Arquivo da categoria: Não me culpe eu votei Serra

Governo PT: proteger acusado de corrupção, pode; mulher de lingerie, não.

O que determina a condição política e social de um país não é a inexistência completa de corrupção, ou a vigência de um Estado eficiente e plenamente capaz. Mesmo porque tais coisas são utópicas! Em qualquer lugar do mundo a corrupção se faz presente, porque transgredir é algo inerente ao ser humano – este poço de imperfeições e vícios.

Não! O que determina a sorte de um país são os valores éticos e morais que espelham o conjunto de sua sociedade. E é exatamente por isso que o Brasil, como já disse De Gaulle, no passado, “não é um país sério” – nem nunca será.

Aqui, em plena “era PT”, o Estado decidiu que uma propaganda televisiva mostrando Gisele Bündchen de lingerie deve ser banida, porque “sexista e machista”. A idéia parte do mesmo governo que se esforça para proteger aliados acusados de crimes os mais diversos.

"Mas, amor, a propaganda é machista e..." "CALABOCA!"

Eis o norte moral do governo petista: ser um Valdemar da Costa Neto é considerado algo melhor do que ser uma top model de lingerie. Essa é a linha de pensamento da escória que tomou de assalto o Estado brasileiro, cavalgando os milhões de votos de uma importante parte da sociedade. Não se enganem, meus caros: o governo atual, com todos os seus desvios éticos, nada mais é que um espelho do povo brasileiro – ou não teria sido eleito por ele.

No mais, a disposição da ministra Iriny Lopes em caçar (e cassar) as publicidades de lingerie, numa verdadeira cruzada contra “a objetificação da mulher”, só pode significar que falta a ela – com o perdão da frase um tanto provocadora… – uma pilha de roupa pra lavar!

Na boa, eu queria saber onde essa senhora estava quando uma menina de catorze anos era repetidamente violentada numa cadeia, lá no Pára. Por que isso não indignou a “Iriny-enquanto-feminista”?

Façavor…

_____

Chuck Norris aprova a campanha publicitária da Hope.

Anúncios

Nacionalismo bananeiro

Procurem os principais jornais brasileiros, e encontrarão referências ao “momento histórico” que o mundo viverá na próxima quarta-feira, quando a presidente Dilma Rousseff inaugurará a Assembléia-Geral da ONU com seu discurso.

“É a primeira vez na história que a Assembléia da ONU será aberta por uma mulher.”, jactam-se os nacionalistas bananeiros.

É curioso esse complexo de vira-lata do Brasil, sempre ávido por afirmar-se diante do resto do mundo, como aquele adolescente chato que precisa chamar a atenção da família a qualquer custo.

Tudo aqui é “o maior da América Latina”… Qualquer porcaria é algo “nunca antes na história deste país”…

Dilma será a primeira mulher a inaugurar uma Assembléia da ONU? Bom, como o representante brasileiro abre o evento desde 1947, basta conhecer um pouco a lógica para entender… A “Dilma enquanto mulher” nada tem a ver com isso! Para as mulheres do Brasil não é porcaria de conquista nenhuma!

O fato de Dilma ser a primeira mulher a discursar numa abertura de Assembléia da ONU é tão relevantes quanto o fato de ser a primeira ex-terrorista a fazê-lo

Este país seria bem mais sério se conseguisse deixar de lado essa síndrome de chiuaua, que o faz latir e rosnar pros gigantes do mundo, em busca da própria afirmação.

Copa 2014: faltam 1000 dias (e mais um monte de coisas…).

Tá feia a coisa...

Achei aqui.

Dilma, a torturadora.

Sempre que vejo nossa presidente se expressando, tenho mais certeza de que ela foi ungida pelo Espírito Santo, afinal a mulher fala em “línguas estranhas”… O idioma usado por Dilma, a ex-terrorista que foi parar no Planalto (enjoyemos our viver no Brasil…), assemelha-se apenas vagamente ao português.

No dia 11/9, o Fantástico levou ao a entrevista mais chapa-branca da história deste país. Nela, Patrícia Poeta se esforçou tanto pra deixar Dilma confortável, que a presidente esteve perto de passar uma cantada na apresentadora e dar-lhe uma palmadinha na bunda…

Mas o que me chocou mesmo foi o emprego da novilíngua petista… Não deixa de ser emblemático que no dia dos dez anos do 11/9, Dilma tenha perpetrado um dos maiores atentados já praticados contra a língua de Camões.

Perguntada sobre qual seria seu maior acerto nos primeiros oito meses de governo, Dilma disse… Bem… Vejam vocês:

“Nesses oito meses… Deixe eu pensar… Por que é que estou pensando? Porque eu não posso te dar várias… Porque eu acho que algumas coisas, eu, eu, eu acertei bastante. Eu vou falar… Eu acho que foi muito acertado, logo de início, ter entrega (sic) os remédios de graça porque… Sabe por que que eu tou falando isso? Porque eu acho que a pessoa que não tem dinheiro para comprar remédio e precisa, eu acho que é um drama humano violento”

Então é isso… Salvem este post nos seus favoritos, e mostrem àquele amigo esquerdoso chato sempre que ele vier com a ladainha de que Dilma é “muito preparada”.

Se as torturas que ela diz ter sofrido foram remotamente parecidas com as que ela promove contra a última flor do lácio, bom… Aí eu começo a ficar sériamente com pena dela…

>Não me culpe, eu votei Serra (parte III): Lula e Dilma vão se empenhar pela volta da CPMF em 2011.

>

E a série continua (daqui):
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua sucessora Dilma Rousseff não querem votar a recriação da CPMF neste ano, mas vão trabalhar para que o Congresso defina em 2011 uma nova fonte de receitas para a saúde.
(…) A depender das negociações com governadores e futuro Congresso, o assunto pode ser votado isoladamente ou mesmo dentro de uma reforma tributária.
Lula já disse a auxiliares que vai trabalhar para a recriação de uma contribuição específica para financiar a saúde. Dilma também quer, mas vai deixar a batalha com governadores e partidos.
Na avaliação do governo, não há clima para votar o tema ainda neste ano.
Nas palavras de um assessor do petista, seria o mesmo que dar “munição” a uma oposição “magoada e derrotada”, principalmente no Senado, para criar “confusão” no final do mandato de Lula.
A ordem agora é evitar temas polêmicos e aguardar o próximo Congresso, no qual a presidente eleita terá uma maioria mais folgada na Câmara e reverterá o quadro desfavorável no Senado.
Além disso, a expectativa é obter o apoio da maioria dos próximos governadores e dos reeleitos a favor de uma fonte de financiamento da saúde, principalmente com a promessa de que não haveria desvio para outras áreas.
O envolvimento de Lula também envolve um fator político. É seu desejo dar o troco na oposição, que derrubou a CPMF, que rendia cerca de R$ 40 bilhões por ano. (…)
Comento: Quer dizer então que Lula deseja “dar o troco” na oposição? E isso depois de concluído o mandato?! Mas quanto republicanismo! Quanto senso democrático! Desnecessário dizer que à oposição só resta um caminho: opor-se! Viu, seu Anastasia?! Nada de ajoelhar pra terrorista, ok?

>Não me culpe, eu votei Serra (parte II): Prefeito tucano de 64 anos é AGREDIDO pelo MST.

>

É, amigos… Parece mesmo que os fascistas estão em polvorosa depois da eleição da primeira terrorista para a Presidência da República. Vejam abaixo notícia publicada no site do Diário de São Paulo (íntegra aqui):
O prefeito de Borebi, Antônio Carlos Vaca (PSDB), de 64 anos, foi internado na noite deste domingo, dia 31 de outubro, na UTI do Hospital Unimed em Bauru com traumatismo craniano.

A assessoria do hospital informa que o prefeito passou por uma cirurgia para drenagem do hematoma e para estancar o sangramento. Apesar da gravidade, o estado de saúde do Antonio Carlos é estável e ele não está sedado.

Antônio Carlos teve o traumatismo após se desentender com manifestantes do MST que comemoravam a vitória de Dilma Rousseff na eleição para presidente. Antônio Carlos, que é do PSDB, começou a discutir com o grupo, quando foi empurrado e bateu a cabeça na guia da calçada.

O prefeito mora próximo ao local onde acontecia a comemoração e teria se incomodado com o barulho e as provocações do grupo. Outra versão diz que os petistas queriam retirar cartazes de José Serra (PSDB) que estavam na casa de Vaca.

Comento: Viram? Perceberam a gravidade da coisa? Atenção agora: não se trata de um evento “isolado”! De jeito nenhum! Querem ver? Pois bem, reparem na imagem abaixo:

Como se nota, a presidente eleita já endossou o movimento fascistóide comandado por João Pedro Stédile. Isso quer dizer que os arruaceiros criminosos que atacaram o prefeito de Borebi agem sob o manto do apoio moral fornecido pelo petismo e, mais precisamente, por Lula e Dilma.
Não se deixem enganar, meus caros. A coisa é bem mais grave do que parece… O prefeito – um senhor idoso! – foi agredido porque queria impedir que cartazes de José Serra fossem retirados de sua casa! Sim, isso mesmo! Ele foi agredido porque queria manter os cartazes na sua propriedade! Se algum progressista estiver disposto a explicar, com base na lógica, como isso se diferencia do fascismo, este blog está pronto para ouvir.
Percebo que no nefasto episódio é possível perceber duas características claras de movimentos totalitários e terroristas. A saber: 1) O ódio pelo adversário, que deve ser “extirpado” (lembram de Lula?). Só isso explicaria o desejo de arrancar os cartazes de Serra, candidato derrotado nas urnas ontem. Pois bem, para os fascistas do MST ele precisa sumir! Ser apagado da história. 2) O vilipêndio claro e incontroverso das liberdades e garantias individuais, caracterizado, primeiro, pela tentativa de avançar sobre a propriedade do prefeito. Não bastasse isso, ainda agrediram um indivíduo apenas porque este tentava proteger sua casa!
O fascismo está nas ruas! E tudo isso sem que tenha passado nem um dia desde a eleição de Dilma, a primeira terrorista escolhida para ocupar a Presidência da República. O que será das liberdades depois que ela tomar posse?
—–
P.S.: Essa série “Não me culpe, eu votei Serra” vai ser mesmo beeem longa…

>Não me culpe, eu votei Serra (parte I): Equipe do CQC é ESPANCADA em Brasília. Começou cedo, heim?

>

Nunca escondi que tenho um lado claro e definido: defendo a democracia representativa, a liberdade individual, o Estado de direito, o livre mercado e a meritocracia. Exatamente por isso me oponho ao governo de Lula e do PT e me alinho, desde já com a oposição ao governo Dilma.
É, pois, lógico que não espero um bom governo por parte de Dilma. Na verdade, me aproximo muito da posição de Diogo Mainardi nessa questão: conto com Michel Temer pra evitar uma guinada desastrosa de volta ao radicalismo filosocialista do PT. Mas não tenho dúvida de que muitos e graves problemas surgirão. E quando isso acontecer, meus caros, não me culpem. Eu votei Serra! Aliás, a dilapidação da democracia começou cedo. Dilma estava eleita não havia nem 24 horas, e uma equipe do CQC foi ESPANCADA por militantes e seguranças do PT
E isso considerando que Dilma, em seu primeiro discurso depois de eleita, disse que preferia “o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras”. Hum… Quando diz “barulho”, suponho que se refira aos gritos de jornalistas sendo espancados, não é mesmo?
Mas é como dito acima: NÃO ME CULPE, EU VOTEI SERRA!