Ainda o voto nulo: os motivos de quem vota e quem dele se beneficia.

Escrevi há algum tempo um post aqui sobre aquele famoso hoax de internet segundo o qual uma avalanche de votos nulos podem forçar a justiça eleitoral a anular o pleito. Expliquei, de forma objetiva e apoiado em evidências, que essa tese não tem nenhum suporte lógico. Votar nulo no intuito de levar à anulação da eleição como um todo e, na melhor das hipóteses, ingenuidade.

Na ocasião, alguns entusiastas do voto nulo apareceram aqui e reivindicara o direito de anular o voto. Ora, lógico que esse direito existe. Votar nulo é uma das escolhas colocadas à disposição do eleitor, não há dúvida quanto a isso. As perguntas que ficam são: que motivos levam o eleitor a deliberadamente anular seu voto e, uma vez anulado, quem mais se beneficia de tal decisão?

Pesquisas dão conta de que o perfil do eleitor que pretende anular seu voto é – atenção agora – de oposição! Trata-se, enfim, de alguém que não pretende reeleger o governo da vez, em especial porque acha importante protestar contra aquilo que se convencionou chamar de “o sistema” (e o status quo, sabe-se, vira símbolo dessa revolta).

Posto isto, não consigo entender por que motivos uma parcela da sociedade que se identifica com a oposição esteja disposta a favorecer, no caso da eleição presidencial, a candidatura Dilma, que é a da situação. Meu palpite é que duas razões principais explicam isso: a) os candidatos da oposição ainda são desconhecidos por boa parte dos eleitores; b) a maioria dos que quer votar nulo por – como direi? – “descrença na política” ainda não entendeu que, ao fazer isso, estará ajudando bastante os candidatos da situação (quaisquer que sejam eles). Acerca disso, vejam trecho de artigo publicado por Fernando Rodrigues, na Folha (íntegra aqui):

(…) Mas quem se beneficia, de fato, dos votos brancos ou nulos? Simples: os candidatos que estão à frente nas preferências do eleitor e próximos de vencer no primeiro turno.

Para facilitar, considere um eleitorado de 100 milhões. Ganha a Presidência quem tiver, pelo menos, 50 milhões mais um dos votos. Só que, se 20 milhões forem brancos ou nulos, a soma dos votos válidos cai para 80 milhões e vencerá no primeiro turno o político que receber, pelo menos, 40 milhões mais um dos apoios.

Ou seja, quanto mais votos nulos, menos apoios são necessários para alguém vencer no primeiro turno. (…)

Não é curioso que a parcela dos eleitores descontentes, ao optar pelo voto nulo, terminem por favorecer os candidatos mais bem colocados nas pesquisas (por facilitarem sobremaneira uma eventual vitória em primeiro turno)?

“Mas o direito de votar nulo existe!” Sim, ninguém nega isso. A questão que me coloco é: estarão as pessoas que decidiram votar nulo conscientes do resultado prático de suas ações – e de quem delas se beneficiará? Pararam pra pensar que, na prática, o voto nulo não é um voto “contra tudo isso que aí está”, mas, particularmente neste ano de 2014, um voto em favor de Dilma? É realmente isso que querem os que vão anular os votos: protestar contra o establishment ajudando justamente a candidata do governo à reeleição? Desculpem, mas não faz o menor sentido.

Afirmei no passado e reitero agora: sou pelo voto facultativo. Se é pra dizer que não tá nem aí com a eleição, é bem mais lógico ficar em casa no domingo. Se dar ao trabalho de ir até a seção eleitoral só pra digitar um número que não existe e confirmar, achando que, com isso, estará ajudando a mudar o mundo, bem… Trago más notícias: a única pessoa contente com seu voto nulo é provavelmente aquela que encarna sua revolta com “o sistema”. E aí? É isso que você quer verdadeiramente? Se for, parabéns! Dilma e o PT agradecem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s