Bandidos de estimação

O PT lançou ontem uma “nota de conjuntura”. Decidi tratar aqui apenas de um pequeno trecho, que revela em detalhes a predisposição dessa gente para abraçar criminosos. Vejam abaixo (íntegra aqui):

Parte significativa do esforço da oposição política, partidária, midiática e social tem sido a repercussão, à exaustão, das condenações de lideranças petistas no curso da AP 470. Novos episódios deste fim de semana vieram a retomar essa linha de atuação. A prisão arbitrária de companheiros petistas,  sem que seus recursos tivessem sido julgados, foi mais um casuísmo jurídico – de tantos que a maioria do Supremo Tribunal Federal perpetrou ao longo da Ação Penal 470. Mais que isso, constitui grave violação ao instituto do direito de defesa, princípio fundamental no Estado democrático de direito.

(…) Condenados sem provas, num processo nitidamente político e influenciado pela mídia conservadora, os companheiros estão sendo vítimas, desde o início, de uma tentativa de linchamento moral, que visa, também, criminalizar o PT e influir na disputa eleitoral.

O DN reafirma o conteúdo da Nota da CEN de novembro de 2012. O julgamento dos petistas denunciados na AP 470 foi injusto, nitidamente político e alheio às provas dos autos. Com serenidade e equilíbrio, reiteramos que nenhum de nossos filiados comprou votos no Congresso Nacional.

Lembram do DEM, aquele partido “reacionário, neoliberal e de direita” (RISOS)? Pois bem, logo que surgiram as primeiras denúncias na imprensa contra Arruda, o DEM tratou de expulsá-lo. Repito: bastaram denúncias na imprensa! Não esperaram o esgotamento de todas as vias recursais, num processo judicial que durou anos…

Não quero sugerir que o DEM devesse estar até hoje defendendo seus bandidos, mas ressaltar o absurdo que é o PT, partido que governa o país, apontar o dedo caudilhescamente para a suprema corte, como fazem os partidecos bolivarianos da América Latina.

O PT não aceita o julgamento do STF não por acreditar que seus bandidos sejam inocentes. Ele não aceita porque considera os “companheiros” bandidos de estimação; gente que atuou em nome da “causa”. Por isso os defende e ataca as instituições democráticas.

Notem que eles atacam a tal mídia conservadora, o que quer que seja isso. Logo ela, que ainda reluta em chamar bandidos condenados de… bandidos! São sempre os “políticos investigados pelo mensalão” – em alguns casos há jornalistas que ainda falam em “suposto mensalão”, mesmo depois de uma condenação penal transitada em julgado!

Falam em julgamento alheio às provas, mesmo havendo uma decisão tomada por maioria de votos (não obra de apenas um julgador) num tribunal onde oito dos onze ministros foram indicados pelo partido. Apresentam-se como perseguidos políticos no país que há mais de uma década é governado por eles. Esse argumento só não é mais ridículo por falta de espaço…

A tática do PT é clara: atacar os alicerces do regime democrático a fim de desacreditar as instituições. Querem atrair todos para a lama, para tentar vencer com mais facilidade num terreno ao qual estão muito mais acostumados.

Anúncios

Uma ideia sobre “Bandidos de estimação

  1. Pingback: Deputado petista presta solidariedade a Dirceu e confirma: o PT tem mesmo bandidos de estimação! | Construindo pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s