>Mais milicianos do PT em campo. Ou: os "imparciais de um lado só".

>

Um grupo de “cristãos” resolveu fazer um manifesto a favor de Dilma e do PT. Sim, eu disse a favor! Atentem bem para isso, pois é algo de fundamental importância: estamos falando de gente que escolheu um lado claro e que pede voto. O resto é retórica pobre, nada além. Vejam abaixo o texto deles, intercalado com comentários meus.
Somos homens e mulheres, ministros, ministras, agentes de pastoral, teólogos/as, padres, pastores e pastoras, intelectuais e militantes sociais, membros de diferentes Igrejas cristãs, movidos/as pela fidelidade à verdade, vimos a público declarar:
Então… Mais ou menos, né? O que moveu a turma não foi bem “a verdade”. Foi mais o desejo de manifestar apoio à candidata do PT e ao governo Lula, como se verá a seguir.
1. Nestes dias, circulam pela internet, pela imprensa e dentro de algumas de nossas igrejas, manifestações de líderes cristãos que, em nome da fé, pedem ao povo que não vote em Dilma Rousseff sob o pretexto de que ela seria favorável ao aborto, ao casamento gay e a outras medidas tidas como “contrárias à moral”.
Tem que ver direito isso aí… No intuito de confundir o leitor, quem rascunhou o texto dá a entender que todos os religiosos que se manifestaram contra a defesa da descriminalização do aborto também condenaram o voto em Dilma. É mentira! Houve os que o fizeram, como o pastor Silas Malafaia. Mas aí eu pergunto: qual o problema? Um pastor, padre, ministro ou o que quer que seja não tem o direito de dizer que não vota e não acha certo votar em determinado candidato? É a opinião dele, oras. Os valentes que assinaram esse manifesto não falaram nada sobre Edir Macedo, que, além de defender o aborto, também pede voto para Dilma… Vai ver que é pelo fato dele fazer campanha pro PT, e não contra ele…
A própria candidata negou a veracidade destas afirmações e, ao contrário, se reuniu com lideranças das Igrejas em um diálogo positivo e aberto. Apesar disso, estes boatos e mentiras continuam sendo espalhados.
Epa, epa, epa! Muita calma nessa hora! O que quer dizer essa história de que “boatos e mentiras continuam sendo espalhados”? Dilma defendeu a descriminalização do aborto! HÁ UM VÍDEO CONFIRMANDO ISSO! Não se pode falar em “boatos e mentiras”, portanto. Aliás, não adianta nada também dizer que a “candidata negou a veracidade destas afirmações”, porque… bem… HÁ UM VÍDEO! Negar isso é fazer trapaça intelectual, nada além.
Diante destas posturas autoritárias e mentirosas, disfarçadas sob o uso da boa moral e da fé, nos sentimos obrigados a atualizar a palavra de Jesus, afirmando, agora, diante de todo o Brasil: “se nos calarmos, até as pedras gritarão!” (Lc 19, 40).
Como assim, atualizar a palavra de Jesus”? Com todas as vênias de estilo, quem conferiu a esses militantes poder pra isso?! Só pode ser brincadeira…
2. Não aceitamos que se use da fé para condenar alguma candidatura.
Beleza! Mas aceitam, como se verá a seguir, que se use da fé para pedir votos para Dilma, né? Espertinhos…
Por isso, fazemos esta declaração como cristãos, ligando nossa fé à vida concreta, a partir de uma análise social e política da realidade e não apenas por motivos religiosos ou doutrinais. Em nome do nosso compromisso com o povo brasileiro, declaramos publicamente o nosso voto em Dilma Rousseff e as razões que nos levam a tomar esta atitude:
Então um grupo de pessoas pode, “como cristãos”, declarar voto em Dilma, mas eu não posso, “como cristão”, dizer que não voto nela? Por que eles seriam – se me permitem a construção – “mais cristãos” que eu? Outro dado curioso e essa tal “análise social e política da realidade”. Hum… Isso me faz concluir que eles colocaram na balança tudo o que diz respeito ao governo Lula para tomar a decisão, correto? Se é assim, esses valorosos “cristãos” declararam voto em Dilma apesar do mensalão, dos aloprados, da Erenice e do Zé Dirceu. Puxa, parabéns! Isso, sim, é observar o Evangelho, heim?
3. Consideramos que, para o projeto de um Brasil justo e igualitário, a eleição de Dilma para presidente da República representará um passo maior do que a eventualidade de uma vitória do Serra, que, segundo nossa análise, nos levaria a recuar em várias conquistas populares e efetivos ganhos sócio-culturais e econômicos que se destacam na melhoria de vida da população brasileira.
Eis aí… Os espertinhos começam o texto condenando os religiosos que, segundo eles, estariam fazendo campanha eleitoral. Mas rapidinho cuidam de… fazer campanha eleitoral! Não apenas a eleição de Dilma é importante, mas a eventual vitória de Serra seria um “recuo”. É… Se isso não significa tomar partido, o que mais seria? “Ah, mas eles têm direito de querer Dilma!”, podem dizer alguns. Sim, têm! Eu acho que qualquer um pode declarar voto em quem quer que seja. São eles, os “cristãos do abaixo-assinado”, que parecem aceitar apenas os – como direi? – “religiosos enquanto petistas”…
4. Consideramos que o direito à Vida seja a mais profunda e bela das manifestações das pessoas que acreditam em Deus, pois somos à sua Imagem e Semelhança.
Taí um bom exemplo de paradoxo insuperável… Como diabos gente que considera o direito à vida “a mais profunda e bela das manifestações” pode declarar voto na única candidatura que defende a descriminalização do aborto?! Sério, se alguém puder explicar isso com base na lógica, cá estou, de ouvidos abertos.
Portanto, defender a vida é oferecer condições de saúde, educação, moradia, terra, trabalho, lazer, cultura e dignidade para todas as pessoas, particularmente as que mais precisam.
Olha a trapaça retórica aí, geeente! Meus caros “cristãos enquanto petistas”, defender a vida realmente tem a ver com cuidar da saúde, da moradia, do emprego, da dignidade e – vocês esqueceram! – da segurança pública. Mas isso é defender a vida apenas depois que ela já veio ao mundo. E antes? Não vale nada essa tal “mais profunda e bela das manifestações”? Em outras palavras: para que o ser humano possa ter dignidade, saúde, educação e todo o resto, é preciso que TENHA… VIDA! Ou bem se defende o direito à vida em seu sentido mais amplo e, portanto, se condena o aborto, ou toda essa conversinha deles não passa de “tergiversação”, como diria Dilma.
Por isso, um governo justo oferece sua opção preferencial às pessoas empobrecidas, injustiçadas, perseguidas e caluniadas, conforme a proclamação de Jesus na montanha (Cf. Mt 5, 1- 12).
Ó, eu acho que um governo justo zela por toda a população, não importando se o sujeito é pobre, rico, flamenguista ou vascaíno. Mas isso é coisa de gente conservadora, né? Progressista e humano é defender a vida apoiando quem prega o aborto…
5. Acreditamos que o projeto divino para este mundo foi anunciado através das palavras e ações de Jesus Cristo. Este projeto não se esgota em nenhum regime de governo e não se reduz apenas a uma melhor organização social e política da sociedade. Entretanto, quando oramos “venha o teu reino”, cremos que ele virá, não apenas de forma espiritualista e restrito aos corações, mas, principalmente na transformação das estruturas sociais e políticas deste mundo.
“Ai, meu Jesus Cristinho”… Os sujeitos compararam um eventual governo Dilma com a vinda do Reino de Deus?! Aff… Isso é heresia das brabas, heim? Que o Altíssimo tenha piedade da alma deles…
6. Sabemos que as grandes transformações da sociedade se darão principalmente através das conquistas sociais, políticas e ecológicas, feitas pelo povo organizado e não apenas pelo beneplácito de um governante mais aberto/a ou mais sensível ao povo.
Olha, é mais ou menos isso… Aliás, não! Tô querendo ser bonzinho com eles, mas não dá! Que mané “povo organizado” o caramba! O que é esse tal “povo organizado”? Onde fica? Qual o CNPJ? Quem o representa? Ora, isso é só abstração. Um conceito intangível que pode esconder muita coisa dentro – inclusive coisa bem perigosa. Os “camisas negras”, de Mussolini, era um “povo muito do bem organizado”, por exemplo…
Temos críticas a alguns aspectos e algumas políticas do governo atual que Dilma promete continuar.
Juuura? Nossa, digam aí uma! Umazinha só! Andem, não fiquem com vergonha da “titia” Dilma. Ah, francamente! Estamos no crepúsculo do governo mais corrupto da história do Brasil, e os valentes me falam em “críticas a alguns aspectos”?! Quanta ternura, heim? Quase como se dissessem “ó, tia Dilma, a gente gosta da senhora, tá? A gente acha a Erenice chata e boba, mas a gente sabe que não é culpa da senhora, tá? Não fica brava com a gente não. A gente te ama!” Triste…
Motivo do voto alternativo de muitos companheiros e companheiras Entretanto, por experiência, constatamos: não é a mesma coisa ter no governo uma pessoa que respeite os movimentos populares e dialogue com os segmentos mais pobres da sociedade, ou ter alguém que, diante de uma manifestação popular, mande a polícia reprimir.
Ué, e qual é o problema de mandar a polícia reprimir atos ilegais? Se eu sou estudante universitário e vou à universidade para estudar, é justo que um punhado de professores queira impedir meu acesso ao campus? Quem está tentando exercer um direito legítimo, e quem está atentando contra ele? Falemos claramente: na vigência do Estado democrático de direito, a polícia nada mais é que o braço legal do poder público, destinado a garantir os direitos e as liberdades dos indivíduos. Mas essa turma deve ser aquela que acha bonito ver reitorias invadidas e depredadas, ocupadas semanas a fio por estudantes entorpecidos que cantarolam “caminhano e cantano e seguino a canção” (eles cantam assim mesmo, sem a letra “D”!)… Eu sou um tantinho mais “reacionário”: acho que professor deve ficar na sala de aula, ensinando aos estudantes que trancar portão e invadir reitoria é coisa de bandido!
Neste sentido, tanto no governo federal, como nos estados, as gestões tucanas têm se caracterizado sempre pela arrogância do seu apego às políticas neoliberais e pela insensibilidade para com as grandes questões sociais do povo mais empobrecido.
“Políticas neoliberais”?! Juuura?! Bom, faço um desafio aos subscritores da cartinha: apontem uma (umazinha só!) medida “neoliberal” adotada por qualquer tucano no Brasil, e eu escrevo uma retratação, declaro voto em Dilma e ainda faço camapanha contra Serra. Que tal? Ora, que retórica mais pobre e rasteira nesse manifesto! Até a grama da Esplanada dos Ministérios sabe que o Brasil nunca foi sequer liberal. Quiçá neoliberal! Na melhor das hipóteses, se trata de ignorância crônica a respeito de economia, política e filosofia básica. Na pior, é só mentira deslavada mesmo… Outro detalhe interessante é a preocupação que eles têm com “as grandes questões sociais”… Interessante que o aborto não seja tratado como uma não é mesmo? Pra eles, dar cabo de uma gravidez e rifar um punhado de bebês é mais aceitável que promover “políticas neoliberais”. São os humanistas da cureta!
7. Sabemos de pessoas que se dizem religiosas, e que cometem atrocidades contra crianças
Ah, eu também! Conheço gente que se diz religioso e assina manifesto emprestando apoio a político que defende o aborto, por exemplo. Deplorável, né?
por isso, ter um candidato religioso não é necessariamente parâmetro para se ter um governante justo, por isso, não nos interessa se tal candidato/a é religioso ou não.
Digam isso a Dilma, que parece decidida a entrar para a história como a candidata mais carola que o Brasil já teve.
Como Jesus, cremos que o importante não é tanto dizer “Senhor, Senhor”, mas realizar a vontade de Deus, ou seja, o projeto divino.
E não seria “realizar a vontade de Deus” garantir que os bebês tivessem chance de vir ao mundo? Sério, o abismo intelectual no qual essa gente se atira a fim de defender o PT é vexatório!
Esperamos que Dilma continue a feliz política externa do presidente Lula, principalmente no projeto da nossa fundamental integração com os países irmãos da América Latina e na solidariedade aos países africanos, com os quais o Brasil tem uma grande dívida moral e uma longa história em comum.
Eis aí… A mesma turma que critica quem se opõe ao aborto, também é capaz de saudar a política externa de Lula. E o que a caracteriza? A bajulação incessante de ditadores os mais sanguinários! Já abraçaram Lula baluartes da moral e da vida humana como Ahmadinejad, Mugabe e Kadafi. É a proximidade do Brasil com essa escória que os “humanistas da cureta” estão saudando! Eles acham “feliz” uma política externa que empresta apoio a países onde mulheres são apedrejadas até a morte em praças públicas!
A integração com os movimentos populares emergentes em vários países do continente nos levará a caminharmos para novos e decisivos passos de justiça, igualdade social e cuidado com a natureza, em todas as suas dimensões.
Hum… Sempre que leio a expressão “movimentos populares emergentes” no continente, me pergunto: estarão falando das FARC?! No mais, o que seria “justiça, igualdade social e cuidado com a natureza, em todas as suas dimensões? É um negócio meio Avatar, meio Fringe… Difícil definir…
Entendemos que um país com sustentabilidade e desenvolvimento humano – como Marina Silva defende – só pode ser construído resgatando já a enorme dívida social com o seu povo mais empobrecido.
É issaê! Bora defender um país com “desenvolvimento humano”! O aborto? Ah, isso é um dano colateral aceitável para eles, suponho… Taí outro paradoxo divertido dessa gente: defender “desenvolvimento humano” no mesmo texto em que pisca um olho para um procedimento que… bem… sem “tergiversações”: um procedimento que dá cabo de humanos!
No momento atual, Dilma Rousseff representa este projeto que, mesmo com obstáculos, foi iniciado nos oito anos de mandato do presidente Lula. É isto que está em jogo neste segundo turno das eleições de 2010.
Tá certo! Dilma representa o projeto que (a) defende o aborto, (b) afaga apedrejadores de mulheres e (c) tolera invasões de reitorias. Olha, eu já tinha me decidido por Serra, mas essa cartinha aí serviu pra reforçar ainda mais as minhas convicções. Obrigado, “humanistas da cureta”!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s