Receitinha #3: risoto de gorgonzola, nozes e pêra.

Amigos queridos, preparem-se para abandonar definitivamente a mendicância e adentrar a vida da fidalguia! Vi essa receita num programa do Jamie Oliver, mas não tem nenhum segredo: ela consta nos cardápios dos melhores restaurantes – inclusive aqui neste Brasilzão. Peço especial atenção dos mancebos solteiros que frequentam este nobre espaço internético: convidem uma moça para jantar e preparem esta receita, que a noite terminará com ela implorando para ficar até mais tarde a fim de REFESTELAR O COLIBRI! Em verdade eu vos digo: mulher adora homem que manda bem na cozinha.

Agora, se você é um ex-presidiário, beneficiário da Bolsa-Família e/ou android user, que “não gosta de gorgonzola” porque “o queijo tá mofado”, suma para sempre deste blog e vá comer carne em conserva com ovo debaixo da ponte onde se encontram os trapos que você chama de roupas.

Feitos os avisos preliminares, ao trabalho!

INGREDIENTES

– Oito “punhados” de arroz arbóreo (cada um tem um jeito de medir a quantidade. Eu uso o tal “punhado”, que é uma mão quase cheia. Calculo dois desses pra cada comensal).

– Quatro nozes.

– Meia cebola.

– Quatro colheres de sopa de queijo gorgonzola.

– Uma pêra.

– Uma colher de sopa de margarina.

– Pimenta do reino.

– Dois tabletes de caldo de galinha (ou de legumes. Vai do gosto…).

– Um pouquinho de vinho branco seco (se quiserem…).

PREPARO

Coloquem cerca de um litro de água numa panela e levem ao fogo. Enquanto esperamos que ela ferva, hora de picar as nozes até que fiquem apenas pedacinhos bem pequenos. Em seguida, cortem a pêra em cubinhos – não muito grandes, para que o gosto adocicado da pêra não se destaque demais, nem muito pequenos, para que ela não dissolva quando for levada à panela. Por fim, cortem a cebola (em cubinhos, também) e joguem os dois tabletes de caldo na panela de água que foi levada ao fogo lá no começo.

Agora, numa outra panela, taquem aquele fio de azeite clássico e, quando ele estiver bem quente, acrescentem a cebola picada, mexendo até que fique meio translúcida. Não sabem o que é translúcida? Consultem um dicionário agora e só voltem depois que souberem!

Em seguida, acrescentem o arroz mexendo sem parar, até que ele fique todo impregnado pelo azeite e pela cebola. Se quiserem acrescentar o vinho branco, a hora é essa! Joguem a beberagem na panela e mexam com vontade, até que o vinho evapore. Atenção: o vinho dá um toque legal e aumenta exponencialmente os níveis de fidalguia do prato, mas não é indispensável. Se não quiserem usar, não tem drama. Aliás, uma pequena observação: se for pra usar vinho vagabundo, melhor nem usar nada!

Bom, quando o vinho tiver evaporado e o arroz estiver seco, comecem a acrescentar uma concha do caldo que está fervendo na panela ao lado. Esse é um processo muito importante e deve ser feito com cuidado, dedicação e paciência! É preciso acrescentar uma concha de caldo por vez e continuar mexendo a mistura, para garantir que a “integridade física” do risoto seja preservada. Vocês colocam uma conhca do caldo, mexem até que ela tenha evaporado quase toda, aí acrescentam outra. E assim por diante, até que o risoto esteja quase pronto.

“Mas como eu sei que o risoto vai estar quase pronto, tio?” Bom, o ponto do risoto é o chamado al dente, que é quando ele já está cozido, mas ainda meio durinho (ceis vão entender quando provarem, vão por mim). Pois bem, um pouco antes desse ponto perfeito chegar, acrescentem o queijo gorgonzola, sempre mexendo bastante para ajudá-lo a derreter rápido e por completo. Em seguida, acrescentem também os cubinhos de pêra e as nozes.

Então, taquem a margarina por cima de tudo, tampem a panela, desliguem o fogo e deixem lá por uns cinco minutinhos. E pronto! Está preparada uma refeição do mais alto garbo e elegância.

Usei uma noz e um naco de pêra pra decorar.

Anúncios

Uma ideia sobre “Receitinha #3: risoto de gorgonzola, nozes e pêra.

  1. Rangel

    Olá meu querido, um grande abraço e parabéns por seu texto, por sinal é um texto palatável, fica com Deus e parabéns pela mudança também…

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s