>Pela (re)privatização da Vale!

>

Já contei aqui o episódio em que um leitor veio me perguntar quando exatamente eu havia me tornado um “porco direitista”. Bom, foi há bastante tempo, quando percebi que Adam Smith tinha razão; ou, para ser mais específico, quando descobri que os economistas da Escola Austríaca chutaram a bunda do marxismo sem dó nem piedade. Mas, caso isso tudo não tivesse sido suficiente para me transformar num “porco direitista”, o recente caso do assalto promovido pelo PT à Vale do Rio Doce teria, sem sombra de dúvidas, despertado o liberal que há em mim.
O PT, não satisfeito em usar o Estado para pedir a cabeça do presidente de uma empresa privada, foi além: Dilma agora acha por bem “vetar” alguns dos possíveis substitutos de Roger Agnelli. Acho impossível que alguém com um pouco – um “tiquinho” só! – de bom senso não note a coleção de absurdos perpetrados pelo governo. Não é preciso ter lido economia política. Não é preciso nem mesmo ser simpático à Vale – ou a Agnelli. Basta estar disposto a pensar um pouco: alguém aí acharia correto que Dilma tirasse o dono da padaria da esquina do controle de sua empresa? Pois é…
E olhem que nem os funcionários da Vale – teoricamente, a “classe trabalhadora explorada” – apoiaram a saída de Agnelli. Pelo contrário! Ué, então por que essa sede de sangue por parte do Estado? Percebam: nem a desculpa de “libertar ozoprimido do jugo capitalista” ele tinha. Dependesse de quem trabalha na Vale, Agnelli continuaria muito bem, obrigado, onde estava. Vai ver porque ele, em dez anos, elevou o faturamento da companhia de 4 para 46 bilhões de dólares; ou, ainda, porque levou as ações a uma valorização de mais de 1.500%.
Fica bastante claro que não havia nenhuma razão de natureza econômica capaz de justificar a saída de Agnelli. E que se note: ainda que houvesse, isso continuaria não sendo assunto do Estado, mas dos acionistas. Ou alguém acha certo que um governo se torne fiscal do desempenho das empresas, mandando pra rua os presidentes das que faturarem pouco? Santo, Deus!
Parece-me que só mesmo o ciúme é capaz de explicar o ódio que o PT tem por Agnelli… Qual o corolário disso tudo? O Estado pediu – e conseguiu! – a cabeça do presidente de uma das maiores e mais lucrativas corporações empresariais do mundo com um único objetivo: “tirar a empresa da mídia”. Hum… Vai ver Dilma e sua turma de socialistas não suportavam ver a Vale cantando em verso e prosa na TV o sucesso da economia de mercado.
Eu defendo a privatização da Vale! Ou melho: a reprivatização, afinal hoje ela está sob controle do Estado petista.
Anúncios

2 ideias sobre “>Pela (re)privatização da Vale!

  1. Anonymous

    >Também há outro ponto: a Vale faturou 3 vezes mais que uma empresa que, por sua natureza, deveria ser muito maior – a Petrobrás. Óbvio que isso mostra que o Estado atrapalha o crescimento da gigante do petróleo. Fica claro que o caminho escolhido pelo governo ao decidir não privatizar as estatais é prejudicial ao próprio país.Rodrigo

    Resposta
  2. Carlos

    >Dessa vez que a privatização seja feita corretamente, sem a utilização de capital público, por favor.O Estado não deve se meter na iniciativa privada, muito menos patrocinar a privatização, pois da forma como se procedeu não houve desestatização.Carlos

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s