Crepúsculo (Amanhecer): o PIOR filme da história do universo tal qual o conhecemos.

Em respeito aos vários amigos fãs de Crespúsculo que possuo (sim, eles existem!), resolvi analisar de forma objetiva e clara essa obra cinematográfica mundialmente famosa. O resultado tá aí, num texto – admito – beeem longo. Fazer o quê? Não é possível descrever rapidamente uma história que se vende como sendo uma “ode ao amor puro e verdadeiro”, mas que, na verdade, retrata a história de uma menina dividida entre o amor de um morcego e o de um cachorro… Enjoy!

_____

O filme começa com o lobinho-bombado Jacob chilicando, porque recebeu o convite do casamento da sua amada e não achou nada num cantinho rabiscado do verso… Ele tasca o convite no chão e some no meio da floresta, pra fazer essas coisas que todo cachorro faz: mijar nas árvores, roer ossos e cagar pelo mato todo. Mas não sem antes fazer a alegria das milhões de fãs adolescentes da saga, com sua maior e mais notável qualidade cênica: tirar a camisa.

Ô, sujeito calorento, rapá! Nem Zé Mayer, Marcos Pasquim e Marcelo Novaes, vulgo “Raí”, tiraram tanto suas camisas, quanto o pulguento do Jacob. É aquele velho e batido truque: se você não tem qualidade pra prender a atenção do telespectador interpretando, o lance é mostrar o corpo. Quem nasceu pra Jacob nunca será Don Corleone…

Então somos transportados pra casa dos vampiros, onde a galerinha tá terminando de arrumar o cenário pro casamento do Edward e da Bella. A mocinha, aliás, revela-se rapidamente a noiva mais chata da história do mundo: não quer usar salto, tem preguiça de arrumar os cabelos, de se deixar maquiar… A mensagem passada é que ela não tá nem aí pro casório: quer apenas se esfregar no CATRAMALHO INTUMESCIDO do vamipiro o quanto antes!

Aí fica lá, fazendo cara de aborrecida, colocando dificuldade em tudo, exagerando no nervosismo e no melodrama. Caraio, a muié tá prestes a “se deixar matar” pra poder virar vampira, e fica de “mimimi, me segura, papai, senão desmaio”. Ah, sifudê! O filme melhoraria muito se a Alice (vampira-cerimonialista-estilista-vidente-mãe-de-santo-traz-a-pessoa-amada-em-três-dias), irmã do Edward, pegasse ela pelo colarinho, sentasse dois tapas e mandasse na lata: “Porra, pára de frescura!”

Na sequência alguma lingüiça é enchida com cenas de como o coitado do pai da Bella está nervoso com a iminência do casamento da sua garotinha. Taí um camarada que realmente interpreta bem seu personagem… A gente fica mesmo com pena do cara! Olhem só: não bastasse ter criado uma pessoa dominada pelo fogo na prexeca, que tá há anos doida para fornecer uma massagem de amígdalas a um estorvalho, ignora o fato de que sua “menininha” pretende AGACHAR NUMA XUMBROCA vampiresca. Meu amigo, é muita decepção prum pai só… Imagina que você cria uma filha com todo carinho e amor, dá banho, passa perfume, coloca pra dormir, protege quando pinta aquele pesadelo assustador e tudo pra quê?! Pra ela virar uma adolescente oferecida, que sai se relando no primeiro maluco que aparece. É pra se matar de desgosto!

Chega, então, o momento das bodas: os noivos se casam ao som de uma música que – atenção agora! – é a única coisa decente de todo o filme toda a saga. Não, eu não estou exagerando! Fazem uns votos lá meio diferentes, tirando a parte do “até que a morte nos separe”, porque – dãããã! – eles não podem morrer. Mas aí a semnoçãozice começa de novo quando eles colocam um “até que o tempo nos separe”. Mas, meu caráleo: se vocês são vampiros imortais e vão viver pra sempre, como diabos o tempo poderia separá-los?! Sério, falasse um “até que um balde de água benta seja jogado na gente”, ou “até que o Van Helsing crave uma estaca nos nossos peitos”, ou “até que a Buffy apareça”… Sei lá! Qualquer coisa que fizesse um pouco de sentido.

Anyway, os dois foram declarados marido e mulher e começou uma festinha beeeem meia-boca. Aí os roteiristas, preocupados em como animar o negócio pra evitar que a galerinha dormisse no cinema, inventaram de trazer o Jacob pra parabenizar a noiva. Não, só pensa comigo: malaco passa anos falando que é a fim da tua muié, que quer ficar com ela, que é louco por ela, etc. Aí, no dia do teu casamento com ela, tu me convida o vagabundo pra “fazer surpresinha” pra ela?! Ah, vá pra putaqueopariu! Porra, o cara é self-made corno, minha gente!

A mensagem subliminar que o Edward passa nesse momento é clara: “Vai lá, Bella. Fica um pouquinho com esse cachorrão, porque eu adoraria ficar, mas não posso!” Francamente… Tinha era que chamar a carrocinha pra recolher o pulguento!

Mas, não! Não satisfeito em chamar o seu maior rival e “dá-lo de presente” à esposa, o tal do Edward ainda resolve – segurem-se nas cadeiras! – deixá-los sozinhos para ir dançar com… a irmã! Eu fico cá me perguntando se todo vampiro é torcedor do fluminense, ou se é apenas esse maluco aí que curte manusear estrumalhos. Porque, olha… Complicado defender a masculinidade de um camarada assim.

Daí, depois de dar umas rodopiadas, o Jacob fica sabendo que a Bella não quer virar vampira já, porque primeiro quer curtir a lua-de-mel como humana. Isso deixa nosso amigo pulguento completamente hidrófobo e descontrolado, tanto que eu pensei que seria preciso colocar uma coleira nele, pra conseguir evitar uma carnificina. Basicamente, o que se depreende disso tudo é que o pau do rapaz sangue-suga é tão poderoso, que ele mataria a mocinha com suas arremetidas viris, durante a noite de núpcias. O lobo teme isso, o vampiro-marido teme isso… Enfim, todos parecem temer pela integridade vulvística da Bella, menos… a Bella!

Claro! Aquela safadinha não tá nem aí pra nada! Mais animada que traveco em dia de pagamento do Ronaldo Fenômeno, a nossa amiga Bella quer mais é que o mundo se acabe em rôla, minha gente. Atentem agora: todas as falas dela nessa primeira parte do filme poderiam simplesmente ser substituídas por um sonoro “Foda-se! Eu quero é dar!” Sem nenhum prejuízo para o roteiro ou o sentido.

Bom, a festa finalmente acaba, o lobinho volta pro mato pra dar outra cagada e roer mais umas raízes, e os recém-casados partem pra lua-de-mel. O destino? Este belo país-tropical-abençoado-por-Deus-e-bonito-por-natureza-mas-que-beleza.

Aliás, um parêntese para reconhecer mais esse triunfo do governo petista: não bastasse ter trazido para o Brasil a Copa do Mundo e as Olimpíadas, ainda trouxeram também o Edward e a Bella! Num é pôca merda, não! Nunca antes na história deste país, um casal formado por um vampiro e uma humana veio curtir suas primeiras atividades pirocanabucetísticas em terras brasileiras. É uma conquista do governo que soube enfrentar bem a crise mundial.

Dito isso, cumpre ser honestos e informar que o casal apenas passou pelo Rio de Janeiro e foi se abrigar mesmo numa ilhota, situada no litoral fluminense, como será melhor esclarecido à frente. Indiscrições dão conta de que a capital carioca não tinha estrutura para receber um evento desse porte…

Whatever… Edward e Bella chegam ao Rio, entram num taxi e rumam para a marina. Antes, porém, o nosso amiguinho vampiro resolve curtir a night carioca e faz uma paradinha com sua esposa no meio de uma rua onde geral tava curtindo o maior som, dançando e se amassando sem dó. Sacumé: se é pra filmar no Brasil, bora levar os clichês pra passear! E tome basileiro bebendo, sambando e se agarrando, que é isso que se faz de melhor por aqui, né?

Importante notar que ninguém tenta assaltar aquele casal branco e claramente turista. Taí mais uma prova do sucesso que é a política de segurança pública do Sérgio Cabral, com suas UPPs, porque, olha… Nem se aqueles dois tivessem “ME ASSALTE!” tatuado na testa, seria mais evidente que se tratavam de dois piás de primeiro mundo, prontos para serem espancados, sequestrados, roubados, sodomizados e mortos pelos nossos bandidos-de-raiz, os nossos bandidos-moleques, nossos bandidos-arte.

Mas, beleza. Os dois vão sãos e salvos pra ilha e o vampiro resolve se vestir de homem: chama a esposa pro vem-cá-minha-nêga, tira a roupa e convida a (ainda) moça para um banho noturno no oceano Atlântico, onde espera conseguir enfurnar o robalo.

Aí, quando a gente pensa que vai começar a surra de bunda, a menina resolve ter ataque de nervoso. Mas, putaqueopariu! Não era essa mesma praga que andava se esfregando no cara ao longo de três filmes, doida para fornecer abrigo ao catramelo vampiresco dele?! Diá bé isso agora, muié?!

O busílis é que a nossa querida Bella – acreditem! – se casou sem passar por um dia de noiva antes. Então lá vai ela pro banheiro, escovar os cabelos (!!!), depilar as pernas (!!!) e… procurar um biquine! Mas, ô, muié sonsa! Se liga, Bella: ELE QUER TE COMER, MINHA FILHA! Maluco tá lá no mar, de molho, só “dando cabeça na estrovenga”, pra aquecer, e a songa-monga revirando mala atrás de roupa?! Pelamor de Deus!

Finalmente ela tem um ataque de bom senso e resolve cair na água peladinha da silva mesmo. Lógico que NEM UMA MÍSERA DOBRA DE CORPO FEMININO aparece, afinal os fãs de Crepúsculo são: 85% meninas que querem ver Jacob sem camisa, 10% gays, que querem ver Jacob sem camisa e 5% meninos impúberes, que ainda não querem ver mulher nenhuma pelada.

Em mares brasileiros começa o agarramento, que vai se concluir no leito nupcial, que – atenção agora! – o vampiro QUEBRA com sua PRIMEIRA ESTOCADA. Agora eu fico aqui pensando: se a cabeceira da cama RACHOU com a bimbadinha do rapaz, o que não terá sido do útero da nossa jovem protagonista?! Vixe!

Meu amigo, que Kid Bengala, o quê! O tal do Edward simplesmente destroça o quarto inteiro! E não tô falando daquela desarrumação básica, fruto de um sexo afobado e voraz. Que nada! O maluco realmente quebra móveis, racha espelhos, destrói luminárias e o caralho a quatro, tudo no meio da PRIMEIRA trepadinha de ambos!

Claro que a menina fica TODA ROXA em decorrência do coito empreendido na noite anterior, e acorda igual uma integrante da ninhada dos 101 dálmatas. Lógico que, por alguma razão inexplicável, ela não sente dor nenhuma – apesar de ter o corpo inteiro coberto por hematomas que fariam o Rocky Balboa parecer um galã lindo, mesmo depois da surra homérica que levou do Draco, no quarto filme da série.

O Edward, porém, percebe que ARREGAÇOU a própria esposa, e se sente culpado. Até aí, tudo bem… Imagina: maluco acorda e vê a muié do lado toda quebrada, natural que fique cabisbaixo e preocupado, né? O lance é que a Bella, como dito, acorda toda pimpona, como se nada tivesse acontecido e sedenta por mais uma SURRA DE RÔLA, meus amigos!

E é aqui que tem lugar a sequência mais hilária da história do cinema mundial – quiçá intergaláctico: o nosso amigo Edward, com medo de quebrar de vez a mulher, a casa, a ilha, o Rio de Janeiro, o Brasil e a América Latina, em razão da força descomunal e inexplicavelmente inexplicável de suas arremetidas sexuais, decide que não vai mais encostar na mulher. E eis que os dois passam TREZE dias JOGANDO XADREZ!

Eis aí o símbolo sexual de toda uma geração de meninas… Eis o ícone daquele que seria o homem ideal… Um maluco que NÃO SABE NEM FURUNFAR sem destruir um quarto, e que, pra esconder sua inoperância machística, decide JOGAR XADREZ. Véi… Na boa…

Bom, depois de DIAS andando pela casa usando APENAS LINGERIES (todas compradas junto à @JosianaGodoy #ad), dançando o créu pelos cantos e cantando músicas do MC Catra, sem obter qualquer sucesso no sentido de convencer o marido a possui-la novamente, a jovem Bella consegue êxito depois de ministrar, às escondidas, licor de catuaba ao seu consorte.

Aí o pau come de novo! Dessa vez o rapaz parece um pouco mais controlado e nenhum terremoto se fez sentir no Brasil, segundo informações dos órgãos oficiais.

E a ANTA da Bella acaba grávida! É isso mesmo: escovou os cabelos, depilou as pernas, aprendeu a dar surra de bunda, mas nada de tomar um anticoncepcionalzinho básico, heim, minha nega? Francamente…

E, não! Eu não estou sendo machista ao colocar TODA a responsabilidade em cima da mulher. No caso em tela, TODA a responsabilidade é DELA mesmo! Ou vocês queriam que o vampiro-destruidor-de-camas-na-base-da-caralhada perdesse tempo com camisinha?! Sério, maluco ARREBENTA a cabeceira do leito nupcial com UMA traulitada, e vocês vão querer que camisinha desse conta disso?! Tinha jeito, não… Ou a menina tomava o comprimido antes, ou tascava o pé-no-peito na hora. Sei lá! Mas deixar ao acaso?! PQPVC, BELLA!

E foi assim que terminou o filme Amanhecer, da série Crepúsculo.

Sim, porque o que se seguiu a isso foi um remake vagabundo de Alien, o oitavo passageiro

Ao descobrirem a gravidez, Bella e Edward fazem exatamente o que todos os moleques pimbudos fazem em situações semelhantes: correm pra baixo das asas dos pais, e voltam rapidinho pra cidade deles.

Lá, o pai do Edward (um vampiro-médico) examina Bella e manda ver na sentença: FUDEU! Parece que ninguém sabe ao certo como proceder, mas todos percebem que o monstrinho dentro da barriga da mocinha vai acabar matando a mãe. O bebê cresce muito mais rápido que o normal e suga desproporcionalmente as energias da Bella, que fica mais raquítica que a Kate Moss.

O Edward quer que a mulher faça um aborto, confirmando que ele é um ser demoníaco, das trevas, não temente a Deus e que vai queimar no fogo do inferno. Já a Bella decide ter o bebê e foda-se! Confirmando que quem manda num casamento é sempre a mulher, pouco importa se o marido é um vampiro metido a fodão.

Enquanto isso, o Jacob chega na casa da vampirada pra caguetar geral o resto dos pulguentos amigos dele. Pelo que se pode entender, eles viram as fotos da lua-de-mel do Edward e da Bella que saíram na Contigo, e leram que ela ficou grávida. Deduziram que o monstrenguinho vampiro vai acabar matando ela, e decidiram que toda a vampirlândia merece ser assassinada, porque teriam concorrido para a morte de uma humana.

De nada adianta, suponho, explicar pra cachorrada que a Bella tava se jogando na estrovenga do vampiro, e não foi culpa dele que ela tenha terminado grávida. Foda-se isso, afinal o chefão dos lobos é um malaco que sempre esperou um pretexto pra partir pra porrada com a morcegada, e agora ninguém mais segura ele. Ninguém, exceto o Jacob, que continua apaixonado pela Bella e vai lá, igual um jacamim, cuidar do filho dos outros…

Mais um pouco de encheção de lingüiça, como quando a galera descobre que se a Bella tomar sangue num copo de milk shake, ela não estranha, não vomita e ainda melhora dos sintomas ferrados que vem sentindo durante a gravidez. Nota do redator: a moça ainda nem é vampira, e já tá bebendo sangue! Mais que isso: sem nem uma engasgadinha, nem nada! É pôca zuera?! Mas vamoquevamo…

A Bella resolve orkutizar de vez o filme e decide que se o bebê for homem, se chamará Edward Jacob. Não vou nem comentar, porque… Francamente… O hilário, porém, é o nome que ela escolhe pro caso de ser mulher: RENEESME, a exata junção dos nomes da mãe (Renee) e da sogra (Esme) dela. Descobrimos, assim, que o casamento com um vampiro rico e metido a fidalgo pode até tirar a Bella da pobreza, mas jamais a pobreza será tirada de dentro da Bella… Cara, parece aquele filho de pobre que ganha um nome todo escalafobético pra “””homenagear””” os pais, sacam? Tipo Maurilúcia, filha do Maurício e da Lúcia. Ou o Cleosvaldo, filho da Cleonice e do Osvaldo. Sério, aí foi sapatear na inteligência da galerinha…

Eu posso não saber como vai terminar a saga, mas aposto que a tal Reneesme vai ser uma periguete dessas que ouve funk no ônibus sem fone de ouvido, num celular xing-ling de três chips (todos sem crédito), vai ter um perfil no orkut cheio de fotos tiradas no Piscinão de Ramos, ladeada por amigas obesas, todas vestidas em biquines ridiculamente mínimos. Depois de adulta, prevejo que a moça conhecerá a Europa, mas não sei se como prostituta ou mula do tráfico. Sério, ninguém com um nome desses pode ter algum futuro na vida…

Chega, enfim, a hora do nascimento e, sem mais delongas porque o texto já tá absurdamente longo, a Bella morre. Sim, é isso mesmo: ela não aguenta a cesariana feita NA RAÇA, sem anestesia, por VAMPIROS sem NENHUMA NOÇÃO DE MEDICINA (o sogro dela tava fora de casa, na hora) e bate cás bota. Lógico que o Edward morde a Bella TODA na tentativa desesperada de transformá-la em vampira, mas nada parece surtir efeito…

A bebê recém-nascida é entregue pelo vampiro-papai ainda toda empapada de sangue para a irmã-vampira dele. E, por incrível que pareça, a demônia NÃO avanaça na molequinha pra destroçá-la, apesar de ser uma sangue-suga impiedosa, etc, etc. Coisas de um filme onde o mocinho convidou a mocinha pra JOGAR XADREZ DURANTE A LUA-DE-MEL, é sempre bom lembrar…

Daí, com a muié morta, o Edward resolve ir pro quintal, onde a cachorrada tá quebrando o pau com os outros vampiros. A gente pensa que vai ver alguma ação, quem sabe uma luta épica entre vampiros e lobisômens, e tal… Que nada!

Na hora que o circo tá armado pra pegar fogo, chega o Jacob e conta que teve um imprinting com a filha da Bella e do Edward. Pelo que a gente pode entender, essa parada aí é tipo descobrir que a outra pessoa é sua alma-gêmea, e tal. Simplificando, o pulguento passa o seguinte recado pro vampiro: “Aí, maluco! Num consegui pegar a tua muié, mas essa tua filha não escapa, não, morô? É neste macho que ela vai se esfregar, tá ligado?”

Então o bando de lobos desiste da briga e vai embora, porque tá foda de continuar brigando com esses malucos. Os caras são cachorros, mas têm reputação, tá pensando o quê? A expressão do líder deles é claramente de “Foda-se essa merda! Vamo embora daqui.”

E a bagaceira termina com a nossa querida Bella abrindo os olhos, agora vermelhos, e voltando da morte (?!?!) como vampira. Aguardemos a “””””obra prima””””” que será a parte final dessa saga, para dar prosseguimentos às análise trollísticas.

_____

P.S.: Ah, quase esqueço de avisar que o post contém spoilers. 😉

Anúncios

68 ideias sobre “Crepúsculo (Amanhecer): o PIOR filme da história do universo tal qual o conhecemos.

  1. _Pietra_

    É uma obra destinada a pessoas de alma pura e coração sensível. Não é pra gente da su alaia mesmo.

    Resposta
  2. Mauro

    Eu já não sou um fã da série, mas nem precisava do texto. Você me ganhou no “retrata a história de uma menina dividida entre o amor de um morcego e o de um cachorro”. Cara, sensacional! Melhor síntese ever!

    Resposta
  3. Anônimo

    Aii aaii, todooos os que goostaraam deesse lixoo, dúvidoo se realmentee entendeem a história, pq idiootas sãao vcs, naum sabem o que ta perdendoo nada sagaaaa, MUITOO BOOM MESMOO O FILMEE.
    Ameeeei. E poosso dar uma dicaa, se naum sabeem neem do que vãao falaar, acho melhoor nem tentaar. Pq isso ai num é a realidade do filme naaum, é realidade dos machistas que com certeeza na maioriaa queria ter o coorpãao do Jacob née, me polpee.
    *ficadicaa*

    Resposta
    1. Vitor

      e como você consegue dobrar as vogais de todas as palavras que escreve? Interessante, escreeevereeeiii assiiimmm seeeempreeeee….parece que está falando com um ventilador na cara.

      Resposta
  4. Eduardo Távora

    E pensar que uma geração de leitores foi introduzido ao fantástico mundo da literatura por esse vampirecos.
    Pobres leitores, se tivesse nascido alguns anos antes – ou tivessem um gosto mais apurado- leriam e assitiriam “Harry Potter”.

    Resposta
  5. Anônimo

    Você deve se achar muito melhor que a Stephanie, né? Cadê os livros que você escreveu? Quantas cópias venderam? Cara, os livros da saga venderam milhões de cópias no mundo todo! Acha que tanta gente assim compraria, se não fossem bons? Nem sei porque perco meu tempo escrevendo pra você. Vai estudar!

    Resposta
    1. yashagallazzi Autor do post

      Com todo respeito, o corolário dessa sua tese é: “coma merda! Bilhões de moscas não podem estar erradas.” Francamente…

      P.S.: Aquele “porquê” ali no final é escrito separado. Eu estudei isso! 😉

      Resposta
      1. Edgar Torres

        Tipo Harry Potter, vendeu milhões e é uma bosta!
        (Sim, isso é para provocar um post comparativo entre as sagas)

        Resposta
  6. Rafael Tenório

    Muito bom! Ri demais! Só não sei o que é mais engraçado a resenha do filme ou os comentários dos fãs do mesmo.

    Resposta
  7. Anônimo

    Se você não tem bom gosto se mata! É muito melhor que ficar difamando o trabalho dos outros.

    Resposta
  8. Thiago - RJ

    Porra, Yashá! Como é que vou ver esse troço sem GARGALHAR LOUCAMENTE do começo ao fim agora? Primeira crítica lierária DA HISTÓRIA a mudar o próprio gênero do filme: de drama virou tragicomédia. Ai ai…

    Mas cara, como é que você não sabia que os avisos de “spoiler” vêm antes? Como? Vendo assim até parece que você fez de propósito… hehehehe

    Resposta
  9. jamy oliveira

    ainda bem que nunca perdi meu tempo assistindo nenhum desses lixos {:
    sobre o post: P-E-R-F-E-I-T-O ! e esses fãs cúzinhos, são uns bostas

    Resposta
  10. Anônimo

    Sou super fã da saga, daquelas que assiste o filme à meia-noite na virada da quinta pra sexta da estréia, mas gosto de ver os dois lados de tudo e sua crítica tá mesmo muito engraçada. Me lembrou um blog que li há um tempo atrás que questionava como era possível Edward ter fluidos corporais venenosos, mas poder engravidar Bella?? (Com o dedo, talvez?)

    Resposta
    1. yashagallazzi Autor do post

      Bacana! Acho foda a capacidade de rir e perceber ironia, sem levar tudo a extremos. Legal contar com esse tipo de leitor. E legal também que você achou o texto engraçado.

      P.S.: “Com o dedo”!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHA!

      Resposta
  11. Adrielly Costa

    HAHAHA, apenas hoje estou lendo os coments da galera e me pergunto: ajudei com a divulgação, logo acabei com a felicidade desses fãs ingênuos que esperaram 4 filmes torcendo tanto para verem uma cena de ”” ””’ SEXO? ”””” ”” Parabéns Yasha, texto épico.

    Resposta
  12. Hay

    Eu assisti aos filmes, que não considero os piores porque existem filmes como “Cinderela Baiana”. A Bella é uma tremenda PIRIGUETE, louca para dar e sem nenhuma noção de perigo. É o retrato perfeito das piriguetes que engravidam e depois querem que o governo fique dando ajuda a elas. Tudo em nome do tal amor – amor de pica.

    Resposta
  13. Jessica Ramos

    Adorei!

    Só não mais do que adoro esse povo se irritando nos comentários. É p rir muito!

    Resposta
  14. Anônimo

    Olá pessoal

    Nossa. Gostei muito de sua resenha. Morri de ri lendo a e te digo que isso mesmo que ocorre neste filme sem tirar ou por.

    Até mais

    Resposta
  15. Anônimo

    Cara!!! você é o melhor do melhor do mundo em escrever resenhas para filme, traduziu tudo que todo sujeito homem pensa duma porra de filme desses… Valeu mano.

    Resposta
  16. A saga crepusculo miinha viiiida

    Vaai toomar no cúú bando dee Poorra seiis qi num sabeem oo qe éé filme baandu di caraio antas e gaays saao voces bando de vagabundos a saga crepusculo éé oo melhor filme do muundo se voooces naao sabem mais ja pra voces bando de invejoosos nuun seeei….

    E amaaanhecer éé oo melhor filme da sagaaa oo melhooooooor

    Resposta
    1. yashagallazzi Autor do post

      Uma relevante pergunta: precisa escrever DOOBRAANDOO AAS VOOGAAIIS pra receber a carteirinha de Fã de Crepúsculo?

      Resposta
  17. UMA AMIGA

    Bom, achei intrigante sua “crítica”, porém, estou certa de que foi um filme tipo “paródia” que você assistiu não é? Fala sério… foi isso… claro… só pode ser… não tem proposito nenhum… Coitado… sinto pena ! Se deu ao trabalho de escrever sobre o que pensou ser o filme “Amanhecer” … no entanto assistiu, ao que parece, uma exibição só prá você.
    As pessoas que assistiram “AMANHECER -PARTE 1-” consideraram o melhor filme da saga. E CONCORDO. Entendi a trama,as tradições e os temores das figuras míticas envolvidas e a paixão humana.
    Olha, ainda dá tempo, procure alguém pra te levar num cinema apropriado e desta vez assistir ao filme certo ok?
    Posso garantir que houve um enorme engano sobre o que você entendeu . Mas, também não é culpa sua. Te fizeram assistir a uma “pegadinha”.
    Vai lá, assista, ainda dá tempo…
    Se tiver um tempinho também, leia o livro porque o próximo filme e sobre a segunda parte dele. Assim não correrá o risco de cair no ridículo de escrever sobre o que não sabe ok?

    Resposta
  18. viene soares

    e como vc comesa a sua descriçao sobre ofilm como todo cachorro faz e bla bla bla bla vc tanbem nem sabe fazer comentarios serto que o filme nao e la aquelas coisa mais vamos saber comentar primeiro ne

    Resposta
  19. Marcela

    Nunca vi uma pessoa ter tanta criatividade para dar sinônimos ao órgão sexual masculino!! E nunca ri tanto lendo um post tão loooongo num blog. Rsrs. Tinha que ser o Yashá….

    Resposta
  20. Andryo

    Não assisti ao tal filme, nem pretendo, assim como também não vou assistir ao tal “parte 2”. Contudo, to aqui na expectativa do próximo texto. Cara, incrível como tu consegue ser agradavelmente desagradavel kkkk… Falando sério, belo texto, muito engraçado e rico em detalhes. Agora, só é lamentável os chiliques alheios, só enfatiza o quão alienados podem ser… Mas enfim, não vamos ri da desgraça alheia kkkkkk E outra, o blog é teu e tu escreve o que tu quiser! Se não gostaram do que escrevestes, então o que estão fazendo aqui?! Devem ser muito fãs teus isso sim kkkk

    Resposta
  21. Izax Loureiro

    Cara, eu tenho uma nova abordagem estatística pra você:
    O público que vai assistir esses filmes é formado por:

    85% meninas que querem ver Jacob sem camisa (e que gritam muito quando isso acontece!)

    10% gays, que querem ver Jacob sem camisa (e que também gritam muito quando isso acontece!)

    4,99% meninos impúberes, que ainda não querem ver mulher nenhuma pelada (mas que também gritam quando o Jacob aparece sem camisa, em breve irão fazer parte dos 10%)

    0,01% de namorados legais que vão pra fila do cinema acompanhar suas garotas para assistir a Parte 2 da referida saga enquanto liam este post em ALTO E BOM SOM, quase sendo vítima de um linchamento por parte de membros dos 10% citados acima… (#DeuMedo o jeito que eles olhavam enquanto eu lia e comentava esse post na fila do Macapá Shopping)

    Parabéns por este belo texto! Garantia de entretenimento saudável durante 1h30min que passei em pé naquela maldita fila. Aguardando sua resenha da Parte 2…

    Resposta
  22. Morgana

    Crepusculo naum tem senttido eraam para ter medo dos vam piros agora acham fofos pois vampiros naum brilham e sim queimam no sol

    Resposta
  23. jacobacon

    Filme ruim , perdi 2horas da minha Vida assistindo essa merda ‘ mais dei risada com esse post , e com o Edward gay cobrindo a bela com lençol kkkkk

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s