Arquivo da categoria: Política

Conhecendo a “nova política”.

Abaixo matéria de ontem, do Jornal Nacional:

O Jornal Nacional obteve, com exclusividade, documentos importantes da operação de compra e venda do jato Cessna, que era usado pelo candidato do PSB à presidência, Eduardo Campos. O dinheiro que teria sido usado para pagar o avião em que morreu o candidato Eduardo Campos passa por escritórios em Brasília e São Paulo e por uma peixaria fantasma em uma favela do Recife. “Eu estou até desnorteado. Como é que eu tenho uma empresa sem eu saber?”, questiona um homem.

O Jornal Nacional teve acesso com exclusividade aos extratos da conta AF Andrade – empresa que, para a Anac, é a dona da aeronave. Mas a AF Andrade afirma que já tinha repassado a aeronave para outro empresário, que emprestou para a campanha de Campos. Os extratos que já foram entregues à Polícia Federal mostram o recebimento de 16 transferências, de seis empresas ou pessoas diferentes. Num total de R$ 1.710.297,03. Nos extratos, aparecem os números do CPF das pessoas físicas ou do CNPJ, das empresas que transferiram dinheiro para a AF Andrade. Com esses números, foi possível chegar aos donos das contas.

A empresa que fez a menor das transferências, de R$ 12.500, foi a Geovane Pescados. No endereço que consta no registro da peixaria encontramos Geovane, não a peixaria. “Acha, que se eu tivesse uma empresa de pescado, eu vivia numa situação dessa?”, diz Geovane. Outra empresa, a RM Construções, fez 11 transferências, em duas datas diferentes. Cinco no dia 1º de julho e mais seis no dia 30 de julho, somando R$ 290 mil.

O endereço da RM é uma casa no bairro de Imbiribeira, em Recife. Mas a empresa de Carlos Roberto Macedo não funciona mais lá. “Tinha um escritório. Às vezes, guardava o material do outro”, conta ele. Tentamos falar por telefone com Carlos, mas ele pareceu não acreditar quando explicamos o motivo da minha ligação.

Repórter: Você andou depositando dinheiro para comprar de um avião?
Carlos: Tem certeza disso?

Já um depósito de quase R$ 160 mil saiu da conta da Câmara & Vasconcelos, empresa que tem como endereço uma sala vazia em um prédio e uma casa abandonada. Os dois lugares em Nazaré da Mata, distante 60 quilômetros do Recife. A maior transferência feita para a AF Andrade foi de R$ 727 mil, no dia 15 de maio, pela Leite Imobiliária, de Eduardo Freire Bezerra Leite. E completam a lista de transferências João Carlos Pessoa de Mello Filho, com R$ 195 mil, e Luiz Piauhylino de Mello Monteiro Filho, advogado com escritórios em Brasília, Recife e São Paulo, com uma transferência de R$ 325 mil.

Luiz Piauhylino de Mello Monteiro Filho disse que realizou, em junho, uma transferência bancária de R$ 325 mil e que esse valor é referente a um empréstimo firmado com o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho. O empresário João Carlos Lyra declarou que, para honrar compromissos com a empresa AF Andrade, fez vários empréstimos, com o objetivo de pagar parcelas atrasadas do financiamento do Cessna. A Leite Imobiliária confirmou que transferiu quase R$ 730 mil para a AF Andrade como um empréstimo a João Carlos Lyra.

Já o PSB declarou, nesta terça-feira (26), que o uso do avião foi autorizado pelos empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira. E que o recibo eleitoral, com a contabilidade do uso do Cessna, seria emitido ao fim da campanha de Eduardo Campos. O PSB afirmou que o acidente, em que morreram assessores do candidato, criou dificuldades para o levantamento de todas informações.

—–

Que curiosa a “nova política” da Marina, né? Passa por empresas fantasmas e tudo o mais.

Ah, uma coisa: a candidatura da Marina, como se vê, parece capaz de ameaçar o projeto de poder do PT. Em sendo assim, eu sugiro que ela fique esperta… Duvido que a máquina eleitoral petista deixe passar algo como o que vai acima.

Os número do Ibope: o que dizem e como atingem as campanhas.

A internet, em especial aquele jornalismo que gosta de cravar resultados, ficou ouriçada com o Ibope de ontem, que mostra Marina isolada em segundo lugar (no limite do empate técnico com Dilma), dez pontos à frente de Aécio. O que podemos tirar dos dados dessa pesquisa, sem escorregar em análises ligeiras e superficiais?

Em primeiro lugar, acho importante notar que ainda não há esse tão propalada “furacão Marina”. Nos protestos de junho, quando despontou como a preferida de quem era “contra tudo isso que tá aí”, Marina chegou a ostentar 35% das preferências. Em abril, última vez que ela apareceu em uma sondagem, tinha 27% dos votos. Agora, 29%. Marina está, pois, onde sempre esteve. Se efetivamente estiver surgindo um fenômeno de votos a partir da candidatura do PSB, isso só será possível afirmar nas próximas pesquisas.

Percebam que algumas exultações (de novo: muitas partindo de certo jornalismo que mais faz torcida que análise) não passam de constatações do óbvio. “Marina lidera entre os mais escolarizados!” Ora, já foi assim em 2010. “Marina avança nos grandes centros urbanos!” Também fez isso na eleição passada. O que há, efetivamente, de novo? Até o presente momento, só o potencial demonstrado de levar para si boa parte dos que se declaravam dispostos a votar branco e nulo, bem como dos que se diziam indecisos. Mas esse eleitorado, sabe-se, é volátil.

Eu vejo dois cenários possível no horizonte para Marina: 1) se confirma a tal “onda” a favor dela e ela continua crescendo, inclusive superando Dilma já no primeiro turno. Em tal caso, tendo a acreditar que ela pesque mais votos na base eleitoral do PT, que na do PSDB, principalmente em razão da história política e das afinidades ideológicas; 2) a empolgação inicial arrefece e ela pára por volta do 30%.

Notem que qualquer dos cenários é relativamente confortável pra Marina, que está há mais de dez dias surfando em uma cobertura positiva do jornalismo (algo inédito, diga-se). A primeira oportunidade em que foi, de fato, confrontada politicamente se deu apenas ontem, no debate da rede Bandeirantes. Mas era evento com pouca audiência, com pouco alcance. O primeiro grande teste para Marina será a entrevista no Jornal Nacional (quando e se ocorrer…).

E Dilma?

Sem dúvida o sinal de alerta nunca soou tão alto na campanha petista. O segundo turno, que eles ainda sonhavam evitar, está confirmado. E a chance de derrota é mais do que real. A coisa toda se complica mais quando se nota que Dilma caiu depois de uma semana de programas na TV, desfilando as supostas obras que fez e as promessas que fará. Ah, e com Lula todo santo dia pedindo voto pra ela. Não parece mais ser garantia de nada.

E Aécio?

O candidato tucano vinha na estratégia acertada de se tornar conhecido, apresentando a biografia e as realizações, solidificando sua ida ao segundo turno e construindo, passo a passo, a vitória final. A reviravolta eleitoral o colheu em cheio também e agora a campanha se faz dura. Mas, ao contrário do que dizem alguns, não está derrotado: mesmo ainda desconhecido de boa parte do eleitorado, manteve-se na casa dos 20%. O trabalho é para se firmar como verdadeira alternativa ao PT, com a dificuldade de ter que fazer isso ainda mais rápido e de forma mais intensa.

O jogo ainda não está jogado: estamos diante da eleição mais imprevisível desde 1989.

Rápidas da eleição – II

– Os últimos dias não estão sorrindo pra Dilma, né? Enquanto ela vê o associado de um doleiro incriminando tesoureiro do PT em maracutaias, já se prepara pra responder sobre a doação de prótese dentária a uma mulher que gravou pro programa eleitoral dela. É o PT, que fez carreira falando em acabar com os coronéis da política se assumindo de vez como maior coronel do Brasil.

– Marina, que vem há uma semana tendo uma exposição positiva nunca dantes vista no noticiário brasileiro (aguardem ainda mais boom de crescimento dela para o curto prazo – mas arrefecimento no médio), começa a encarar a realidade de ser candidata e, pois, vidraça: vai ter que responder sobre o jatinho que ela e Eduardo usavam na campanha e que, ao que tudo indica, pertencia a usineiroscoisa proibida pela lei eleitoral.

– Enquanto isso, Aécio está correndo o país e apresentando propostas concretas para o futuro do Brasil:

  • Programa Digna Idade, destinado aos idosos, compreende desde reajustes nas aposentadorias, até a implantação de centros especializados de apoio.
  • Programa Brasil Acessível, destinado a melhorar a vida das pessoas com deficiência.
  • Programa Poupança Jovem, para permitir que a juventude conte com um aporte financeiro quando chegar a hora de empreender.
  • Plano Nordeste Forte, para alavancar de uma vez por todas a região nordestina e concluir grandes obras esquecidas pelo PT, como a transposição do São Francisco.

– A despeito da empolgação que a imprensa tenta criar em torno desse tal “furacão Marina”, Aécio está certinho: prima por se apresentar ao país e mostrar que tem currículo; que é a melhor opção para trazer ao Brasil as mudanças necessárias. Ele é o cara que fez o choque de gestão e o Programa Travessia (que virou referência mundial!), por exemplo.

– Aécio começou o período da propaganda de TV sendo desconhecido por cerca de 25% dos eleitores e isso é muita coisa! Por isso é tão importante se fazer conhecer e fazer com que conheçam sua história. As pessoas precisam saber que ele foi o governador que cortou o próprio salário, por exemplo. E esse trabalho leva tempo…

—–

Conheça mais da biografia de Aécio Neves, aqui.

Saiba mais sobre o Choque de Gestão, aqui.

Em Salvador, Aécio lança as bases do Programa Nordeste Forte.

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, lançou neste sábado, em Salvador, um conjunto de propostas para desenvolver a região Nordeste, aumentando e qualificando programas de infraestrutura e logística e traçando metas para a ampliação do programa Bolsa Família e de repasses de recursos federais para a educação. Conforme antecipou o site de VEJA, o Nordeste Forte contempla “ações estratégicas” nas áreas de infraestrutura, combate à pobreza, qualidade de vida, segurança pública, educação e ciência e tecnologia e deve desenvolver políticas específicas para cerca de 100 microrregiões.

(…) No lançamento das propostas do Nordeste Forte, aliados de Aécio criticaram a tática do PT de espalhar boatos sobre o fim do Bolsa Família e de alardear que a continuidade do programa dependeria da reeleição da presidente Dilma Rousseff. “O PT não tem limites na mentira e na tentativa de iludir e enganar as pessoas. Aécio enfrenta o desafio [da candidatura à presidência] e o PT tenta espalhar a mentira e disseminar o medo. Aécio vai ser presidente não apenas para preservar os bons programas, mas para ampliá-los”, disse o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM).

(…) Entre as propostas do tucano para a região Nordeste estão o aumento do piso do programa Bolsa Família, dos atuais 77 reais para no mínimo 83 reais mensais, e a destinação de pelo menos 22 bilhões de reais até 2018 da parcela que a União injeta no Fundeb (fundo destinado à educação básica). [Íntegra aqui]

falei aqui, outro dia, sobre o Programa Nordeste Forte, carro-chefe de Aécio para a região mais pobre do país. Acho muito importante que o principal candidato de oposição ao PT tenha não apenas propostas para o nordeste, mas que sejam medidas ousadas, destinadas a eliminar, de uma vez por todas, o atraso que tanto fustiga o povo daquela região.

Em seu plano, Aécio não se limita a prometer a continuidade de programas sociais ou a criação de novos. Ele fala objetivamente em modernizar a infraestruturacombater de frente a miséria, enfrentar os problemas na segurança pública e investir pesado em educação.

Aécio se empenhou em concluir, de uma vez, a transposição do rio São Francisco, por exemplo, que o PT vem adiando há mais de uma década. Falou objetivamente em reduzir em pelo menos 30% os homicídios, que dispararam durante os doze anos de PT à frente do governo federal – com destaque negativo para os oito anos de Jacques Wagner na Bahia, que passou a ser um dos estados mais violentos do país no período.

Mas eu quero uma vez mais destacar aquilo que, a meu ver, pode ser o grande legado de Aécio na Presidência: a união entre os programas Nordeste Forte e Família Brasileira. Aécio, ao garantir que não apenas vai manter o Bolsa Família, mas também vai aperfeiçoá-lo, abre as portas para uma verdadeira revolução na área social.

Com Aécio, o piso do Bolsa Família será imediatamente aumentado, para garantir mais dignidade às pessoas (o valor pago pelo PT, hoje, não atende às recomendações da ONU sobre erradicação da miséria). Mas não se trata apenas de pagar mais às pessoas, porque isso só serviria para mantê-las ainda mais dependentes do Estado. No plano de Aécio, haverá bônus para as famílias quando as crianças aumentarem seu desempenho escolar, ou quando os pais frequentarem cursos técnicos e profissionalizantes. É o governo indo muito além de uma simples “ajuda mensal” e dando incentivo para que as pessoas cresçam e se desenvolvam de verdade.

Gastar menos com a máquina pública e a burocracia do Estado e mais com quem realmente precisa: bem-vindos ao novo jeito de governar!

Braço direito de doleiro incrimina tesoureiro do PT.

Diogo Mainardi estava certo quando disse que para entender um escândalo – qualquer escândalo – é suficiente procurar o petista envolvido. Em depoimento prestado à Polícia Federal, um braço direito de Alberto Youssef afirmou que o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, se encontrou várias vezes com o doleiro

Percebam: não estamos falando de um militante qualquer, de um parlamentar de segunda categoria, ou mesmo de um prefeito de alguma pequena cidade do interior. Estamos falando do TESOUREIRO DO PT, o sujeito que cuida do dinheiro do partido e que, agora se sabe, era próximo de um sujeito investigado pela PF por crimes financeiros.

Lembram do Bonner inumerando as denúncias de corrupção, os políticos investigados e perguntando a Dilma por que era tão difícil pro PT se cercar de pessoas honestas? Lembram dele perguntando se o PT descuida da questão ética? Pois é…

Rápidas da eleição – I

– E a Dilma no horário eleitoral, mostrando um show de obras feitas no power point e fingindo que é tudo realidade? Ela ainda falou “Meu governo fez grandes obras.” Só se foi obras de computação gráfica, dona.

– A Turma do Chapéu, aliás, compilou as MUITAS promessas que Dilma fez em 2010 e que nunca foram cumpridas. O resultado é um excelente texto que vocês poderão ler aqui.

– Uma obra em especial o PT tá anunciando na TV como se fosse a grande realização do governo Dilma: a transposição do rio São Francisco. O ~~detalhe~~ é que essa obra NUNCA foi concluída! E mais: o orçamento já ultrapassou em quase 4 bilhões de reais o original, mostrando que Dilma é competentíssima quando se trata de desperdiçar dinheiro. Abaixo um infográfico que ilustra bem isso:

– Não falta a Dilma o que mostrar na TV, aliás. Pode colocar já esta noite que em julho houve uma queda de 71,5% na geração de empregos, o que fez deste mês o pior desde – segurem-se nas cadeiras! – 1999. Os petistas responderão a isso dizendo que foi culpa de FHC, claro…

– Rapaz, e a Marina, heim? Parece que subiu no salto dos 21% que o Datafolha deu a ela e já chegou no PSB, como diria o Romário, querendo sentar na janela. Afastou pessoas que eram próximas a Eduardo Campos, estremeceu alianças que tinham sido firmadas em SP e PR… E já provocou uma debandada. Parece que as coisas não serão fáceis lá em Dreamland.

– By the way, a Marina gosta de proclamar aos quatro ventos que tem o apoio dos jovens. Sobre isso é preciso dizer duas verdades: 1) os jovens não são curral eleitoral da Rede nem de Marina; 2) se ela conta com isso pra ganhar a eleição, melhor repensar a estratégia

– Muito bom o programa desta tarde do Aécio! De forma direta e objetiva se apresentando aos eleitores (isso é crucial nessa fase da campanha) e já começando a dizer qual Brasil ele pretende construir. Se não viu, pode conferir aqui:

“Só o PT se preocupa com a classe trabalhadora” = MAIS UMA MENTIRA DESMISTIFICADA!

Há alguns dias escrevi o primeiro post dessa série destinada a desmistificar algumas das maiores mentiras contadas pelo PT. Falei, na ocasião, sobre o papo de que “só o PT se preocupa com o nordeste e com o social”. Bobagem, claro. Sob o governo Dilma, o nordeste está sendo castigado pela pior seca em décadas, sem que nenhuma medida de socorro do governo federal esteja sendo tomada. Hoje, vamos desmistificar outra mentira histórica: “Só o PT se preocupa com a classe trabalhadora”.

Isso é falso! O PT, ao longo de sua existência, fez apenas parasitar a classe trabalhadora e suas organizações, valendo-se dos sindicatos para ter povo nas ruas e, com isso, ter carregadores para – atenção agora! – as bandeiras do partido. Sim, porque foi isso que fez o PT com os sindicatos: usou-os como massa de manobra para pressionar governos de adversários e espalhar sua estrela e seu número por inúmeras passeatas.

Abaixo um vídeo que mostra o que queria o PT dos trabalhadores:

Dias depois, o governador Mário Covas, adversário do petismo em São Paulo, foi agredido por grevistas.

O que o PT fez quanto à correção da tabela do imposto de renda, que tanto bem faria aos trabalhadores? Como preparou a economia para que o crédito fácil atirado no colo das famílias não virasse uma avalanche de endividamento? Segundo estudo recente, o endividamento bateu novo recorde e agora chega a 57 milhões de pessoas! Qual o projeto do PT para essas pessoas, a fim de impedir que tantas famílias de trabalhadores termine com o nome sujo? O que o PT fez além de deixar que a inflação voltasse com força, corroendo o salário das pessoas? Nada!

Os trabalhadores brasileiros precisam de um presidente que saiba administrar o país neste momento difícil, com experiência, capacidade de realização e, principalmente, diálogo. Muito diálogo:

O meu governo será um governo do respeito ao diálogo com a classe trabalhadora brasileira. Não governarei de costas, mas sim presente e ouvindo os problemas que me tem sido apresentados. Eu não sei com quem será que eu vou, mas garanto que estarei no segundo turno, disputando as eleições, para lutar pelos trabalhadores brasileiros, para lutar pela sociedade brasileira, que sabe que temos de iniciar um novo ciclo de decência da vida pública”, disse Aécio Neves.

O encontro contou com a presença do presidente nacional da Força Sindical e presidente do Partido Solidariedade, Paulinho da Força, e integrantes do partido tucano, além de filiados à União Geral dos Trabalhadores (UGT) e à Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST). Caravanas saíram de todo o país e todos os presidentes estaduais de núcleos da Força Sindical estavam presentes.
Paulinho da Força, que é candidato a deputado federal pelo Partido da Solidariedade (SDD), criticou a atuação de Dilma Rousseff nesses quatro anos de presidência e chamou a candidata Marina Silva de “inexperiente”. “De um lado nós temos uma candidata inexperiente. Do outro temos uma que conhecemos muito bem. Ela trouxe de volta a inflação. Ela trouxe de volta uma crise econômica que desemprega o trabalhador. A nossa esperança é uma mudança pra valer na crise econômica de modo que o Brasil possa crescer e ter emprego. Acabar com essa política voltada para o sistema financeiro”, disse o presidente da Força, que antes de passar a vez para Aécio lembrou-se de Leonel Brizola e entoou o hino da independência, juntamente com a plateia que lotava a Casa de Portugal. 

Vamos garantir, sim, o reajuste do salário mínimo e garantir para que esse reajuste seja minimamente digno. Garantiremos a correção da tabela do imposto de renda, direito legitimo da classe trabalhadora brasileira“, comentou. [ Íntegra aqui]

Já deu de ser massa de manobra pro PT! Bem-vinda, classe trabalhadora do Brasil!