TOP 5: melhores equipes de futebol de todos os tempos

Tá, eu sei que esse tipo de listinha causa uma polêmica danada. Mas é por isso mesmo que gostamos tanto delas, né? Assim, eu sei que vocês vão discordar, porque cada um tem seu top 5 particular… Também sei que muitos vão lembrar que “é sempre temerário comparar equipes e jogadores de épocas distintas”… Bom, pra isso serve a área de comentários do blog: podem detonar livremente as escolhas deste humilde escriba – mas o façam sabendo de que elas continuarão sendo as únicas corretas! 😉

REAL MADRID DE PUSKAS E DI STEFANO

Um time que consegue ganhar cinco Copas dos Campeões seguidas, jogando um futebol bonito e ao mesmo tempo eficaz, não poderia ficar fora deste que é o definitivo Top 5 acerca do tema. Os blancos guiados por Puskas e Di Stefano foram os principais responsáveis por disseminar no mundo o sentimento de respeito pela uniforme do Real Madrid. Na década de 50, fizeram algo parecido com o que o Barcelona vem fazendo atualmente: ditam lei e aniquilam seus oponentes.

P.S.: Sem falar que tinham, como dito Di Stefano: o melhor jogador argentino de todos os tempos. Vish, lá vem mais polêmica!

SANTOS DE PELÉ

Taí outro time que juntou gente que jogava muito e saiu pelo mundo ganhando de quem quer que aparecesse pela frente. Pelé, Coutinho e Pepe, aliás, formam um dos ataques mais temíveis que o futebol já conheceu.

O mais bacana: davam espetáculo e eram eficientes. Ganharam tudo o que havia para ganhar na época, inclusive vencendo algumas das maiores equipes estrangeiras.

SELEÇÃO BRASILEIRA DE 1970

Essa foi, pra mim, a melhor seleção brasileira que já existiu. Sim, eu sei que a galera tem um xodó especial pela de 1982 – que jogava muita bola, ninguém nega. Mas, sei lá… O time de 70 não apenas sabia jogar muita bola, como também reuniu algum dos maiores nomes do futebol de todos os tempos e, last but not least, ganhou a Copa!

Não! Eu não acho que ganhar uma Copa seja atestado de grande qualidade futebolística (caso contrário seríamos obrigados a considerar Roque Jr. melhor que Zico, Gattuso melhor que Roberto Baggio e Maradona melhor que Messi…). Mas não se pode também ignorar o fato de que se trata do torneio mais importante para as seleções nacionais. E esse é um dos motivos que me faz considerar a seleção de 70 melhor que a de 82: ambas jogavam bagarai, encantavam o mundo e tinham gênios em seus elencos. Mas a de 70 ganhou, ao passo que a de 82…

Ah, tem um último detalhe: a de 70, além de jogar demais e contar com mitos como Gerson, Clodoaldo, Rivelino e Tostão, também tinha ninguém menos que Pelé, o maior de todos.

HOLANDA DE 1974

Lembram quando eu disse que a Copa do Mundo é importante, mas não é tudo? Pois é, tava preparando o terreno pra Laranja Mecânica, o time histórico e fascinante comandado por Cruyff.

A revolução que aquela Holanda fez no futebol não poderia passar desapercebida, meus caros. “Ah, mas não ganharam a Copa!” AZAR DA COPA! Os holandeses de então deram início àquilo que o amigo @gravz definiu tão bem como “processo de futeboldesalãonização do futebol de campo” – hoje aperfeiçoado pelo Barcelona. A velocidade nas trocas de passes, a arte de ocupar os espaços no campo, a troca constante de posições e a condução paciente da bola até o gol… Aquele time quebrou paradigmas e mostrou que esquemas táticos definidos com base em números frios podem ser facilmente subjugados pelo talento coletivo. Enfim, um espetáculo!

BARCELONA DE MESSI, INIESTA, XAVI, FÁBREGAS…

Sim, eu sei que alguns podem considerar precipitado alçar os catalães ao panteão dos grandes da história. Que se dane! Estou convencido de que estamos vendo a história ser escrita a cada novo jogo, a cada nova vitória, a cada nova goleada, a cada novo título… Este Barcelona, de Messi, Xavi, Iniesta, Fábregas e tantos outros nada mais é do que a interpretação perfeita da filosofia inaugurada em 74, pela Holanda. Não é mera coincidência que Cruyff, cérebro da Laranja Mecânica, tenha uma ligação tão profunda com o clube catalão…

A maneira como esse time casou espetáculo e eficiência já lhe vale um lugar na história, não tenho dúvidas. São geômetras em campo, trocando passes com inquietante agilidade, fazendo com que espaços surjam aparentemente do nada. Não há firulas, não há pedaladas inúteis, não há estrelas de cabelo escroto… Há apenas a certeza da própria superioridade convertida, inexoravelmente, em gol; em triunfo.

A exemplo do time holandês de 74, no Barcelona também não se guardam posições burocráticas. Contra o Santos, na final do mundial, os catalães jogaram num impressionante ZERO-TRÊS-SETE! Isso ganha uma dimensão ainda maior, quando se considera que apenas Messi era atacante “de ofício”.

A mais recente vitória sobre o rival Real Madrid é ainda mais emblemática: o gol do decisivo 2 a 1 sai depois de uma repetida troca de passes, até que Messi desenha um lançamento maravilhoso para a conclusão de Abidal, um defensor! Não importam os nomes em campo, as posições de origem ou os esquemas táticos: o Barcelona é uma filosofia em campo.

_____

P.S.: Merecem uma menção honrosa a seleção brasileira de 1982, o Flamengo de 1981 e o Milan de Arrigo Sacchi, os quais a muito custo ficaram fora deste Top 5.

_____

E aí, discordam muito? Pouco? Milagrosamente concordam? Contem quais são as equipes que entrariam no Top 5 de vocês!

Anúncios

14 ideias sobre “TOP 5: melhores equipes de futebol de todos os tempos

    1. yashagallazzi Autor do post

      Tá, mas no lugar de quais daquelas equipes ela entraria? Quem você eliminaria do Top 5, pra dar lugar ao Brasil-82?

      Resposta
  1. Soldier

    Mauro tem razão. Falta o Brasil de 82, mas não só: falta também o time que inspirou aquele Brasil. O Flamengo de Adílio, Zico e Junior.

    Resposta
  2. Eduardo Araújo

    Se é para invocar a seleção de 1982, poderia ser incluída aí a de 1958, que também tinha um maravilhoso toque de bola meio-ataque, mas complicava um pouco na defesa.

    Mas nem uma nem outra entraria no meu Top 5. Neste, eu fico com a lista do Yashá. Incluiria, apenas, nas menções honrosas o Botafogo de Garrincha e Nilton Santos, da mesma época do Santos de Pelé e Coutinho. Fosse um Top 6, eu o incluiria:)

    Sobre a seleção holandesa de 74 – uma tremenda duma seleção: seu estilo de jogar era conhecido como o Carrossel Holandês, aludindo à ocupação do campo e às trocas de posições. Tive a felicidade de vê-lo em ação. Quer dizer … Uma felicidade não muito feliz (rs), pois foi justamente no jogo que despachou o Brasil da disputa do título. Meninos, eu vi! Era, simplesmente, frenético! Os jogadores brasileiros pareciam baratas tontas em campo e vários deles (o Marinho louro que o diga) começaram a perder a esportiva. Afinal, era o tricampeão que dava adeus, melancolicamente ao sonhado tetra. Acho que por isso também perdemos o terceiro lugar para a Polônia.

    E abase daquele time holandês era o Ajax, salvo engano a equipe do próprio Cruyff.

    Resposta
  3. Rodrigo Aguiar

    Menção mais que honrosa ao Milan dos holandeses Gullit, Rijkaard e Van Basten, pra mim o melhor trio de atacantes da história!

    Resposta
  4. donizete

    a eu acho que falta a alemanha de bakenbauer e de guard müller e a selecão canarinho de Zico, Socrates,Junior e Falcão.

    Resposta
  5. leonardo

    desculpe mais uma coisa é seleção e outra é clube e os dois maiores clubes de todos os tempos sao o milan e o boca juniores que conquistaram o maior numero de titulos internacionais da historia 19 cada o resto sao times que sao montados para algumas temporadas ,

    Resposta
  6. josé francisco mindêllo

    A seleção de 58 e 62 foi bicampeã mundial com 10 jogadores a integrando nessas duas copas, um fato inédito, portanto é óbvio que é a melhor de todos os tempos. Outra razão é a de que a de 58 foi a única seleção americana a ganhar uma copa na Europa, ao passo que as copas realizadas nas Américas foram conquistadas apenas por seleções sul-americanas. Além disso, na seleção mundial de todos os tempos, cinco jogadores a integra, como titulares ou reservas, em quase todas as pesquisas especializadas: Djalma Santos, Nilton Santos, Didi, Garrincha e Pelé.
    A seleção de 82 não merece figurar entre as melhores de todos os tempos, pois não chegou sequer a ficar entre as quatro melhores. Ademais, essa geração nunca ganhou nenhum título nas Américas. O máximo que chegou foi a de vice-campeão do Mundialito, campeonato que, na década de 70, reuniu as 5 seleções campeãs do mundo até a época de sua realização.

    Resposta
  7. Marcelo Dorneles Coelho

    Olá. Sou jornalista e músico. Há um problema de método aí. Acredito ser mais conveniente separar times de clubes e seleções. Até porque estas últimas reúnem craques de diferentes agremiações, de uma época. Quando escrevia em um blog chamado Gol de Letras (botem no google 24 Onzes + Gol de Letras….), fiz uma lista dos 24 grandes equipes brasileiras com melhor aproveitamento em jogos difíceis no Século XX, definidos segundo alguns critérios. Em primeiro lugar, deu, claro, o Santos de Pelé. Em segundo, o Internacional Bicampeão Brasileiro de 1975-76.

    Eis a lista que me parece ser a mais próxima da realidade, de acordo com estatísticas.

    Times de Clubes:

    1) Santos de 1960-65.
    2) Ajax do começo dos anos 1970.
    3) Real Madrid da segunda metade dos anos 1950.
    4) Barcelona de 2009-11.
    5) Bayern de Munique dos anos 1970.

    Seleções:

    1) Brasil de 1970.
    2) Brasil de 1958-62 (na verdade, a formação que ficou na História surge a partir do terceiro jogo da Copa realizada na Suécia, quando entram Garrincha e Pelé no conjunto titular).
    3) Holanda de 1974.
    4) Hungria de 1954.
    5) Alemanha de 1970 e 1974.

    O Brasil de 1970 não teve rigorosamente nenhum benefício mais grave de arbitragem, bateu, com uma média superior a três gols por partida, os seis adversários, e entre estes Inglaterra, Uruguai e Itália, que foram campeãs do mundo. Merece a louvação. A utilização que a ditadura militar fez daquela memorável conquista é outra coisa. Foi um fato triste, lamentável e repulsivo, mas isso não serve para liquidar com a certeza da excelência do futebol de Carlos Alberto, Clodoaldo, Gérson, Rivelino, Jair, Tostão, e acima de todos, Pelé. Tive a satisfação de jogar bola na juventude com os sobrinhos de Everaldo, lateral vencedor por aquele selecionado. O atleta gremista morreu tragicamente, em um acidente de automóvel, em 74.

    Resposta
  8. Felipe

    Aff que absurdo deve time, melhores que o Barcelona de Messi Flamengo dos anos 80, penarol dos anos 69 internacional de 74 aff que materia puxa saco de europeu!!!.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s