regime militar.

>

Da Folha Online. Atentem especialmente para os trecho por mim destacados:
O plenário do STM (Superior Tribunal Militar) julga hoje mandado de segurança protocolado pela Folha para que o jornal tenha acesso aos autos do processo que levou Dilma Rousseff (PT) à prisão durante a ditadura (1964-85). Os ministros do tribunal militar vão analisar o pedido após negativa, feita na semana passada, pelo ministro Marcos Torres, relator do caso. Em sua decisão, Torres alegou que não poderia tomar a decisão antes do STM. Disse ainda que o jornal poderia ter solicitado acesso ao processo anteriormente, e não às vésperas da eleição. No recurso jurídico, a Folha justificou a necessidade do acesso agora para que os leitores tivessem conhecimento do passado de Dilma. No dia 17 de agosto, a Folha revelou que o processo sobre a petista estava trancado em um cofre da presidência do STM. O material foi retirado dos arquivos e mantido em sigilo por decisão do presidente do tribunal, Carlos Alberto Marques Soares. Marques Soares alegou querer evitar o uso político do material e também que o processo encontra-se em “estado de fragilidade, de difícil manuseio”. O mandado de segurança foi protocolado depois que Marques Soares negou acesso ao processo requerido pelo jornal. Taís Gasparian, advogada do jornal, fará sustentação oral, na sessão, pela liberação do processo.
Eu fico pensando cá comigo: se os esquerdistas em geral – e os petistas em particular – se orgulham tanto do passado terror… ops! guerrilheiro de Dilma, por que os documentos relativos à atuação paramilitar dela na época do regime militar não poderia ser divulgado. Ou, para usar as palavras da matéria acima, por que o processo precisou ser “retirado dos arquivos e mantido em sigilo”
Todos lembramos do programa eleitoral de Dilma: falou-se abertamente da petista empenhada na – como é mesmo que eles gosta de dizer? – “luta contra a ditadura”. Ora, então por que não trazer a público os detalhes da empreitada? Dilma e o PT não vivem repetindo que a ministra – “tadinha” dela… – foi presa e torturada pelo regime? Pois bem, então que se mostrem todos os documentos existente! Se não houver nada desabonador à conduta de Dilma, a revelação do processo que está no STM só fará bem à candidatura dela. Ou então que os petistas me digam onde está a falha no presente raciocínio.
Mas… E se Dilma não for essa personagem heróica que o PT apresentou ao país? E a pergunta tem, sim, cabimento! Afinal, por que motivo curioso o processo não poderia ser divulgado “às vésperas da eleição”? O que poderia haver ali capaz de mudar os rumos do pleito? Haveria algo?! A fala final do Presidente do STM, Carlos Alberto Marques Soares, também serve pra levantar ainda mais dúvidas, afinal o que seria um “estado de fragilidade”?
São todas questões que merecem ser esclarecidas, a bem do processo eleitoral e da verdade. Se Dilma foi a valente mulher que lutou contra a ditadura, como afirma o PT, não há motivo para esconder os documentos. MAS E SE ELA NÃO FOI ISSO? E SE, POR EXEMPLO, VIER À TONA QUE AS AÇÕES DO GRUPELHO DE DILMA LEVARAM À MORTE DE CIVIS INOCENTES? Bem, em tal caso creio que é a campanha dela que ficaria em – como foi mesmo que o ministro falou? – “estado de fragilidade”
Este blog se une aos gritos de todo o pogreçismo nacional: ABRAM-SE OS ARQUIVOS DA DITADURA! Não era isso que vocês sempre quiseram, petistas? Eu também quero!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s