>De novo a greve dos juízes federais. Ou: o ridículo deste país não conhece limites.

>

Do Estadão Online:
A paralisação da Justiça Federal por um dia teve a adesão da quase totalidade dos juízes federais. Por decisão do Conselho da Justiça Federal, o dia parado será descontado dos salários. A Associação da Justiça Federal (Ajufe) adiantou que recorrerá da decisão nos próximos dias.
A principal reivindicação dos quase 2 mil juízes federais é o aumento do 14,79% dos salários e benefícios que são garantidos ao Ministério Público, como licença-prêmio, auxílio alimentação e a possibilidade de vender parte das férias de 60 dias a que têm direito anualmente. Atualmente, os juízes federais recebem entre R$ 21 mil e R$ 24 mil.(…)
Comento: Eu nem vou perder tempo com o absurdo nauseabundo que é ouvir gente que ganha mais de vinte mil por mês falando em fazer greve. Sinceramente, não tenho saco pra isso. Que o inferno lhes seja leve…
Mas há um detalhe que não pode passar desapercebido: o Conselho de Justiça Federal, como não poderia deixar de ser, determinou que o dia parado em razão da greve seria descontado dos ilustres magistrados. Nada mais correto, afinal se não trabalhou, não tem por que receber. É assim com os empregados do Bradesco e com os empregados da Fiat. Não vejo por que deveria ser diferente com os juízes, que não passam de empregados da sociedade.
Aí como reagem os valentes? Anunciando que vão recorrer. Recorrer a quem? Ora, à… justiça! Mas não é mesmo fascinante?! Um bando de juízes que decidiram fazer greve e causar tribulações à sociedade que lhes paga altíssimos salários, vai recorrer ao próprio Poder Judiciário para dirimir as questões relativas à paralização. A coisa toda só não é mais ridícula por falta de espaço…
É o que acontece quando se vive num país ridículo como o nosso, onde o Estado se acha no direito de fazer greve contra o… Estado! Sim, afinal um juiz é o membro de um poder republicano; é o Estado-juiz.
Não sei vocês, mas eu, preso ao meu conservadorismo, acho que membro de um poder da República que faz greve está praticando ato equiparável ao de terrorismo! Que o Executivo chame a polícia e, se preciso, as Forças Armadas. E coloquem esses senhores para trabalhar, pois suponho que processo pendente de julgamento é o que não falta.
Anúncios

Uma ideia sobre “>De novo a greve dos juízes federais. Ou: o ridículo deste país não conhece limites.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s