Receitinha #4: risoto de linguiça ao vinho.

Mais um risotim esperto, que tal? Essa receita é do mais alto garbo e fidalguia, mas não deixa de ser muito fácil de fazer. Prestenção!

INGREDIENTES

– Oito “punhados” de arroz arbóreo (cada um tem um jeito de medir a quantidade. Eu uso o tal “punhado”, que é uma mão quase cheia. Calculo dois desses pra cada comensal).

– Meia cebola.

– Uma colher de sopa de margarina.

– Dois tabletes de caldo de galinha (ou de legumes. Ou de bacon. Vai do gosto…).

– Um copo de vinho branco seco.

– Quatro ou cinco linguiças (depende do tamanho de cada uma…).

PREPARO

Comecem os trabalhos cedo! Sério, não vai deixar pra cima da hora, porque precisa de algum tempinho – e logo aos amigos entenderão por quê.

Coloquem cerca de um litro de água numa panela e levem ao fogo. Enquanto esperam que ela ferva, cortem a cebola em cubinhos. Depois, joguem os dois tabletes de caldo na panela de água e, depois de dissolvidos, coloquem as linguiças dentro da água para que cozinhem.

Quando as linguiças estiverem cozidas, retirem da água, desliguem o fogo e reservem o caldo. Em seguida, fatiem as linguiças em rodelas marromêno finas, coloquem-nas num recipiente, submerjam elas com o vinho e deixem lá por uma horinha, que é pra ficarem “curtindo” e ganhando aquele sabor.

Depois desse tempo, liguem novamente o fogo daquela panela onde está o caldo em que foram cozidas as linguiçãs, joguem o clássico fio de azeite na panela onde o risoto será preparado e, quando ele estiver quente, coloquem as cebolas picadas. Quando elas estiverem naquele esquema, parecendo “translúcidas”, acrescentem o arroz, mexendo muito para que todo ele incorpore o azeite e a cebola. Em seguida, acrescentem as linguiças que ficaram “apurando” no vinho e, logo depois, o próprio vinho em que elas estavam mergulhadas. Lembrem de sempre mexer muito a mistura, ok? Não vão me fazer  vergonha de deixar a parada queimar, caraio!

Quando o vinho tiver secado, hora de começar a acrescentar o caldo da panela ao lado. Vão colocando uma concha de caldo de cada vez, sempre mexendo muito até que o líquido evapore. Então, acrescentem mais uma concha e assim por diante, até que o risoto atinja aquele famoso ponto al dente (que é quando ele já está cozido, mas ainda meio durinho). Quanto estiver assim, deliguem o fogo, tasquem a margarina por cima e cubram a panela com a tampa. Cinco minutinhos depois, abram a panela e mexam mais uma vez. Pronto!

Duas rodelas de linguiça e umas lasquinhas de parmesão, pra dar aquela decorada no prato, que aqui ninguém é pedreiro pra comer de qualquer jeito!

Anúncios

3 ideias sobre “Receitinha #4: risoto de linguiça ao vinho.

  1. Porta Torta

    Belezura de prato! Além de vinho, azeite e cebola, não vai nadica de nada de temperos, tipo assim, umas pimentas? Vou testar com linguiça toscana (de pernil) e manteiga Aviação

    Resposta
  2. Andre Volpato (@fakepato)

    Testado e aprovado! Para uma primeira vez até que ficou bem decente.
    Usei linguiça toscana “especial”, aquela que é um meio-termo entre as gordinhas e as finas. Usei um vinho novo demais, o que deu uma “adoçada”, mas não perdeu o sabor.
    Obrigado por compartilhar!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s