Arquivo da tag: Infinitamente fodástico

Posters em versão LEGO dos filmes indicados ao Oscar!

Domingo será a entrega do Oscar e, até lá, farei minhas apostas. Enquanto isso, olhem que formidáveis os posters em versão Lego de alguns dos filmes candidatos ao prêmio principal:

12 anos de escravidão

12 anos de escravidão

Gravidade

Gravidade

Trapaça

Trapaça

Lobo de Wall Street

Lobo de Wall Street

Clube de compra Dallas

Clube de compra Dallas

Outros posters dos indicados a melhor filme aqui.

Anúncios

Breaking Bad e Banshee

Hoje é sexta, né? Xeu aproveitar o final de semana chegando aí pra mandar duas dicas espertas: Breaking BadBanshee. Pra quem curte os seriados americanos, como este vosso criado, são ótimas formas de ocupar o final de semana (e os dias da semana também, afinal elas viciam fortemente).

Banshee teve sua estréia no começo deste ano e já foi renovada para uma segunda temporada. Numa vibe de pancadaria desenfreada, meio Clube da Luta, conta a história de Lucas Hood, um ex-presidiário que, por uma dessas coincidências da vida dos roteiros americanos acaba virando xerife de uma típica cidade pequena dos Estados Unidos. Desnecessário dizer que as coisas começam a virar do avesso quando a pacata localidade e seus moradores conhecem o jeito bruto do recém-chegado, o qual, como verão no decorrer dos episódios, também é um verdadeiro ímã de problemas. Enfim, muitas cenas de luta, muito sangue, mas sem deixar de lado um roteiro de qualidade, que vai prender a atenção de todos. Abaixo o trailer da série:

Já Breaking Bad eu imaginava que fosse conhecida de todosafinal trata-se possivelmente da série mais sensacional do momento, que já está na quinta e última temporada (ideal pra você, que ainda não a conhece, assistir tudo de uma vez só!). Mas qual não foi meu espanto ao descobrir que um número cada vez maior de amigos meus nunca viu essa obra de arte maravilhosa! Sendo assim, deixo aqui a dica (na verdade, estou implorando para que vejam!).

A série conta a história de Walther White, um professor de química que faz uns bicos num lava-rápido para completar a renda da família. Enfim, um típico cidadão americano de classe média, frustrado com sua vida e que, de quebra, descobre um câncer terminal de pulmão. Aí bate o desespero no camarada e, com medo de morrer e deixar a família desamparada, resolve fabricar metanfetaminas e se aventurar no mundo do tráfico de drogas.

É a partir daí que se desenvolve um dos melhores roteiros que já vi, coroado com interpretações brilhantes dos atores que compõem o cast. Breaking Bad é de tirar o fôlego a cada episódio (fora aquele punhado que, num universo de cinco temporadas, foram colocados aqui e ali a fim de preencher a clássica linguiça…) e todas as cenas, todas as construções psicológicas, todo o desenvolvimento dos personagens é cuidadosamente amarrado desde o princípio. Enfim, vejam! Abaixo o trailer da estréia só pra dar aquela atiçada:

E é issaê. Vejam e depois venham me agradecer. 😉

P.S.: Mais dicas de séries maneiras aqui.

Procurador da República faz defesa esplendorosa das liberdades individuais.

Li com grata satisfação o parecer do Procurador da República Ailton Benedito de Souza no processo movido pela União em face do Twitter. O Estado brasileiro achou por bem solicitar ao serviço de microblog que tirasse do ar alguns perfis contrário à chamada “Lei Seca”, que indicavam, inclusive, os locais onde a polícia montava seus postos de fiscalização.

Pois bem, chegado o momento do Ministério Público Federal se manifestar na condição de fiscal da lei (e, portanto, garantidor da Constituição e da democracia), o Procurador elaborou um verdadeiro libelo em defesa das liberdades individuais! Não se enganem: considerando a tradição brasileira de criar infinitas leis e de ditar normas de comportamento aos cidadãos, o parecer em questão é uma louvável novidade. Transcreverei abaixo apenas alguns trechos (e ousarei fazer, de quando em vez, alguns breves comentários), mas desde já os convido a ler na íntegra o documento. São 29 páginas que deveriam ser estudadas em todas as faculdades do país, para lembrar às pessoas que ou há a supremacia do indivíduo sobre os coletivismo “defendidos” pelo Estado, ou há a barbárie.

_____

(…) Cuida-se de ação civil pública, com pedido de liminar, proposta pela UNIÃO FEDERAL em desfavor do TWITTER, INC e outros, almejando bloqueio de contas do Twitter que difundem informações sobre os locais, dia e horários de blitzes policiais realizadas no Estado de Goiás. (…)

A história da humanidade conforma-se com a história da comunicação. O ser humano é, à medida que se comunica, que adquire conhecimentos dos repositórios antepassados, que os internaliza, que os transmite para os semelhantes das presentes e das futuras gerações. (…)

(…) na atual quadra histórica, a internet se constitui meio, instrumento material da linguagem e, por conseguinte, da maximização da comunicação humana. Apesar disso, entremostra-se a impressão de que a internet evolui mais rápida e inexorável do que poderiam desconfiar os mais otimistas e do que suportariam passivamente os Estados-governos (…) [O grifo é meu. Acho importante notar a observação feita pelo Procurador de que a internet (e sua capacidade de disseminar a comunicação) evolui numa velocidade não suportada pelos governos. É isso! O Estado existe apenas para limitar, por isso a sanha de alguns regimes em controlar a comunicação social. Não há supremacia do Estado se um povo se comunica livremente com agilidade, por isso a grita dos governos contra a internet.]

(…) Pois então, à luz dessas ideias, surge absolutamente irracional, desde a pressuposição de convivência em sociedade aberta, constituída sobre os alicerces de liberdade, que se divise alguma possibilidade de se impedir o livro fluxo de informações pela internet. Tentativas com esse desiderato mostram-se, em regra, não somente inúteis como também contraproducentes. Sobretudo, se o Estado-governo pretender impor tais limitações de forma genérica e abstrata, a fim de inibir a prática de crimes. (…) De ordinário, aquelas autoridades unicamente logram atingir os indivíduos e organizações que, de fato, estão no tráfego lícito de informações, que não se dedicam à criminalidade. (…) [O Procurador constata algo que deveria ser óbvio numa sociedade democrática, mas que no Brasil parece escapar às autoridades: o Estado, com a desculpa de caçar criminosos, tem tolhido liberdades aos cidadãos de bem. É válido lembrar que essa sempre foi uma estratégia típica dos países fascistas, como será mencionado no próprio parecer, a seguir.] (…) Atualmente, realidades mais aproximativas dessas alegorias orvellianas observam-se em países herdeiros do socialismo real: China, Cuba, Coréia do Norte etc. (…) [É isso! Simplesmente irretocável!]

(…) quem controlaria conteúdo das mensagens da internet? Novos censores? Visando tonar efetiva a pretensão, se fosse acolhida, necessitaria ser tão abrangente e profunda, que os “censores” precisariam vasculhar o conteúdo de todas aquelas redes sociais enumeradas alhures e infinitas outras, as mensagens do Twitter, todos os e-mails, todos os SMSs, BBMs, Facebook etc. Não seria desarrazoado entrever a possibilidade de o Estado-governo, buscando expandir-se, indefinidamente, em detrimento da sociedade, utilizar-se-ia de subterfúgios argumentativos lastreados na necessidade de segurança pública, para, de fato, conformar a internet à vontade pessoal/filosófica/política/ideológica dos poderosos ocasional, presumivelmente alegando ser imperativo coibir-se alguma prática nefasta, a exemplo dos precedentes de pornografia infantil. (…) [Perfeito! Ao condescender com a violação de uma liberdade individual concreta em nome de figuras abstratas como “segurança pública”, “ordem social” e “interesse coletivo”, estar-se-ia abrindo a porta do inferno totalitário! Uma vez concedida ao Estado-governo a espada da censura, como poderiam os indivíduos evitar a própria aniquilação?]

_____

Como dito ao início, há muito mais informações na íntegra do parecer. Leiam-no! A peça traz desde informações históricas ricas em detalhes (sobre a origem e natureza da própria internet), até construções lógicas fundamentadas no direito comparado. Trata-se de uma verdadeira aula de direitos e garantias próprias do regime de liberdades democráticas, como tradicionalmente não se vê nas universidades brasileiras. Folgo em saber que o Brasil pode contar com homens públicos conhecedores da necessidade imperativa de defender o indivíduo livre da sanha totalitária que caracteriza todo Estado.

Seria bom para a democracia brasileira se a justiça eleitoral, sempre ávida por tolher liberdades individuais concretas em nome de coisas genéricas intangíveis como “o equilíbrio do pleito”, aprendesse algo com as colocações do Procurador Benedito de Souza. Não deixa de ser kafkiano que o órgão judiciário teoricamente responsável por garantir a democracia e a vontade dos indivíduos, seja o primeiro a avançar contra as manifestações livres destes. Não se pode tolerar que, em nome de “proteger candidatos”, cidadãos sejam impedidos de se expressão em toda a sua plenitude, comentando, criticando e satirizando. Isso é inverter a essência do regime democrático e bater às portas do inferno totalitário.

_____

O Procurador Ailton Benedito de Souza também tem conta no Twitter.

Barcelona Vs. Santos: o rodo cotidiano.

O Santos não perdeu para um grande time de futebol. Foi devastado por um fenômeno da natureza! Esse Barcelona atual é uma orquestra, regida magistralmente por Guardiola. Uma obra de arte! Aqueles jogadores, juntos, são a La Pietà do futebol; a Capela Sistina dos gramados.

O Santos, de Neymar e Ganso, que encerra a esperança do futebol brasileiro, não teve chance. Foi acuado, amedrontado, torturado pela troca alucinante de passes, que tira o norte dos adversários e os leva à exaustão – física e psicológica. A malemolência, a ginga, a pedalada do “jeito brasileiro” de jogar futebol foram aniquiladas pelo estilo objetivamente espetacular do Barcelona.

No time de Guardiola, não há focas amestradas, fazendo firulas com a bola. Há geômetras em campo, ocupando perfeitamente os espaços existentes e forçando outros, novos, a surgirem. O Barcelona faz o time adversário (qualquer que seja ele) correr atrás da bola, enquanto dá rápidos e repetidos toques, mudando posições e destroçando esquemas táticos.

Hoje, sem Villa e Sanchez, os catalães entraram em campo com apenas um atacante de ofício. Por acaso recuaram? Tentaram se defender, marcando os brasileiros? Não! Posições táticas não são importantes, pois o fundamental, no caso do Barça, é o fato de haver uma filosofia em campo, de chuteiras, agredindo o adversário. Esse time fabuloso joga sempre do mesmo jesito, seja contra o Manchester United, o Real Madrid, o Levante ou o Santos. Seja com três atacantes de ofício e nenhum zagueiro (sim, já fizeram isso), ou com apenas um avante. O já histórico “estilo-Barça” continua igual: pressão absurda sobre a saída de bola adversária, obrigando o chutão ou o erro, para, então, retomar o controle das ações e trocar passes, fazendo com que a bola gire de mansinho, sem pressa, sendo conduzida até o gol.

Comparações de épocas distintas são sempre polêmicas (por isso gostamos tanto delas!), mas não consigo deixar de dizer que esse Barcelona é uma das maiores maravilhas esportivas que o mundo já viu! Pessoalmente, já o coloco acima de equipes como o Flamengo de 1981, o Brasil de 1982, a Holanda de Cruyff e o Milan de Sacchi. Considero que os catalães estão no nível de equipes lendárias como o Santos de Pelé e o Real Madrid de Di Stefano.

Os brasileiros, principalmente os da imprensa esportiva, deveriam parar de cantar as glórias de um “futebol-moleque” que foi destroçado hoje, e aproveitar para admirar o Barcelona. Deixar de lado especulações acerca do que poderia ter sido e apenas contemplar Messi, Xavi, Iniesta, Fabregas e companhia, enquanto desfilam talento, elegância e lógica pelos gramados do mundo. Vai demorar até surgir algo parecido. Devemos ser gratos pelo privilégio de ver a história ser escrita ao vivo, diante dos nossos olhos.

Encerrando, um recado para a criançada que está crescendo ouvindo que Neymar é melhor que Messi:

Restrospetiva 2011 feita com Lego!

O casamento de Willian e Kate.

 

Obama e seu alto comando, acompanhando a missão que matou Bin Laden.

 

Guerra na Líbia.

Vi aqui.