Derrota das liberdades.

Abaixo escrevi um texto saudando um episódio que representou, a meu ver, a vitória e o enaltecimento das liberdades individuais. Agora, a fim de mostrar que os fundamentos da sociedade civilizada seguem sofrendo ataques sistemáticos, trato da derrota delas.

Uma tal de União Nacional Islâmica (UNI) pediu que toda e qualquer referência em vídeo ao filme “Inocência Islâmica” fosse retirada do Youtube, por considerá-lo ofensivo ao Islã. A justiça brasileira, ontem, acolheu aquele pedido e censurou o site de vídeos mais famoso da internet. Eu não vi o vídeo, mas discordo da decisão. E vou além: não preciso ver o vídeo pra discordar: eu discordo por questão de princípio; de valores.

Minha concepção de democracia e de liberdade está assentada na idéia de que não é dado a ninguém o direito de impor sua vontade e/ou sua opinião aos demais. Ao pedir (e ganhar!) a censura do Youtube, a UNI se mostra tão sectária e rasteira quanto os radicais que queimam os “livros do Ocidente”, no Irã. Em última instância, é o tipo de pensamento que termina por invadir embaixadas e arrastar diplomatas para a morte…

Na vigência do sistema de liberdades individuais, é permitido que se façam filmes satirizando esta ou aquela religião. E é permitido que estes mesmos filmes sejam criticados por quem discordou deles. Censurar informação, contudo, é ir para além não apenas da fronteira democrática, mas da fronteira civilizada. É bater continência para a barbárie que pretende impor sua visão de mundo à coletividade (quer isso seja feito por meio de ações judiciais, quer seja por meio de homens-bomba).

Os nossos – do chamado mundo Ocidental – valores e princípios morais toleram até mesmo aqueles que nos chamam de “cães infiéis”; aqueles que têm por objetivo político nos “varrer do mapa”. Já os valores deles respondem a um filme com censura e, em último caso, morte.

Desculpem os modernos e tolerantes entusiastas do chamado multiculturalismo, mas não consigo ver como isso seja aceitável. Se a UNI acha ofensivo o tal vídeo, ela tem uma opção democrática ao alcance da mão: ignorá-lo. Mas ela não tem o direito de obrigar todos a fazer o mesmo. E é vergonhoso para a democracia brasileira que a justiça tenha se prestado a servir de escada para um ato tão descaradamente antidemocrático.

_____

P.S.: Notei com uma simples busca que ainda há vários vídeos sobre o tal filme “Inocência Islâmica” no Youtube. Não sei se serão retirados, mas ainda me assusto ao ver o Estado brasileiro e seus braços legais embalando o ingênuo desejo de calar a internet…

 

 

 

Anúncios

3 ideias sobre “Derrota das liberdades.

  1. Gabiru

    Ontem eu disse a mesma coisa, não entendo porque tirar o filme do ar, todos tem o direito de criticar e defender esse filme, eu particulamente achei o filme idiota mas não a ponto de tirar no ar, o filme me fez refletir o que eu achei errado, acredito que deixar o filme no ar era o melhor caminho, pois abre debate, isso que é importante. Nota zero para a Justiça Brasileira.

    Resposta
  2. rastreamentocelular

    Nossa ja vi esse blog umas 3 vez,que gostoso esse blog,muito bem feito com detalhes no post etc e tal,gostei muito,alias to acompanhando deis que me recomendaram ele,alguem sabe me falar se esse aqui é bom ? http://rastreamento.org dizem que é pra rastrear carro,moto,pessoas,é que eu ja trabalho com isso e queria saber!!Grande abraço e ta de parabens o blog

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s