“Estou pronto para a pancadaria”, afirma Aécio Neves

Na primeira reunião do diretório nacional após as manifestações das ruas em junho, o PSDB tenta aproveitar o vácuo de credibilidade na classe política e emplacar o discurso de que é a alternativa ao modelo implantado pelo PT. “Quem está no poder envelheceu, o novo somos nós”, disse o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), na presença dos presidentes dos 27 diretórios estaduais, reunidos em Brasília. “O PSDB é a principal opção ao que está aí. O PT fez muito mal ao país”, continuou.

Aécio está disposto a vestir o figurino de candidato, apesar de afirmar que este não é o momento para isto. De acordo com o senador tucano, ter candidatos é fácil, o desafio é ter uma campanha com propostas para apresentar à população. “Estou com o couro duro pronto para a pancadaria”, assegurou. Na entrevista que concedeu logo após a reunião do diretório, ele reafirmou a disposição para o embate. “Não vou generalizar, mas setores do PT estão dispostos a tudo para continuar no poder”, acrescentou.

Para o presidenciável do PSDB, a população está cansada dos discursos repetitivos e vazios comuns na política atual. Ele exemplificou suas palavras com um diálogo recente que teve com sua filha de 19 anos. “Quando nós conversamos, ela virou para mim e disse: ‘Pai, não enrola, papo reto’. É isso que as pessoas querem, papo reto, sem enrolações“, brincou o tucano.

Para isso, contudo, o PSDB sabe que precisa se reinventar. Por isso, Aécio pediu aos integrantes dos diretórios estaduais e da cúpula do partido que reforcem o contato com a juventude tucana, com os movimentos PSDB Mulher e PSDB sindical e o PSDB sustentável. “Precisamos organizar esses movimentos sociais para termos o que o PT perdeu ao longo do tempo: a militância“, disse Aécio.

O PSDB sabe, contudo, que precisa espalhar as suas bandeiras e propostas por todos os cantos do país, deixando de lado o estigma de um partido elitista que resolve suas disputas durante reuniões em restaurantes caros da capital paulista. “Que nós enraizemos nossas bandeiras ou vamos ficar, mais uma vez, com as melhores intenções e falando sozinhos”, cobrou Aécio. 

É isso! Muito bom o dignóstico traçado pelo senador Aécio Neves. Resta saber se o PSDB conseguirá, uma vez identificadas as urgências, agir de modo eficaz (coisa que não aconteceu nas últimas três eleições presidenciais).

De fato, não dá mais tempo de ficar falando sozinhos na TV. A cantilena apresentada pelo marketing tucano nos últimos anos, baseada num repetir infinito de currículos. Há que se jogar com a emoção! O cidadão médio, aquele que enche as urnas, deve ser cativado e para isso, sinto dizer, é indispensável que se tenha um candidato com empatia (para desespero daqueles que até são excelentes quadros políticos, mas se tornam péssimos uma vez colocados na TV).

O sinal importante é que pela primeira vez o PSDB parece estar ciente de que há problemas a serem solucionados para que se possa, então, construir uma campanha vencedora. Não se está mais apostando na lógica do “temos o candidato mais experiente e preparado e o povo uma hora vai acordar e votar nele”.

Ainda bem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s