>E os estúpidos saem da toca…

>

O ex-primeiro-ministro alemão, Helmut Schmidt, resolveu sair do ostracismo para dar seu pitaco acerca da operação que cumlminou na morte de Osama Bin Laden. Disse o valente:
“Foi claramente uma violação do direito internacional.”
 Muito bem! Dei uma googladinha rápida para saber o que esse senhor havia dito quando do atentado ao WTC, e descobri que… bem… ele não disse nada! Devo concluir que, para ele, a morte de um terrorista é mais lamentável que a de milhares de civis inocentes… É um belo exemplo daqueles a quem chamo de humanistas de um lado só. Curioso que o sujeito, em vez de agradecer aos Estados Unidos por nos terem livrado de um dos assassinos compulsivos mais hediondos da história do mundo, está aí, desfilando seu antiamericanismo provinciano…
Há mais reações interessantes, como a do ministro do interior da cidade-Estado de Berlim:
“Como advogado, eu preferia ver (Bin Laden) sendo levado a julgamento no Tribunal Penal Internacional.”
Meu amigo, como católico eu preferia ver Bin Laden trabalhando como sacristão e arrumando os bancos das igrejas para a missa vespertina! Que porcaria de argumento é esse?! Santo Deus!
Não deixa de ser interessante notar que essa reprovação nada velada à ação americana tenha partido de dois alemães, filhos do povo que, não fosse a ação firme dos aliados durante a Segunda Guerra – em especial dos Estados Unidos -, estaria até hoje debaixo das botas de Hitler. Se tivessem alguma vergonha na cara, apresentariam seus agradecimentos eternos àquele país, e não ficariam com essa retórica torta, emprestando argumentos aos inimigos do ocidente.
Aliás, devo supor que eles fossem contra uma ação militar que levasse à morte de Hitler. Imagino que não suportariam semelhante “violação do direito internacional”, e que prefeririam vê-lo sendo “levado a julgamento no Tribunal Penal Internacional”
Na boa, que cinismo mais vagabundo! Que oportunismo mais abjeto! Sequer conseguem disfarçar o antiamericanismo pedestre que permeia suas declarações. Ou alguém aí duvida que as reações seriam bem diferentes caso o terrorista tivesse sido abatido por algum outro país do mundo? Francamente… Se esses senhores não conseguem respeitar a memória dos inocentes mortos em 11/9, que respeitem, pelo menos, seus próprios cabelos brancos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s