Venezuela

A tragédia venezuelana vai, enfim, se consumando. Apesar de há muito anunciada, não se conseguiu evitar que, uma vez mais, o socialismo caminhasse decidido para seu único desfecho possível: morte, miséria e terror. Foi assim desde sempre ao longo da história, não haveria por que ser diferente agora.

Nicolas Maduro terminará como todo tirano inevitavelmente terminou nos países socialistas: escorraçado do poder e pendurado numa praça pública, ou morto com uma bala na cabeça. Não deixa de ser irônico notar que, nesse particular, Marx tinha razão: a história se repete. O que ele não disse foi que o socialismo traz em si o germe da própria destruição, como cansamos de ver ao longo dos anos.

Aliás, cansamos mesmo? Não deixa de ser aterrador notar que a mesma humanidade capaz de jogar nazismo e fascismo na lata de lixo da história, ainda embala nos braços discursos muito mais sanguinários, como o comunista e o socialista. Nunca me canso de lembrar que, perto de Stalin e Mao, Hitler e Mussolini não são mais que meninos travessos.

Companheiros

Mas eis que, a despeito dos mais de cem milhões de cadáveres produzidos pelos vários regimes socialistas/comunistas ao longo da história, não apenas ainda toleramos como parte do jogo democrático a existência de quem defende essas bandeiras, como ainda temos, hoje, um governo que empresta apoio moral, político e financeiro às protoditaduras sulamericanas, alicerçadas nessa coisa bolorenta denominada socialismo bolivariano. Temos essa inutilidade chamada Mercosul, que, ao ver os camisas negras de Nicolas Maduro matando jovens, se manifesta para apoiar a carnificina oficial.

Eu sou um – como é mesmo que dizem? – reacionário. Como tal, acho que o comunismo e o socialismo bolivariano deveriam estar na mesma latrina em que atiramos de bom grado o fascismo. No meu mundo ideal, a sociedade não toleraria a presença de partidos e pessoas advogando em favor de teses que produziram setenta milhões de mortos na China e trinta milhões de mortos na União Soviética. A essa gente deveria ser negado o direito de participar do jogo democrático, porque a única coisa que almejam é usar os instrumentos do sistema de liberdades que construímos para destruir a própria democracia. E não devemos, em nome das nossas convicções, dar aos inimigos da liberdade as prerrogativas que eles, em nome das suas, nos negariam!

_____

P.S.: Na Reaçonaria há um excelente e didático post sobre o conflito social estabelecido na Venezuela. Peço que leiam: http://goo.gl/Ws4C8o

Anúncios

Uma ideia sobre “Venezuela

  1. Sami

    “Pray For Venezuela”

    Desde quando rezar adianta alguma coisa? Rezar é a melhor forma de não fazer o que quer que seja e achar que está fazendo algo. Quero ver qual vai ser o mimimi dos carolas.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s