>Ser das sombras.

>

A imagem ao lado ilustra um Dementador. Trata-se de um ser das sombras algo demoníaco, que tem como função perseguir pessoas e atormentar-lhes a vida, tentando destruir toda e qualquer felicidade.
O Dementador age assim porque não tem nenhuma felicidade em sua própria vida. Nada! Ele não passa de uma criatura pobre, sem sentimentos e sem qualquer inteligência. É um capacho, nada mais que isso.
Este blog, nos últimos dias, tem sido vítima de um Dementador. Esse ser das sombras saiu do inferno profundo onde sempre esteve abrigado e veio até aqui, chafurdando entre os meus textos com a mesma desenvoltura com que chafurda, habitualmente, entre o lixo que cerca a vida dele. O que quer esse ser apequenado e bolorento, cujo cheiro pútrido já começa a impestear até mesmo a internet (foi assim que descobri a presença dele…)? Quer fazer a única coisa que sabe fazer: prejudicar, destruir, mentir.
O ser das sombras deve invejar, suponho, a escrita deste escriba. Compreensível… Os textos rabiscados por ele no seu cotidiano são de causar risos debochados em crianças iletradas, tamanha a falta de encadeamento lógico e de qualidade redacional. Os escritos que brotam das mãos de um Dementador são como o hálito que sai de sua boca horrenda: pútridos!
Não adianta espionar este blog, ser miserável! Aqui, não há nada escondido nas sombras. Aqui as minhas posições políticas e ideológicas sempre foram expostas à luz do dia, afinal ainda estamos num país democrático, onde a liberdade de expressão é garantia constitucional. Assim sendo, pode chorar o quanto quiser sobre meus textos impressos. Pode esmurrar de raiva a tela do computador, diante daquilo que escrevo. Só não tente me calar, porque nenhum ser vagabundo saído do abismo das sombras conseguirá fazê-lo!
Veja que irônico este mundo, Dementador. Você continuará saindo lá do inferno onde vive e vindo aqui. Continuará chafurdando entre os textos do blog e emporcalhando, com sua presença ímpia este espaço. A internet é livre e não posso evitar que isso aconteça. Mas posso escrever coisas como esta, esfregando-lhe nas fuças toda a sua natureza necrosada. E a você só restará ler tudo calado, babando de ódio. Isso porque no mundo real você não existe! É apenas um fantasma, cujo nome ninguém lembra. Só no abismo das sombras você pode existir. Essa é sua realidade. Viva com isso!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s