O maluco da Noruega e sua ideologia.

Você viram o Jornal da Globo de ontem? A matéria sobre Anders Breivik, o assassino louco que aterrorizou Oslo, merece especial atenção. Vejam um trecho (íntegra aqui):

O atirador norueguês que matou 76 pessoas usou drogas para sentir-se mais eficiente antes do massacre. Enquanto surgem novos detalhes sobre o assassino, o mundo se pergunta de onde veio tanto extremismo.

Nesta terça-feira (26), o advogado de Anders Breivik contou um pouco sobre as ideias do cliente dele. Uma pessoa fria, que julga estar em guerra, que acha que está defendendo a Europa de uma colonização muçulmana.

Os partidos de extrema direita estão cada vez mais poderosos. Em países como a Noruega, Dinamarca, Holanda, Áustria e Hungria eles giram em torno dos 20% dos votos.

Em outros países como na Itália, o apoio da liga norte é fundamental para o governo de Silvio Berlusconi. Na França, a candidata a presidente da extrema direita, Marine Le Pen também é bastante popular.

Mas o que raios um lunático drogado tem a ver com “os partidos de extrema direita”?! Sério, tô tentando ter boa vontade aqui com esse raciocínio, mas não tá nada fácil… Onde está o liame objetivo que liga Breivik a, por exemplo, Marine Le Pen? Talvez a única coincidência entre ambos seja o repúdio à imigração. Daí a dizer que assassinos sociopatas são criações dos partidos radicais, vai uma distância gigantesca!

Percebam: eu tenho muitos conhecidos na Itália que votam na tal Liga Norte, citada pela matéria. Alguns deles são fervorosamente contrários aos imigrantes estrangeiros, mas nenhum teria coragem de matar uma mosca.

Na mesma esteira, sou amigo de alguns militantes de partidos socialistas e comunistas. Conheço pessoalmente gente que considera Stalin um grande líder, injustiçado pela história. Eles também não levantariam a mão para ameaçar ninguém.

The point is: entre defender coisas estúpidas no mundo das idéias e empunhar uma arma para abrir fogo contra inocentes, há uma diferença tão brutal, que apenas sugerir uma relação entre essas coisas é promover uma trapaça retórica descarada.

O pior de tudo é o preconceito contido nesse pensamento… Dizer que os partidos extremistas de direita são responsáveis pelos vários Breiviks do mundo, é o mesmo que culpar o Islã – uma religião de paz! – pelos atos de Bin Laden. Está errado! A escolha de delinquir e investir contra a paz social é sempre e dos indivíduos.

Eu desafio qualquer um a apontar nos programas dos partidos extremistas da Itália, Noruega, Suíça e demais países de Europa, uma só linha convidando seus simpatizantes a matar pessoas inocentes em nome da “causa”. Não há!

Tratar o sociopata nórdico como uma sorte de produto do extremismo conservador europeu é tão pedestre quanto dizer que a favela produz bandidos.

A imprensa brasileira (bem como os especialistas, os estudiosos, os formadores de opinião, et caterva) mostra, uma vez mais, sua tara por subjugar o indivíduo, subtraindo-o às suas responsabilidades. Assim, o massacre de Oslo não seria culpa de Breivik, afinal ele seria apenas mais uma vítima dos movimentos extremistas europeus.

É uma linha de argumentação rasteira, desprovida de fundamento lógico e – repito! – investida de uma altíssima carga de preconceito.

Anúncios

4 ideias sobre “O maluco da Noruega e sua ideologia.

  1. LC

    Não entendo como uma pessoa tão lúcida tem tão poucos comentários.
    Acho que está faltando divulgação deste blog.

    Resposta
  2. Morena Flor

    Yashá, concordo plenamente com vc q a direita nada tem a ver com os atos de violência do celerado sueco.

    Agora, islã não é nem nunca foi “religião de paz”, seus escritos pregam o ódio(mesmo q disfarçado) aos “infiéis”. Para o islã, ou se converte ou se é um infiel(o q vai muito além da relação “crente/descrente” no cristianismo e em outras religiões). Para o islã, o infiel é um ser eternamente condenado a morrer nas mãos de um “fiel”. E tudo bem escrito no alcorão.

    Logo, os atos de Bin Laden e de outros semelhantes estão sim totalmente justificados e apoiados, tanto no alcorão qto na vida de Maomé(q, pasme, é o MODELO de vida de qualquer muçulmano – leia sobre a vida dele, é de arrepiar todos os cabelos do corpo!).

    Uma religião q condena as mulheres à submissão completa ao “macho-amo-senhor” não pode ser, de forma alguma uma “religião de paz”. Paz sem justiça não é paz(e isso só pra ficar com assunto mulher, tem muitos outros).

    Resposta
  3. Rodmir

    leia o alcorão e depois a biblia e entederá.Islamismo a religião do medo,da intolerancia e o principal da guerra……….

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s