>Não me culpe, eu votei Serra (parte I): Equipe do CQC é ESPANCADA em Brasília. Começou cedo, heim?

>

Nunca escondi que tenho um lado claro e definido: defendo a democracia representativa, a liberdade individual, o Estado de direito, o livre mercado e a meritocracia. Exatamente por isso me oponho ao governo de Lula e do PT e me alinho, desde já com a oposição ao governo Dilma.
É, pois, lógico que não espero um bom governo por parte de Dilma. Na verdade, me aproximo muito da posição de Diogo Mainardi nessa questão: conto com Michel Temer pra evitar uma guinada desastrosa de volta ao radicalismo filosocialista do PT. Mas não tenho dúvida de que muitos e graves problemas surgirão. E quando isso acontecer, meus caros, não me culpem. Eu votei Serra! Aliás, a dilapidação da democracia começou cedo. Dilma estava eleita não havia nem 24 horas, e uma equipe do CQC foi ESPANCADA por militantes e seguranças do PT
E isso considerando que Dilma, em seu primeiro discurso depois de eleita, disse que preferia “o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras”. Hum… Quando diz “barulho”, suponho que se refira aos gritos de jornalistas sendo espancados, não é mesmo?
Mas é como dito acima: NÃO ME CULPE, EU VOTEI SERRA!
Anúncios

3 ideias sobre “>Não me culpe, eu votei Serra (parte I): Equipe do CQC é ESPANCADA em Brasília. Começou cedo, heim?

  1. andre luiz mendes

    >Esse texto foi escrito há um mês,mas continua valendo, é a minha modesta homenagem a um “adversário” leal.Yashá: Diferentemente de uma partida de futebol, uma eleição presidencial, não é uma disputa entre o time “a” contra o “b”. Ali não caberá aos “derrotados” o sarcasmo ou a ironia dos vencedores. Nesta “batalha”, pelo voto, o que estava em jogo não era, a meu ver, uma mulher contra um homem, um político experiente contra uma “política” inexperiente, os ricos contra os pobres, a intelectualidade contra a ignorância; o nordeste contra o centro sul , etc… Mais que isso, esta eleição opôs de um lado um projeto político , que indiscutivelmente , tirou milhões de brasileiros e brasileiras da miséria absoluta, e de outro um projeto , anteriormente experimentado, que apesar dos seus inegáveis avanços econômicos, muito pouco ou quase nada representou no combate a essa tragédia da fome. Somos cristãos: tenho certeza que entre a ascensão do Brasil a condição de 3 potencia mundial e a melhoria de vida da esmagadora maioria do povo brasileiro, você não titubearia, talvez nem em pensamento, e optaria pela segunda.Jogamos o bom “combate”: nele não há vencedores ou derrotados. A vitória eleitoral de Dilma, não é e nem nunca será ,a certeza da concretização de tudo o que já mencionei até aqui, mas reitero , acredito que o projeto político do PT tem melhores condições de atender ao nosso clamor “cristão” da igualdade. Você demostrou ser um jovem ético, correto, integro, de boa formação familiar e, acima de tudo um cristão, que utilizou as “armas” democráticas em nosso embate Respeito suas convicções e, espero que minha “escolha”, por ora vitoriosa, seja a que melhor contribua para a desejada igualdade, liberdade e fraternidade entre os brasileiros. Esses ideais, seculares precisam ser concretizados em nossa pátria. Boa sorte em sua vida e que Deus proteja você e seus familiares.

    Resposta
  2. ArkAngel

    >Neste mundo, tudo o que conta é a intenção. O mesmo ato pode ter pesos diferentes dependendo da intenção embutida no mesmo. E enxergo que as intenções do PT não são boas. Pelo menos para mim não me parece um bom intento fazer com que o povo fique cada vez mais dependente de assistencialismos e não caminhe com as próprias pernas. Sabe-se muito bem que povo dependente é mais manipulável. Sugiro procurar no Google "Você sabe como capturar porcos selvagens?" (acho que é mais ou menos isso) e será mais fácil entender o que procuro dizer.O lobo perde o pêlo, mas não perde o vício.

    Resposta
  3. Anonymous

    >Mais uma vez o "homem das mil faces" se revela "Parece que José Serra "perdeu o fervor religioso", quando o milagre da multiplicação de votos não se manifestou nas urnas.Em seu discurso da derrota, não foi só Aécio Neves quem foi ignorado. Serra só agradeceu os tucanos paulistas que ficaram a seu lado. Agradecimento à Deus, nem passou perto da fala do demo-tucano. Não é preciso citar Deus em discursos para ter fé, mas para quem passou a campanha com um "fervor religioso" até então desconhecido, o esquecimento soou bastante infiel."

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s