Dicionário da novilíngua esquerdista – #4

Governo fascista: aquele liderado por um político não identificado com o pensamento progressista (de esquerda), que mobiliza as forças policiais para garantir que os grevistas não façam arruaça, destruam o patrimônio público ou impeçam os trabalhadores sérios e comprometidos de exercer suas funções.

Anúncios

Uma ideia sobre “Dicionário da novilíngua esquerdista – #4

  1. Thiago - RJ

    Caro Yashá,

    acho que você está se referindo à marcha da maconha, em SP.

    Mas caso você estivesse se referindo à situação dos bombeiros (MILITARES) do RJ, poder-se-ia acrescentar o seguinte: “governo fascista é aquele que insiste em fazer cumprir o Código Penal Militar e a legislação administrativa em vigor quando militares realizam condutas que caracterizam crimes previstos no primeiro e infrações previstas na segunda…”

    Pois é, eu também acho que bombeiro deveria ganhar mais. Eles também não deveriam ser militares. O problema do “dever ser”, como sempre, é o “ser” (eita realidade reacionária da porra!). Não deveriam ser militares, mas são; logo, têm um regime jurídico especial de sujeição aos direitos fundamentais. Não, não podem fazer greve; não, não podem fazer piquete; não, não podem ocupar prédio público nem utilizar bens públicos (como carros, ambulâncias e caminhões) da corporação para fazer protesto.

    Também quero ser bonzinho e apoiar os bombeiros. O problema é que não dá para ser “do bem” ignorando o que diz a ordem jurídica constitucionalmente vigente – uma empulhação burguesa da elite reacionária, eu sei, mas ainda vigente. Se o direito posto é ruim, vamos mudá-lo, no fórum adequado a tanto. Ainda é o Poder Legislativo? Ou a democracia representativa acabou “and I didn’t get the memo”?

    Já fui “acusado” de ser “legalista” e “formalista”. Certamente, meus acusadores pensavam que esse papo de legalidade é besteira conservadora e que a democracia é um ritual meramente formal… ok, então, vamos ser menos legalistas. Vamos escolher, cada um, individualmente, quais normas jurídicas são boas e quais são ruins. Isso é que é liberdade! Até que alguém resolva que, em relação a algum desses libertários, é “injusto” o que diz algum dos artigos do Código Penal a partir do art. 121…

    Só queira saber se esses “progressistas” achariam “fascista” aplicar a Lei 11.343/06 (drogas) mesmo depois de ter suas costelinhas perfuradas por um estilete portado por drogado que, alucinado e em busca de uns trocados para comprar mais uma dose, os assalta. Moralmente, eles estariam obrigados a defender o agressor, não concorda?

    Abraço!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s