Datafolha: por que a pesquisa é ruim pro PT?

Foi o que me perguntaram mais de uma vez no twitter, depois que comentei que Dilma e João Santana passariam o final de semana sem dormir, por conta dos números trazidos pelo mais novo levantamento do Datafolha. Ora, mas se Dilma continua – como é mesmo? – “vencendo no primeiro turno em todos os cenários”, por que o PT deveria estar preocupado?

Antes de mais nada, é importante lembrar mais uma vez algo que já falei aqui outras vezes: intenção de voto, a esta altura dos acontecimentos, quer dizer muito pouco ou quase nada. Um exemplo rápido: em abril 2010 quem liderava todas as pesquisas era José Serra. E nós lembramos como as coisas terminaram então…

Na verdade, o brasileiro médio só sente que a eleição começou mesmo quando muda o horário da novela (isto é, quando começa a propaganda na TV). Numa eleição como a deste ano, que será antecedida por uma Copa do Mundo no Brasil, é natural que a população comece a dar mais importância pro processo eleitoral só lá pelos idos de julho ou, vá lá, agosto. Será, pois, uma eleição de tiro curto.

Por que os números do Datafolha são relevantes e, mais que isso, por que assustariam os petistas? Explico os quatro pilares a partir dos quais pode ser construída a derrota de Dilma:

1) Só 36% aprovam o governo Dilma

Notem que a laje da Dilma trincou em junho passado, com os protestos nas ruas. Ensaiou-se, então, uma recuperação que… não se consolidou! Aqueles 65% de aprovação que ela tinha em março de 2013 não voltaram e não parece que possam voltar tão cedo. Vou além: a aprovação da presidente hoje, bem como a nota média atribuída ao governo dela, são muito semelhantes àquelas dadas em junho passado, quando – repito – o povo estava nas ruas. Aqui a coisa já tá assim sem nem protestos ainda…

2) Dilma decepcionou o povo brasileiro

Pra quem foi eleita só por ser apadrinhada de Lula e apresentada por ele como “a mãe do PAC” e um “excepcional quadro técnico”, Dilma está decepcionando demais o povo brasileiro. Nada menos que 63% acham que ela fez menos que o esperado pelo país. Isso é uma enormidade! E a tragédia para Dilma, nesse particular, é que ela está sofrendo a comparação direta com Lula, ou seja, está sendo rejeitada por quem confiou nela em 2010, atendendo a um pedido feito pelo ex-presidente.

3) Aprovação a Dilma cai em todas as regiões

Notem no gráfico acima a situação de Dilma no nordeste. Na região que sempre deu ao PT suas maiores votações, Dilma é aprovada por apenas 51%. É muito pouco. Lula já teve mais de 80% lá. A própria Dilma já esteve acima dos 70% naquela região. Esses 51% de aprovação no Nordeste, ouso dizer, tiram mais o sono do PT que os modestos 28% obtidos no Sudeste: a fortaleza petista foi derrubada.

4) O sentimento instalado é de mudança

Nada menos que 72% esperam que o próximo presidente seja diferente de Dilma. Isso não é uma bomba na campanha do PT: é um ataque termonuclear inteiro! Olhem lá, à esquerda, como esse índice é semelhante ao de 2002 (ano em que houve uma eleição de mudança também).

Isso não quer dizer que Dilma já perdeu e a oposição vencerá por gravidade. Nenhuma eleição se vence de véspera: é preciso construir bem o discurso e a campanha, principalmente na TV. Mas é inegável que, pela primeira vez desde 2002, o sentimento estabelecido na sociedade é de mudança. E isso é péssimo pra quem está no poder, tentando a reeleição.

Some-se a isso o fato de que os dois principais adversários de Dilma ainda são muito desconhecidos do eleitorado (Aécio é conhecido por cerca de 75%, Campos por 66%) e estão postas as condições para derrotar o PT. O que falta ainda é disparar o gatilho que fará esse eleitor ávido por mudança identificar na oposição o caminho para chegar a ela. A partir do momento que isso ficar estabelecido, será inevitável que se chegue, primeiro, ao segundo turno e, segundo, à derrota de Dilma.

Anúncios

Uma ideia sobre “Datafolha: por que a pesquisa é ruim pro PT?

  1. Leonardo

    Estive pensando estes dias se o “Volta Lula” não seria um blefe dos petralhas.

    Lula adora o poder, é verdade, mas tem um ego gigante e adora manter sua aura mítica de salvador do Brasil, que paira hoje em dia acima de todas as coisas da política.

    Como o cenário que se desenha para os próximos anos é de crise, por conta de 12 anos de roubalheira, duvido que Lula se arrisque nessa eleição. Sabe que se ganhar vai sair manchado pois a própria herança maldita que deixou está prestes a explodir.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s